Comercial de chocolate ressuscita Audrey Hepburn e causa polêmica

20 anos depois de sua morte, atriz foi inserida digitalmente em campanha da Mars

por Carlos Merigo

Um novo comercial da Mars, para a sua marca de chocolates Galaxy, reascende a polêmica do uso de celebridades mortas em campanhas publicitárias.

Agora foi a vez de Audrey Hepburn ser desenterrada para fins promocionais. 20 anos após sua morte, a atriz viaja de ônibus pela Costa Amalfitana na década de 1950, enquanto tira um chocolate de sua bolsa e observa um homem na rua. Como trilha, “Moon River” referencia “Bonequinha de Luxo”.

A autorização do uso da imagem foi dada pelos filhos de Hepburn, Sean Ferrer e Luca Dotti, que afirmaram que a mãe ficaria orgulhosa do novo papel, já que “sempre foi fã de chocolates“.

Marcas como GM, Nike, Citroën e até a Volkswagen aqui no Brasil, também já recorreram aos mortos para fazer campanhas. Uma pesquisa da Forbes estima que celebridades falecidas arrecadaram mais de 500 milhões de dólares em publicidade no último ano.

A opinião pública não parece ser muito fã desses fantasmas coloridos, já que tais campanhas quase sempre enfrentam críticas e estranheza. Definitivamente, o direito de imagem e legado de personalidades também tem prazo de validade.

Compartilhe: