Público do Super Bowl aplaude comercial da P&G sobre fazer coisas como menina

Dentre os spots exibidos no estádio, a mensagem foi a que causou mais comoção

2.fev.2015

Nem sempre repetir é ruim, ainda mais quando a campanha é sensacional. A estratégia do repeteco da P&G, que exibiu novamente durante o Super Bowl a campanha “Like a Girl”, teve uma reação super positiva do público. Grande parte das mais de 70 mil pessoas presentes no estádio aplaudiu o vídeo, que lembra que ‘fazer as coisas como menina’ não deve ter uma conotação negativa ou pejorativa.

Vale lembrar que apenas alguns dos comerciais do intervalo televisivo do Super Bowl são exibidos no estádio, mas boa parte das exibições, de marcas como Pepsi, Skittles, Snickers, McDonald’s, Bud Light, Doritos, entre outras, acaba passando despercebida pelo público. Ou seja, uma rodada de aplausos funciona como uma métrica perfeita para a P&G.

A gente também aplaude por aqui: clap, clap, clap!

like-a-girl-pe-g-always

Comente

  • Douglas Oliveira (Geek Vox)

    Muito boa mesmo.

  • Yuri Catalano Oshiro

    Sensacional!!

  • #duca

  • Horenzebe

    Muito boa mesmo!

  • Amailto Sales

    Rever este comercial é sensacional… muito bom!

  • Everson Araujo

    Essas feministas são hilárias. Querem contestar a natureza. Não é que seja um insulto, quando um cara fala pra outro que ele chuta uma bola como uma garota, ele quer dizer que o chute saiu fraco para um homem, é a natureza, devido à testosterona o homem sempre vai chutar mais forte, vai correr mais rápido, terá seus limites além dos limites das mulheres. É biológico, é incontestável. Não se trata de um insulto às mulheres, mas sim zoação a homens molengas…

    • joão

      Embora o seu discurso biológico pode ser considerado valido, no sentido de competição,o termo “fazer as coisas como menina” acaba soando preconceituoso, pois isso implica na diminuição da própria “potencia”, comparando a mulher com algo “menor”.

      • Everson Araujo

        “Fazer coisas de menina” não está em questão no vídeo, mas sim fazer “como menina”.

        Mas partindo para esse lado que você falou e que não tem nada a ver com o vídeo, de fato existem coisas de menina e coisas de menino, e não é preconceituoso, é natural. Menina gosta de boneca naturalmente, menino prefere jogar futebol entre outras atividades, isso é natural e geral, claro que há as exceções, mas em termos gerais funciona assim.

        E não, não há diminuição da mulher, há na verdade uma citação explícita e factual de que a performance feminina em atividades físicas é aquém da masculina exatamente pelos motivos que já citei no comentário anterior. Quando eu falo, vc arremessa como uma menina, quero dizer que ele é um molenga, que ele não tem a força de um homem para arremessar a bola, que é naturalmente maior que a força de uma menina. Não existe analogia nenhuma para tentar diminuir a mulher, a menina. Existe sim, um fato. O fato de que o sexo feminino fisicamente possui desempenho inferior ao masculino, é algo lógico, científico, é uma questão hormonal.

        • Nilton

          mas sempre tem um perdido

          • Everson Araujo

            Um? Tem um monte. Tem até a nova raça, a de homens feministas. E que neste caso específico tem péssima capacidade de interpretação.

          • Ana

            O desempenho do sexo femino fisicamente no geral é mesmo inferior. Só acho que essa coisa que de menina gosta de bonecas naturalmente e garota de bola meio furada, acho que isso é mais uma questao de cultura.

          • Everson Araujo

            Não é, inclusive é a única coisa que é universal, seja em países muçulmanos ou cristãos, seja no ocidente ou no oriente, é um fato universal. É impressionante como as pessoas se negam a aceitar as diferenças entre homens e mulheres.

          • joão

            rapaz, o dia que você conseguir achar um ser humano livre de QUALQUER TIPO de influência social e conseguir provar que é FATO que TODA mulher gosta de BONECA. A própria ciência social vai vir correndo lhe entregar um nobel.

          • Everson Araujo

            Nunca disse isso, não existe ninguém livre de qualquer influência social. O que eu falei foi de tendências naturais por questões de gênero.

            Os sexos masculino e feminino são diferentes, aceitem ou não. Isso que os feministas não querem aceitar.
            A mulher naturalmente é mais sensível, sentimental, mais humana, mais perspicaz, mais detalhista, entre outras características. Isso é a natureza do sexo feminino, a mulher nasce com isso, não é nenhuma construção social.

            O homem é naturalmente mais confiante, emocionalmente mais forte, mais objetivo, mais focado, e ainda tem as atribuições físicas que a biologia explica.

            Repito, insistam o quanto quiserem em “construção social”, a natureza vai sempre provar que estão errados.

          • Vamos fazer o seguinte, Everson. Vai lutar com a Ronda Rousey e aí você me diz o que deu. Beleza? =D

          • Everson Araujo

            Opa, vou sim. Vou treinar, e me preparar como um atleta de MMA, e vou lutar com ela. Ela não durará 30 segundos em pé. Isso aconteceria se ela lutasse contra qualquer lutador.

          • Nossa, cara. Você é machista pra caralho. Até onde eu tinha entendido, você tinha dito que SEMPRE os homens são mais fortes e não em determinadas situações. Ou seja: uma mulher pode ser mais forte que você caso ela queira.

          • Everson Araujo

            Não, você é que é uma feminista intelectualmente limitada pra caramba. O que na verdade é uma grande redundância. Homens nas mesmas situações são sempre mais fortes, senhorita desprovida de intelecto. E sim, naturalmente uma mulher não pode e nunca será mais forte que um homem. Explicitei que os limites físicos das mulheres são inferiores aos dos homens e são. Só que você com sua bela capacidade de interpretação quer colocar uma mulher no ápice de seu limite físico em um confronto com um homem com 30% de seu limite físico, que é o que em média um homem comum desenvolve se não praticar exercícios específicos.

            Isso chama-se tendenciosismo e imbecilidade.

          • Everson, olha, desculpe-me por informá-lo, mas o burro aqui é você meu amigo. Que pena e você. Machistaaaaaa. Vai lavar uma louça, filho.

          • Everson Araujo

            Olha, desculpe-me informar, mas vc está muito mal informada, a burra aqui é você. Algo que seria até desnecessário enfatizar já que é feminista e burrice já é inerente à essa classe.

          • Luciana

            De boa Everton, tudo que você disse a respeito das mulheres, você deveria ser o primeiro a tomar partido a favor e não ser um completo cabeça dura egoísta que só quer provar uma coisa que você acha que tem que ser.

            Sinceramente não sei o porquê de querer minimizar o gênero feminino achando que não temos capacidade pra isso ou aquilo. Pra início de conversa pra você que acha mulheres fracas, eu com 15 anos ajudava meus pais com obras (carregar tijolo, pedra em carrinho, carrinho de areia e puxar baldes pra virar laje) como até hoje carrego peso e ajudo em trabalho braçal. Então não venha de mimimi porque vejo mulheres muito mais fortes que marmanjos orgulhosos como você. E outra: Não é toda mulher que gosta de “brincar de bonecas” como você citou.

            Eu nunca gostei de bonecas por que achava um desaforo meu irmão ter brinquedos que eu achava legal(carrinhos, bola, jogar futebol) e eu ter que ficara atrelada a um objeto que a sociedade impõe na cabeça das mães por que “toda mulher tem que ser mãe quando crescer” E é outra coisa que eu não escolhi pra minha vida.

            Assim como “homens” tem que gostar de carro, de futebol pra mostrar que é homem – BABAQUICE!

            Então é aquilo, tem que ser o cacete! Ninguém é obrigado a brincar de nada que não queira, assim como acho uma besteira o preconceito com homens de ter um comportamento Brucutu macho alfa pra provar alguma coisa. O cara faz o que quiser da vida dele, assim como a mulher também faz o que quiser da vida dela.

            Então, seus argumentos são completamente destorcidos e com um discurso de inferioridade tão grande sobre as mulheres que nem parece que você veio de uma…. Então, baixa a bola cara, deixa de mimimi por que o comercial é legal sim. Você critica porque você é um homem(não sei que tipo de homem) que não está no lugar de mulheres que tem de ouvir gracinhas como as suas, lutar por direitos iguais e encarar coisas que muitos homens não encarariam. Você só fala em força, agilidade e bla bla blá como se só isso bastasse e se vangloria por isso. Atributos físicos…. Queria ver você grávido se tu ia falar isso, sentido dor de parto, tendo menstruação com os sentimentos alterados tendo que encarar muitas coisas e passando por estresse do dia a dia… Mas pra homens como você..Foda-se né ? Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Não é você que passa por isso né ?Então é muito fácil julgar e ficar de achismos. Somos fortes só do fato de aguentarmos uma dor de parto. Somos fortes por levar muitas coisas adiante que vocês que se acham fodões certamente nem chegariam perto. Somos fortes sim! Quer você aceite ou não. Não é contestar a natureza, é superar limites, coisa que nós mulheres fazemos todos os dias desde que acordamos.

            “Mulheres são sensíveis” Como o rapaz ali em cima descreveu, nem toda mulher é sensível assim como nem todo homem é brucutu. Homem de verdade sabe valorizar a mulher e vice versa, não é essa besteira que li de sua parte, querendo ser superior a todo mundo que tenta conversar de boa com você.

            Se somos e inferiores como você descreve, então sua mãe deve ter sido realmente uma mulher muito derrotada e fraca pra por alguém no mundo como você. Respeito em primeiro lugar rapaz! Aprenda a se colocar no lugar dos outros. É muito fácil cuspir baboseiras achando que tudo é feminismo. Vai aprender o que é o verdadeiro feminismo pra depois tirar suas conclusões.

            Coitada da mulher que estiver com você. Deve ser muito imbecil ou deve te amar demais pra aturar asneiras como as que você diz. Agora entendo por que Deus deu a força pra homens como você por que tirou o cérebro pelo visto. Espero que você mude esse conceito idiota e passe a respeitar as mulheres. Pense na sua mãe quando falar asneiras, pelo menos honre a mulher que te pôs no mundo….Não seja um mal amado frustrado na vida. Ah,outra coisa! Aprende primeiro sobre o que é o verdadeiro feminismo pra depois opinar ok ?

          • Everson Araujo

            Meu Deus, mais uma feminazi sem noção. Vou fingir que não li as tantas asneiras que escreveu. Sua (in)capacidade de interpretação é assustadora, mostra bem o nível da educação em nosso país. Posso definir tudo o que escreveu em 1 palavra: “Patético”.

          • Victor

            “Sobre psicologia nem eu nem você entendemos profundamente o assunto” Bom, vamos fazer uma análise psicológica de Everson então. Everson é um rapaz que desde cedo aprendeu a ser homem, aparentemente seus responsáveis lhe ensinaram bem os papéis de gênero impostos pela sociedade, ele construiu seu ego masculino muito bem sempre de acordo com o que lhe ensinaram, tão bem que aprendeu até a gostar disso, e depois de tanto esforço construindo um ego muito bem delimitado e empurrado pra debaixo do tapete todas as suas sensibilidades e outras características humanas consideradas femininas. Eveson se sente profundamente ofendido de uma forma que não consegue entender quando vê outro ser humano tentando quebrar as regras sociais que ele se dedicou tanto para obedecer. É pertinente observar que Everson é um primata (ele acredite nisso ou não) e como todo primata, ele segue alguns padrões de comportamentos inerentes à sua espécie. O maior desejo de Everson por exemplo, é ser um Macho Alfa para que ele possa ser desejado por todas as fêmeas e respeitado pelos outros machos, além de ser o Líder da comunidade, aquele que dá a palavra final e aponta a direção certa. Everson usa todo o seu córtex humano muito bem evoluído para justificar seu objetivo animal, assim como para defender seu ego quase perfeito dos ataques daqueles que querem quebrar as regras sociais vigentes, tirando dele assim a possibilidade de ser admirado por ser um Macho Alfa (regras que não são mais pertinentes, dado que a humanidade já evoluiu consideravelmente). Então, resumindo, Everson usa toda a sua inteligência para justificar a necessidade de permanecer numa organização social primitiva. Everson é contra a evolução que a humanidade vem trilhando à milhões de anos, e que inclusive deu a ele o cérebro que ele tem hoje. Everson é uma boa amostra de como o homem ainda tem muito a evoluir para se tornar de fato racional, e ilustra a atual fase da humanidade: um conflito constante entre o componente mais evoluído da mente, o neocortex, e os padrões de comportamento primitivos gravados nos componentes mais inferiores da mente, o sistema límbico e o cérebro reptiliano.

          • Bruno

            Wow, em pensar que todo este tempo eu estava sendo iludido
            com estes papos de Construção social e afins, malignamente disseminados pela
            escoria esquerdista. Quão ingênuo fui eu.

            Agora que a nevoa femi marxista sionista heterofóbica
            ocidental dos santos dos últimos dias que encobria meus olhos se dissipou,
            preciso lutar ao máximo para extirpar este veneno do meu sangue.

            Por favor Everton, poderia, por obsequio, fornecer os links ou referencias
            para as publicações de renome e artigos idôneos e mundialmente reconhecidos que
            comprovam sua argumentação para que possamos calar a boca destes marxistas
            imundos?

            Aguardo sua resposta ó grande sábio.

          • Michel Mansur Bíscaro Reis

            Primeiro, eu sou psicólogo, então sei do que estou falando… E pelo contrário, to bem longe de ser de esquerda, na verdade não me identifico em nada com a filosofia esquerdista… kkkkkkkkkkkkk

            Segundo, que Karl Marx era escritor, economista, sociólogo, historiador e filósofo, mas psicólogo ele não era… Nunca fez uma pesquisa no campo do estudo da mente humana…

            Terceiro, pelo o que vi, todos que discutem com você são feministas, esquerdopatas, intelectualmente desfavorecidos, e outras coisas… Só quem concordar com você é legal…

            Mas normalmente pessoas que sabem o que estão falando não buscam ofender as outras, e sim apresentar argumentos sensatos, o que os seus não são mesmo…

            Um conselho profissional, terapia é um bom local para você expor essas suas magoas e frustrações.

            Porque o fato de uma mulher poder ter as mesmas capacidades que um homem te incomoda tanto?
            Quer falar mais sobre isso? :)

          • Everson Araujo

            Não é questão de discordar ou concordar, é questão de ter argumentos plausíveis, algo que nem os outros 2 nem você tem. Segundo, não são todos esquerdistas não, a Fernanda por exemplo é só uma feminista desprovida de intelecto, já o João não é feminista por convicção, mas por ser esquerdista comprou a idéia da esquerda e suas deturpações ideológicas.

            No seu caso, você é um hipócrita, pois é esquerdista, age como tal e quer negar para si mesmo tal como publicamente.

            E eu sei muito bem quem foi Karl Marx, afinal, qualquer pessoa com um mínimo de cultura sabe quem este indivíduo tão nocivo para a humanidade foi.

            Argumentos sensatos não me faltam, o que faltam são pessoas com um mínimo de discernimento para debater. Mas isso no Brasil é algo cada vez mais raro.

            Olha amigo, se você é psicólogo, eu tenho dó de seus pacientes.

            E eu sei muito bem quem foi Karl Marx, afinal, qualquer pessoa com um mínimo de cultura sabe quem este indivíduo tão nocivo para a humanidade foi.

          • Michel Mansur Bíscaro Reis

            Ow god…

          • Everson Araujo

            Não precisava se entregar tanto. Hahahahaha.

          • joão

            já o João não é feminista por convicção, mas por ser esquerdista comprou a idéia da esquerda e suas deturpações ideológicas.

            Oh my god…

            Outra coisa, mais da metade dos seus comentários são sobre esquerdistas, não posso afirmar nada, mas acho que tem uma fixação ali neh…

          • Everson Araujo

            João, se eu estou falando com um esquerdista, que usa sua ideologia para expor suas opiniões, você espera que eu ignore isso?

          • joão

            Eu não tenho culpa de você me chamar de esquerdista, principalmente quando suas opiniões me parecem vir de uma convicção não mais ideológica que qualquer posição politica de extrema-esquerda, e você não entende nada de construção social, ciências sociais, psicologia, antropologia, sociologia, que a muito tempo refutam boa parte dos “fatos” do comportamento humano que você tentou defender, principalmente quando se trata de papeis sociais.

          • Everson Araujo

            Na verdade é você quem não entende e distorce os conceitos por você citados, natural dos que seguem a mesma ideologia que você. Sobre psicologia nem eu nem você entendemos profundamente o assunto para querer cobrar esse conhecimento um do outro, mas superficialmente falando ficou claro que você não tem a mínima noção básica do assunto. Não há nada escrito em lugar nenhum que refute o que citei, isso não passa de falácia de quem se sente acuado na falta de argumentos, que é o seu caso.

          • joão

            Agora quem virou o “esquerdista” aqui é você. Passou mais tempo acusando os demais, do que apresentando um discurso coerente, chamando o “outro” de ideológico.

            (y)

          • Everson Araujo

            Acusando? Não. Fazendo constatações seria a afirmação mais apropriada. Na verdade acusações vocês mesmos fizeram contra si próprios, eu só chamei a atenção para a maneira como agem, onde evidenciam o viés esquerdista como veem os fatos.

          • João

            “Fazendo constatações” E quem você pensa que é para fazer constatações no discurso do outro, linguista, cientista politico, psicanalista.

            Se duvidar você deve ser mais um daqueles que tem o conhecimento baseado em senso comum que acredita que todo discurso “igualitário” é esquerdista… AHAHAHA

            Deve ser um discípulo do OLAVO.

            Até.

          • Everson Araujo

            Quem eu penso que sou? É necessário ser algum Einstein para fazer constatações tão óbvias? Você tem problemas sérios, rapaz. Até que não me surpreende tanto vindo de um esquerdopata.

          • Everson Araujo

            Vi que você é namorado da Fernanda. Isso explica muita coisa. Haha.

          • joão

            Agora foi você que não entendeu, construção social não significa negar as diferenças biológicas, muito menos dizer que os gêneros são iguais em todos os aspectos.

            É acreditar, que o “homem”, enquanto sujeito com preferencias, desejos e principalmente comportamento seja um fato inato.Uma fêmea tem tendencia a ser mais sensível, o macho mais agressivo, por isso em termos competitivos é uma afirmação valida, agora quando você joga isso em uma sociedade SIMBÓLICA, totalmente arbitraria, isso não significa muita coisa, e ainda colocar como um FATO é uma mentira sem tamanho.

            Um homem pode ser totalmente passivo, uma mulher extremamente agressiva, tudo depende das suas referências, que no final das contas é cultural.

            Por fim é obvio, que homens e mulheres são diferentes, mas o comportamento que eles desempenham na sociedade ainda é muito questionável.

          • Everson Araujo

            Não citei de diferenças biológicas, citei características comportamentais. Não existe isso de “sociedade arbitrária”, houve um tempo sim que a sociedade de forma hipócrita não aceitava que as mulheres saíssem à noite, ou com roupa curte, etc. Mas isso nem vem ao vaso, estou falando do que é natural, não do que a sociedade proíbe ou permite.

            Você continua baseando-se em exceções e ignorando a regra quando diz:

            “Um homem pode ser totalmente passivo, uma mulher extremamente agressiva, tudo depende das suas referências, que no final das contas é cultural.”

          • joão

            Não existe isso de “sociedade arbitrária”

            Isso aqui, só o beccari para te responder.

            “Você continua baseando-se em exceções”

            O problema, rapaz, é que você não tem como separar o homem do cultural para saber exatamente o que cada sexo faz. As exceções servem para indicar que o todo pode não estar certo, ou seja um fato e pode não passar de uma construção social.

            É só observar o discurso de Aristóteles sobre as mulheres, pautado de experimentação empírica e que foi levado como “fato” durante muitos anos.

        • joão

          “Menina gosta de boneca naturalmente, menino prefere jogar futebol entre outras atividades, isso é natural e geral, claro que há as exceções, mas em termos gerais funciona assim.”

          Discordo muito desse ponto, conheço centenas de meninas que brincaram de bonecas na infância mais por “obrigação” do que vontade própria. E de homens mesma no quesito esportes ( eu por exemplo, não gosto muito de esportes).

          Ainda estamos construindo uma sociedade mais igualitária, principalmente nas preferencias.

          Tem muita coisa dita como “fato” que não passa de construção social, e tem muita “construção social” querendo passar por cima de muito fato por ai… É só estudar um pouco mais.

          • Everson Araujo

            Por obrigação? Onde vc mora? No Iraque? HAHAHAHHA. Você faz parte do grupo de exceção de homens que não gostam de esporte. Esse é um grande mal das pessoas, gostam de generalizar seus perfis. É necessário analisar a sociedade como um todo para fazer qualquer tipo de classificação desse e de outros gêneros.

            Não existe sociedade “igualitária” quando se trata de gêneros. Homens e mulheres são diferentes, é a natureza, aceitem os feministas ou não.

