Clicky

Levi’s Brasil no Instagr.am

12.jan.2011
Instagram

O instagram é a nova diversão do pessoal que usa iPhone. O brasileiro Mike Krieger, que mora desde 2004 na California teve um ótimo insight ao criar um aplicativo que une filtros envelhecidos para fotos (que já eram mania, principalmente por salvar a aparência tosca das fotos em baixa resolução) com a dinâmica de timeline de updates que o Twitter e o Facebook usam. Logo, você segue as fotos dos seus amigos, eles seguem as suas. Você já sabe como funciona.

Só que a coisa caiu no gosto das pessoas e em pouco mais de 3 meses o app já tem mais de 1 milhão de downloads e já estamos nos acostumando a ver links para as fotos tiradas com iPhone sendo tuitadas e facebookadas por aí. O Brasil já está entre os 4 maiores do aplicativo.

De pouco em pouco a ferramenta vai caindo no gosto das pessoas. O que a principio é um limitador – só funciona em iPhone – logo vai sendo contornado por iniciativas independentes, (como essa) motivadas pelo desejo de compartilhar todos os momentos, desde o que se está comendo, até aquela cena supostamente bucólica do vaso das plantas no intervalo do trabalho.

No final das contas, é mais um jeito de se aproximar das pessoas, e que na minha visão ainda tem um angulo meio poético. Poder ver um pouco de como as pessoas enxergam o dia a dia. Vivo me supreendendo com lindos olhares de pessoas que eu nem imaginava que fossem tão criativas.

Nessa tarde, fui surpreendido por um usuário levisbrasil me seguindo. Antes de achar ruim e de já antecipar o desgosto de ter a querida ferramenta invadida por uma marca, resolvi entrar. O perfil é atualizado com fotos dos itens que vão entrar na próxima coleção e com imagens que representam a personalidade da marca. Usar essa ferramenta tem muita pertinencia para uma marca que nitidamente quer se manter presente como ícone jovem e qualificado.

Não vou taxar isso como “a primeira marca brasileira a fazer uma ação no instagram” mas confesso que achei um tanto simpático. E claro, só segue quem quer.

Comente