perfect-body-victoria-secret

Campanha da Victoria’s Secret que destaca ‘corpo perfeito’ é rejeitada pela audiência

Na contramão do ‘Beleza Real’ da Dove, o slogan da marca pega mal e tem até petição por pedido de desculpas

4.nov.2014

E a Victoria’s Secret errou feio na mais recente campanha. Anunciando sua linha de lingeries, a marca destaca o slogan “The Perfect ‘Body’”, dando a entender que o mais importante é estar com ‘tudo em cima’, de preferência como as moças que aparecem na imagem.

O posicionamento parece bem contrário ao estilo ‘beleza real’ da Dove, por exemplo, e pegou muito mal com a audiência. Uma petição online que solicita um pedido de desculpas da marca e correção do “marketing irresponsável da nova linha de soutiens ‘Body’” já possui mais de 20 mil assinaturas, demonstrando o quão insatisfeito o público ficou com a mensagem.

A falha deu até mesmo a oportunidade para que a marca britânica JD Williams promovesse a hashtag #PerfectlyImperfect, que convida as mulheres a se sentirem confiantes com o próprio corpo, sejam elas de quaisquer tamanhos, cores, idades ou modelos. A movimentação online pede às mulheres que compartilhem seus ‘defeitos favoritos’, destacando que o corpo perfeito “não existe”.

Errou feio, Victoria’s Secret. Errou rude.

Comente

  • Professor Astromar

    “As gorduchas e as tortas tem que comprar sutiã e calçola na Marisa e Não ficar enchendo o saco das empresas que botam mulheres bonitas na campanha. Se acha que tá errado porque fazem tanta dieta e ficam assistindo o “mude meu look”? Como diria aquele velho deitado: a academia só tem 2 tipos de mulher, a que não precisa e a que não adianta. Esse mundo politicamente correto é muito chato. Um dia essa censura vai chegar até a sua porta com os forcados na mão.

    • Guest

      O pior é que eu meio que concordo com você, e veja bem: não curto nada esse tipo de corpo de modelo, alta e magra, de verdade mesmo. Eu não fico tomando anabolizante pra ficar bombado igual astro de cinema cara, oras, eu simplesmente não ligo, e o melhor! Não fico dizendo que não ligo, eu simplesmente não ligo.
      Parem de ligar, não precisa ficar dizendo que não liga, só não ligue.

  • Loi Pinheiro

    Até mesmo nos dias de hoje onde tudo se refere a geração saúde, a campanha peca de um jeito inimaginável. Onde essas mulheres são perfeitas e seus corpos são baluartes da saúde? Po Victoria Secret’s, voce vende imagem pra catálogo, não saúde.

  • Adonay

    Então a publicidade precisa passar a mão na cabeça de quem tem estima baixa dizendo “olha, você não é perfeito, mas tá tudobem”.
    Francamente.

    • Nilda Alcarinquë

      Existe alguém perfeito neste mundo?
      Sério?
      Alguém, homem ou mulher, pode se auto intitular perfeito?

      Porque só os perfeitos inexistentes podem usar tal marca?
      Aliás, pelo que vejo nesta imagem, mulheres negras ou orientais são imperfeitas e, portanto, não merecem usar estas roupas

      • Professor Astromar

        Eu sou perfeito.

  • Yuji Negoro

    Eu entendi a propaganda de forma diferente…o “body” esta entre aspas…me deu a impressão de ser: “nossa lingerie é tão confortavel que parece que é seu proprio corpo”…perfect “body”,…perfect lingerie…

    • Giuliana Romano

      IMesmo assim, a sua interpretação nos leva a um único modelo de corpo perfeito. Pois o que vemos na imagem é um corpo inalcansável. E quem disse que o fato de se sentir confortável implica em ser magra, alta e esbelta??? O próprio corpo das mulheres em geral não é assim, pq mulheres não são assim.

      • Yuji Negoro

        De fato, o meu entendimento vem do texto e não da imagem.

  • Ze Midja

    no que se refere a MKT:
    foi ingenuidade, depois de anos de discussao sobre auto confiança das mulheres e sobre tudo após varias marcas abraçarem isso.

    nao tem outra palavra a nao ser ingenuidade de nao pesquisar um pouco opiniao publica (a nao ser que só lhes importe a opiniao de quem compra).

    No que se refere ao debate social:
    eu, atualmente, nao consigo encontrar nenhuma atitude mais arrogante do que determinar o que uma mulher deve fazer com seu corpo.

  • Almr

    Não tem nada a ver com passar a mão na cabeça de quem tem baixa autoestima, mas com responsabilidade social. A publicidade (e a moda) é um dos fatores no crescimento do número de mulheres com transtornos alimentares, colocar um tipo de corpo praticamente impossível de se conquistar como o “corpo perfeito” é continuar afirmando esse papel horroroso que a publicidade tem.