            “Construção social”, termo inventado típico da esquerda e dos feministas. Isso se trata de construção natural. Homens e mulheres são diferentes, a natureza os fez diferentes em inúmeros aspectos, não adianta distorcer a realidade.

            Quem está precisando estudar mais é você, que como típico esquerdista que é, anda com uma venda nos olhos absorvendo tudo que a doutrina deturpada que é a esquerda prega às pessoas que carecem de opinião própria como você.

          • Juliana Abdon

            Não Everson, “construção social” é um conceito muito utilizado na antropologia e na sociologia. Não tem nada a ver com “ser esquerda” ou não. Brincar com um brinquedo ou outro é uma construção social. Ou você acredita que as meninas nascem querendo bonecas e os meninos nascem querendo bolas? Que existe um gene que define suas preferências?

        • Michel Mansur Bíscaro Reis

          “O homem é naturalmente mais confiante, emocionalmente mais forte, mais objetivo, mais focado, e ainda tem as atribuições físicas que a biologia explica.”

          Aaaa manooo… Sério mesmo que eu tenho que ler essas coisas?

          Putz melhor eu rasgar 150 anos de pesquisas em psicologia fora… O Everson Araujo acabou de destruir 150 anos de pesquisas com embasamento cientifico fora com apenas um comentário em um post na internet…

          Everson, vou te contar uma coisa… Você não é um cientista… é só um machista mesmo…

          • Everson Araujo

            “Putz melhor eu rasgar 150 anos de pesquisas em psicologia fora… ” Melhor mesmo. Devem ser pesquisas feitas pelo Karl Marx não é? Nem vou perder meu tempo com esquerdopatas como você, a cota diária já estourou. Passar bem.

    • Patricia Prado

      Eu não sei em que século você vive, Everson, mas em pleno século XXI convenhamos que esse discurso já está mais do que ultrapassado. Desde quando a natureza delimita o ser humano? Quantos casos de superação você já viu por aí? O fato de nós, mulheres, sermos hormonalmente menos apta para algumas atividades não nos torna menos capazes de desempenharmos tal função. A prova disso é que a melhor jogadora do mundo é uma mulher brasileira, tão hábil e capaz quanto qualquer homem. Assim como há inúmeros chef’s de cozinha que são tão bons na cozinha como espera-se que as mulheres sejam (por sua pré disposição genética, supomos). Além disto, desde quando humilhar alguém utilizando-se de um gênero como métrica é algo justo?

    • maria

      Aposto que eu te ganho no braço de ferro. Levanta mais de 100 kg no levantamento terra? Eu sou mais fortes que muitos amigos meus que treinam. A mulhere não é sempre mais fraca que o homem. Se a intenção é dizer que algue e fraco, é melhor dizer nossa vc é fraco. Se homens podem ser fracos, mulheres tbm podem ser fortes e não são como homens são apenas fortes.

    • Cris

      I-DI-O-TA. Pra vc, Everson Araújo.

      • Everson Araujo

        Isso aí serve é pra vc e essa raça doente de feministas que assola os países esquerdistas.

        • cris

          Adoro! Idiotinha querendo sempre ter a última palavra. Pro seu governo, nao sou de esquerda, mas sim, sou feminista. Acho o socialismo um regime morto, já q nem na extinta Rússia ele deu certo, mas sou feminista. Acho ridículo o q o governo de Cuba faz com o povo de lá, mas sim, sou feminista. Odeio o q esse governinho de esquerda tem feito com o meu país, e também odeio a “presidenta”, mas sou feminista. Acabei com sua teoria furada, né, querido… Boa noite, q amanhã eu tenho um dia cheio.

  • bruno

    feminimo razo e barato… só por que falamos “vc faz isso como uma menina” nao quer dizer que estamos humilhando as meninas… “você faz isso como um viadinho” “agarra como uma bixa” “anda como um gordo” “trabalha como um escravo” “é insensivel como um homem” e etc… são esteriótipos… não entendo essa onda de só pensar no lado da mulher, esquecer todas as outras coisas, q nem o cancer de mama e prostata, onde o da prostata mata mais homens e ainda assim tem milhares de vezes menos visibilidade… feminismo escroto.

    • Garota

      Você fala como um ignorante!

    • feminista rasa e barata!

      Isso só mostra a sua completa e total ignorância no assunto! Ignorância no sentido etmológico do termo daquele que ignora um conceito por assim ser mais confortável! E ainda bem que existe esse “feminismo razo e barato” para denunciar essas desigualdades tão presentes e tão naturalizadas que nem são percebidas … ou melhor que são ignoradas! Ah e a propósito RASO se escreve com S, não com Z! ;) #ficaadica!

    • Patricia Prado

      Bruno, basta ler o contexto para ver que não se trata de feminismo, e sim de uma realidade. Ninguém elogia alguém quando fala: “você faz isso ou aquilo com uma garota”. Quando alguém fala: “você bate como uma menininha” ele está sim tentando diminuir esta pessoa, e a prova disso é que absolutamente NINGUÉM sai por aí batendo no peito dizendo: “eu bato sim como uma menininha”, bater como uma menina é considerado uma humilhação, é vergonhoso, até mesmo meninas não podem agir como meninas. Ser menina é ser sinônimo de fraca. Então Bruno, antes de desbravar um discurso anti-feminista, sugiro que você analise um pouquinho melhor o contexto. E aah, isso não quer dizer que homens não sofram descriminação também. O feminismo não é uma luta contra o machismo, é uma luta pela igualdade. Todos deveríamos ter o direito de ser como uma menina, bater, correr e chorar como uma menina, se quisermos. Qualquer coisa que seja contrária a isso nos priva do direito mais básico: o da escolha!

    • João Gabriel Marcelo Vieira

      Cara, você é ignorante. Estude mais, discuta mais o feminismo, o racismo, o respeito ao próximo com o intuito de expandir o conhecimento.

    • Gian

      A igualdade é uma coisa que todos merecem. Porém, tem certas pessoas que colocam elas mesmas num lado discriminado. O machismo, o feminismo, o racismo, o preconceito muitas vezes está na cabeça das pessoas e a partir desse momento tudo que alguém fala passa a ser um insulto.
      Eu não estou sendo pró ou contra qualquer comentário que li aqui, muito menos a favor do machismo ou feminismo.
      Eu só acho que as vezes as pessoas acabam exagerando para um lado ou para o outro sem pensar nas consequências do que se está escrevendo.
      As expressões que muitos usam não acabam sendo, necessariamente, um insulto. As expressões são introduzidas ao longo de nossas vidas, culturalmente, na educação recebida em casa, nos momentos em que compartilhamos tudo isso na escola, faculdade, reuniões de família, etc.
      Eu já vi exemplos de extremo machismo vindo de mulheres, mulheres mais velhas que foram criadas com esse ponto de vista.
      Pode até se desejar uma mudança imediata no comportamento de todas as pessoas, mas isso, como muitos sabem, é praticamente impossível de acontecer. Se o racismo que já é abominado a tanto tempo ainda não foi abolido, como tais expressões tão utilizadas no nosso dia-a-dia vão ser retiradas do nosso vocabulário, do vocabulário da maioria das pessoas tão rapidamente?
      O que resta a todos é continuar tentando retirar esses “defeitos” tão impregnados na sociedade.
      Mulheres e homens, não lutem a favor do machismo ou do feminismo, lutem a favor da igualdade.

      • Realista

        Igualdade e justiça não existem e não devem existir! Aprendam isso! Se um dia o mundo for igual e justo, pode ter certeza que vai dar merda!

    • Ser Humano

      Concordo plenamente Bruno. Falou tudo.

  • Carol Rodrigues

    Muito bom, mas não dá pra arrumar a legenda??? A tradução de muitas partes deveria ser ‘elas’ e não ‘eles’

  • Rodrigo Batista

    Puta que pariu. Ainda to aplaudindo.

  • Felipe

    Realmente o preconceito não tá com nada – a moda agora é mulher ficar com viadagem…

  • Weslley

    Excelente… muito boa a abordagem sobre o tema!

  • Ana Lieuthier

    Se eu disser que alguns rapazes estão comentando o post, e fazendo mimimi como meninas, será que eles vão se sentir ofendidos?
    Porque, me perdoem quem diz o contrário, mas toda vez que ouvi de alguém esse tipo de expressão, foi com o tom de voz de quem quer menosprezar o outro, comparando-o com uma mulher.
    Se você acha que o care “bate fraco”, “chuta mal” ou algo assim, poderia dizer “amigo, você precisa malhar mais”, ou “precisa mais treinamento”.
    Se disser “fez algo como menina”, está sim menosprezando,porque aprendeu que mulheres são “piores”