bikes-cidades

Cidade norueguesa propõe “pedágio inverso” para ciclistas

Quem passava pela ciclovia recebeu um “pagamento” como recompensa pela escolha de um meio mais sustentável de transporte

23.out.2014

Enquanto São Paulo lida com a resistência à implantação de ciclovias pela cidade, em Lillestrøm, na Noruega, o pensamento é o inverso: o município chegou a testar uma teoria de um “pedágio inverso” para ciclistas, oferecendo um pagamento de cerca de 35 reais para quem estivesse trafegando de bike.

“Incentivar as pessoas a caminharem ou pedalarem é rentável para a sociedade. É um benefício para a saúde, para o meio ambiente e para o sistema de transporte”, defende o prefeito da cidade, Ole Jacob Flætene.

A campanha utilizava dados de uma pesquisa feita pela agência norueguesa de saúde, que revelou que modelos de transporte mais ativos oferecem uma economia para os cofres do governo – cerca de 8 dólares por quilómetro caminhado e 4 dólares por quilómetro pedalado.

O pedágio reverso que pagava ciclistas, contudo, durou poucas horas, e tinha como principal objetivo incentivar a reflexão. “Torcemos para que essa ação possa colaborar para uma mudança sobre como organizamos o transporte nas nossas cidades”, espera o prefeito.

Quem sabe São Paulo esteja lidando com a famosa resistência a mudanças – já pensou de repente podermos ver bicicletas, pedestres, patins e gente de patinetes urbanos circulando pela cidade?

Comente

  • Bob

    Eu andaria fácil de bicicleta na noruega, mas acho suicídio andar por aqui em SP. Vão aí.. suicidas. Ja tive amigos esmagados por ônibus e já fui atropelado por bicicletas. Só apoio as faixas exclusivas para bicicletas porque já que tem louco que vai andar de qualquer jeito, que ande longe dos carros e dos pedestres..

    • Ciclista Louco

      “já que tem louco que vai andar de qualquer jeito” … esse pensamento que mata os ciclistas.

      • Bob

        sério que vc acha q esse pensamento acha que mata os ciclistas? eu nem tenho carro… e esotu vivo, aliás.. boa sorte.. mas sério, esotu pensando em fazer esportes radicais então vou andar, acho.

    • Juliana Rebelo Marques

      You may say I´m a dreamer. But I’m not the only one. I hope someday you will join us. Lennon pra vc. <3

      • Bob

        Eu vou. é que nem esportes radicais..

  • Ciclista Louco

    Genial a ideia! Se pelo menos as pessoas respeitassem umas às outras no trânsito, mas não é a realidade aqui no Rio. Nem onde tem ciclovia (zona sul e barra).
    Acho que os noruegueses se diferem na educação e bom senso.

  • Estão em um outro nível como sociedade. Para que as cidades brasileiras se assemelhem a essa cidade norueguesa precisa muito mais do que implementar esse tipo de ação. Assim como em diversos outros problemas da sociedade brasileira, a questão não é materiais, dinheiro e pra onde vão os recursos. Se não mudar a maneira do povo pensar nada vai sair do lugar, podem vir com a ideia mais incrível do mundo que aqui não vai funcionar. E a fórmula disso é a educação.

    Galera fica esperando que candidato fale sobre Bolsa Família, sobre isso e aquilo, mas não exige uma proposta que reformule a educação. O país não vai sair do lugar.