  • Kora

    Eu sou magra como as moças da propaganda da Victoria’s Secret e me sinto excluída do tal “real” padrão de beleza. Mulher de verdade tem que ser gorda, então? Isso só faz as pessoas terem cada vez mais preconceito com quem é magra: Olham uma mulher magra e logo deduzem “deve vomitar todo dia”, “deve passar fome”, “escrava da beleza” e etc, quando na verdade, a maioria das mulheres magras são assim ao natural e passaram grande parte da vida (principalmente a adolescência) querendo engordar pras pessoas pararem de mandá-las ir ao médico ver o que há de errado com elas. True story.

    • chadias

      Por mais que você seja magra como elas, você com certeza tem poros, imperfeições na pele… e mesmo quando se arruma, seu cabelo, maquiagem e sobrancelhas são feitos de modo comum e não constantemente arrumado por cabeleireiros e maquiadores profissionais, sendo eles alguns dos melhores do mundo. Você não tem cada aparição da mídia regulada por esse conjunto de profissionais e o adicional do photoshop, que emagrece ainda mais as modelos quando não é suficiente, adicionando seios e removendo as veias e tendões que aparecem naturalmente nos pés quando se usa salto.
      Você talvez seja modelo, talvez tenha intervenções cirúrgicas, mas você provavelmente nunca vai ser uma modelo da Victoria’s Secret. Porque não é só a magreza que é irreal, é o conjunto todo.
      E não se iluda: as meninas magras comuns, que nós encontramos por aí, como você, por mais magras que sejam, dificilmente são tão magras quanto elas. Vocês podem ter o mesmo peso e altura, claro. Mas e a quantidade de gordura e massa muscular no corpo? E a proporção dos seus membros?
      As modelos da Victoria’s Secret são pagas exclusivamente para serem bonitas. Elas se exercitam de um modo insano, pagam muito dinheiro em acompanhamento de todo um conjunto de especialistas somente com o objetivo de terem esse corpo “perfeito”. A Adriana Lima chocou as pessoas um tempo atrás dizendo que 10 dias antes do show ela só ingere líquidos e no dia do show ela não come nada e não bebe nem água. Ela também faz treinos intensivos duas vezes por dia.
      http://fashion.telegraph.co.uk/news-features/TMG8872623/Victorias-Secret-show-What-does-it-take-to-be-a-Victorias-Secret-Angel.html
      Se isso é o que ela conta, imagina o resto?
      Aqui uma editora da ELLE conta como foi um acompanhamento do médico que consulta a Adriana Lima. O doutor descreveu a jornalista como “uma nuvem negra de gordura”. Ela tem 1,62m de altura e pesa 56 kg (provavelmente mais que a Adriana Lima com uns 1,80m). No final, obviamente, a dieta dela era tão restritiva que ela fugiu da dieta e não conseguiu emagrecer.
      http://www.elle.com/news/beauty-makeup/victorias-secrect-angel-diet-final-weigh-in
      Enfim, o maior erro que as pessoas cometem é que realmente, meninas magras se sentem mal com os comentários sobre si mesmas que as pessoas fazem, e geralmente são baseados erroneamente nesses conceitos que você falou. Eu sinto muito por tudo que você tenha sofrido, espero que com o tempo você se sinta cada vez mais forte para dizer que se ama do jeito que você é, como você está fazendo agora.
      Mas por favor, não se pode desmerecer essa campanha do #PerfectlyImperfect por isso! Porque não é sobre fazer meninas magras se sentir mal. Em nenhum momento alguém disse “ei, vocês, meninas magras, não são de verdade!” – eles estão dizendo “ei, vocês, modelos da Victoria’s Secret, não vão nos vendem a ideia de que o único jeito de ser bonita e sensual é ter exatamente esse corpo e comprar os seus produtos”.
      É irreal esse “corpo perfeito” que eles vendem. Nem mesmo as meninas mais magras são magras o suficiente, e quando são, não têm seios o suficiente, não têm o rosto bonito o suficiente, a pele perfeita o suficiente. Por isso que existem apenas um punhado de modelos que trabalham para eles. Você não pode vencer nunca o #PerfectBody, porque os corpos “perfeitos” delas não são realistas.

      • Lívia

        Clap clap clap!

      • ander

        Perfect

    • Juan

      Então vc se fiz “magra e bonita”. Então tá reclamando de que?
      Essa propaganda tentou dizer o que o @Yuji Negoro disse acima. Mas errou nas imagens e acabou dando a entender outra coisa mesmo.
      Agora, respondendo a sua “birra”, é mais que evidente que mulheres magras e bonitas são favorecidas na nossa sociedade. E são as perfeitamente “imperfeitas” que sempre sofrem discriminação, seja pra conseguir namorados ou empregos.

    • Patrícia

      E como obesa, não consigo ter empatia por pessoas como você, que sempre riram e desdenharam a vida toda de mim por não ser igual a você. Ao invés de reclamar que estão tirando seu centro de atenções, ajude a combater esse policiamento ridículo dos nossos corpos. Afinal como você mesma disse, nem sendo o padrão de beleza te deixam em paz.

  • Estela Rocha

    Então, interessante Victoria’s Secret, mas me conte mais sobre essa história que o tipo de corpo perfeito é aquele que somente 3% das mulheres podem ter naturalmente?

    Comente sobre a necessidade de modelos comerem papelão, passarem por dietas absurdas e pela mídia replicar um modelo de beleza intangível pela maioria, causando frustração e – em alguns casos – insegurança, bullying, depressão, bulimia, anorexia e até suicídio.

    não deveria ser imposto nenhum padrão físico além daquele que nós possamos nos sentir bem dentro. O importante é lutarmos sempre contra esses padrões que, de fato, matam!

    • Guest

      Muita coisa mata as pessoas Estela, e a beleza é a assassina menos preocupante no momento, acredite.

      Eu não entendo como os “super padrões estéticos” podem afetar tanto, se não na adolescência onde a pessoa tem a cabeça mais fraca. Quer se cuidar? Se cuida ai então, vai na academia, faz dieta (ou não), faz um exercício físico e pronto, não quer se cuidar? Então não se cuida, poxa, não precisa morrer porque não é “como as pessoas da TV e do outdoor”, aliás, perceba o quão engraçado fica quando se diz isso.

      Bem, mas essa é a minha opinião, de um cara normal fisicamente, com seus defeitos ali e qualidades aqui, mas que nunca entrou em depressão quando foi vítima de gracinha por conta do cabelo ou da altura ou seja lá do que for.

  • Renato

    Victoria Secret não é Dove. Pode-se gostar ou não do posicionamento, mas, a meu ver, o que a ,marca vende é glamour – é a mulher colocar uma lingerie deles e se sentir absolutamente diva, como as Angels. Lingerie não é sabonete, estamos falando de mundos e significados diferentes. Toda mulher tem seu momento em que quer ser deusa e tem o momento em que quer colo e ser compreendida. Então, são mensagens diferentes para momentos diferentes.
    Mas, já que estamos comparando alhos com bugalhos, acho o posicionamento da Victoria Secret mais honesto que o da Dove. Afinal, nunca vi ninguém feio de verdade nas propagandas pseudo corretas de sabonete deles. São sempre moças muito bonitas, acima da média. E, por favor, sem aquele pensamento de “a beleza vem de dentro”, porque em publicidade isso não se aplica – haja visto a enormidade do que se investe em técnica de produção e pós produção.
    Aliás, pode pegar o anúncio da JD e veja se tem alguma beleza ali que seja mediana. Nada – são todas lindas. Recomendo entrar no site deles e ver se acha alguma modelo “gente como a gente”. Ou seja, típico caso de hipocrisia na mensagem.

    • Guest

      Hipocrisia é o que não falta nesse tipo de discurso de beleza “natural” cara.

  • Fã-clube do Paulo

    A JD Williams também não se distanciou muito, com essas mulheres magras, brancas e photoshopadas…

  • Mateus

    queria ver uma mulher modelo reclamando dessa propaganda

  • Patrícia

    Pra mim a mensagem é simples: as pessoas estão cansadas (ao menos eu estou) de propagandas clichês e sem graça com representações irreais da realidade. A família que toma coca-cola pode ser gay, a que come margarina pode ser composta por uma mãe (ou pai) guerreiros que perderam ou foram abandonados com os filhos pra criar, homens solteiros que moram sozinhos ou com colegas não têm gana pra pagar faxina e consomem sim produtos de limpeza. Casamento caminha para não ser mais etapa obrigatória de vida, a normatividade de relacionamentos monogâmicos está em debate, as pessoas mudam de sexo pelo SUS. Essa é a vida aqui fora, a propaganda precisa sair de 1950, ou voltar de vez pra lá e morrer em um episódio de “I Love Lucy”.

  • André

    Mais um publicitário desempregado no mercado.

  • Guilherme Zenni

    engraçado quantas críticas: marketing é a base do sistema que vivemos hoje, que consiste em despertar desejo de compra, vinculado à felicidade e aceitação social.

    Agora, só pq comercial de margarina é bonito, e de uns tempos pra cá todas as marcas querem criar conexões/sentimento com o público (buscando lucro, não são boazinhas), ficam nesse moralismo que foge à proposta do brilho nos olhos imposto pelo capital.

    A publicidade e marketing acompanha os desejos do consumidor, são escritórios clientes dessa engrenagem, e não o contrário: O dia que a aparência feminina “ideal” ficar em segundo plano, isso também não será veiculado na propaganda. Afinal, a idéia de todas é puramente: Seja melhor, com o produto X. E o que a sociedade considera ser melhor, atualmente??

  • Carlos Gobbo