Citroën lança DS3 com John Lennon e Marilyn Monroe em campanha anti-retro

por Carlos Merigo

Citroen John Lennon Marilyn Monroe DS

Em 2010, a Citroën vai reviver a sua clássica linha DS, que de 1955 a 1975 vendeu cerca de 1.5 milhão de unidades na Europa.

A campanha de lançamento do DS3, que estreia na TV britânica no próximo domingo, traz nada menos que John Lennon e Marilyn Monroe com depoimentos anti-retro, justamente o conceito da iniciativa, inseridos com computação gráfica.

A criação da Euro RSCG London, me soa particularmente perturbadora. Ter o endosso de ícones do século XX parece sempre uma boa e impactante ideia, mas quando, e apenas se, tais pessoas concordaram com isso.

John Lennon e Marilyn Monroe não estão vivos para acreditarmos que eles, de verdade, colocariam seus nomes, rostos e palavras em uma campanha para vender automóveis. Acredito que Lennon, principalmente, passaria longe de aceitar esse comercial.

E não digo isso em um recorrente discurso de demonização da propaganda, até porque isso seria patético nesse site, mas simplesmente porque era essa a ideologia do cara, que viveu a vida sendo o anti-establishment em pessoa e passando essa mensagem pra frente.

Ou será que, assim como a propriedade intelectual após a morte do autor, o direito de imagem e legado de personalidades também tem prazo de validade?

Compartilhe: