ANTICAST_POST

AntiCast 171 – Eu estudo assim…

…e você?

25.fev.2015

Olá, antidesigners e brainstormers!
Neste programa, Ivan Mizanzuk, Marcos Beccari, Rafael Ancara e Daniel Portugal revelam suas manias, métodos e rituais sagrados durante suas pesquisas e escritas acadêmicas. Você faz fichamento dos seus livros? Você tem dó de anotar neles? Qual o melhor horário do dia para ler e escrever? Tudo isso acompanhado de muito mimimi sobre as chatices da pesquisa acadêmica, caderninhos do Beccari por todos os lados e amor por tabelas.

» 0h11min35seg Pauta principal
» 1h50min00seg Música de encerramento: “Ted the Mechanic”, da banda Deep Purple
» Download

Leitura de Comentários


» Download

Patreon do AntiCast

BeMyPimp

Links

Livro

» Livro “Até o Fim da Queda” de Ivan Mizanzuk
» Livraria Cultura
» Kindle

Pensar Infográfico

b9
» Curitiba | 07 de Março Segundo lote de descontos! (20%)
» Belo Horizonte | 21 de Março Segundo lote de descontos! (20%)
» São Paulo | Em Breve
» Mais Informações sobre os cursos www.pensarinfografico.com.br
» Quer o pensar infográfico na sua cidade?
» Curta a nossa página no facebook e acompanhe novidades sobre nossos cursos e palestras, além de curiosidades sobre infográficos e visualização da informação.
» Dúvidas, informações e etc. [email protected]

Workshops Ivan

Oficina Literária
» Curitiba
Com o Ivan em Abril de 2015


Contatos
» @anticastdesign
» Facebook
» Youtube (/anticastdesign)
» [email protected]

Comente

  • BlackBloc Neoliberal Comunista

    É muita falta de compromisso por parte dos senhores lançarem um episódio em outro dia que não quinta…
    Fala-se tanto de como o povo brasileiro não possui o hábito de seguir cronogramas e vcs ainda dão esse mal exemplo…
    Da próxima vez, sejam pacientes e esperem mais três horas.
    #chateado

  • CH3COOH-Against the Skepticism

    Novo layout tá uma merda!
    Com exceção da barra de “podcasts”.

    • Retorno do Satanico Comunista

      Nao discordo

      • Retorno do Satanico Comunista

        E no mobile ta ó uma bosta

        • CH3COOH-Against the Skepticism

          Estou usando o mobile agora, e não discordo!

    • La Distilleria Beccaris

      Faz melhor então!

      • CH3COOH-Against the Skepticism

        Dá pra eles então!

    • Jung Justice

      O Mupoca ta sem moral mesmo! hauahuahuauhauahua

      • CH3COOH-Against the Skepticism

        Mamilos está em cima deles…

        • Guest

          N ta em cima do Anticast pq n dá. Anticast é que nem o Iniesta, tem a responsabilidade e ninguém da o prêmio de melhor do mundo. ***Rrrrrratinhooo***

    • Fiodóro Ariano, antifumo

      Tenho 600k de internet. 5min pra carregar a página.

    • Tecnossauro

      Cês não manjam de desing. O site agora é “responsivo de verdade”. Se adequa a todos os tamanhos de publicidade.

      • Retorno do Satanico Comunista

        Então é culpa do maldito capitalismo e seus meios de expandir seu domínio caótico

        • CH3COOH-Against the Skepticism

          Esse portal de Vermelhos traiu o movimento!

  • CH3COOH-Against the Skepticism

    O podcast de cadeiras foi tão chato que até a leitura de comentários foi afetada.

    • Ancara “o capitalista”

      MESSA SUAS CADEIRAS PARÇA

      • CH3COOH-Against the Skepticism

        Ancara o capitalista enfezado.

  • rouxinol do anticast

    eu gostaria muito de compartilhar meus métodos de estudo, mas antes tem que estudar ne

    • gandralf

      É um pombo com crise de identidade?

      • rouxinol do anticast

        meus pais disseram que eu poderia ser o que eu quisesse, bastaria acreditar
        acho que eles viram isso em algum filme da xuxa

  • La Distilleria Beccaris

    O que o Beccari e a Globo News tem em comum?
    O Trágico!
    Melhor que a piada desse cara ai que o mestre do trágico contou.

  • Fernando Henrique

    Meu ritual pra estudar ou escrever consiste em sentar no chão da minha sala, nunca antes das 23hs, espalhar os livros à minha volta e colocar uma playlist de jazz bem calmo ou um rock sinfônico e ligar a luz mais fraca pra ficar tudo confortável.

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      Esqueceu do travesseiro para dormir nesse clima.

      • Fernando Henrique

        Se der sono, ponho rock pra acordar!

  • Jung Justice

    “Eu estudo assim pq fumo macon…não, perdão seu PM” Marcelo D2 Universitário.

    1 – Se riscar os livros, me lasco. Só uso os da biblioteca. Tenho que digitalizar ou pegar o PDF. Fichamento é vida!

    2 – Um tem ideias e anda pela casa. O outro toma banho. O terceiro nem banho toma. Já eu consigo raciocinar melhor na privada ou durante o banho. Parece um processo de expulsar o pensamento nos dois casos. Ainda bem que pra aprender não preciso colocar nada pra dentro.

    3 – Beccari além de metido a besta, é fedido! O Cascão do Anticast!

    4 – Primeira coisa que aprendi durante a monografia: Você só pode afirmar algo quando se tornar doutor, enquanto isso busque referências de autores que já falaram algo parecido com seu argumento.

    PS: Acho que “A Academia” não faz questão alguma de simplificar métodos de defesa, pq não é interessante que muitos tenham acesso à certas graduações. Posso estar cagando regra, mas é o que parece.

  • Eu uso o Evernote para fazer as anotações, da para fotografar a página do livro e depois buscar por palavras chaves. Sem dizer que fica tudo na “nuvem”, impossível perder.

  • Eu uso o Evernote para fazer as anotações, da para fotografar a página do livro e depois buscar por palavras chaves. Sem dizer que fica tudo na “nuvem”, impossível perder.

    • Beccari Fichado Total

      Tá na nuvem… Se chover você perde tudo.

      • Plinio de Andrade

        Mas se está no caderno e vc joga fora, é pior ainda .. kkk

  • Jung Justice

    Vc sabe que o cara não sabe o que é vida quando ele critica dormir em rede e praia.

    • BlackBloc Neoliberal Comunista

      Curitibano é isso aí… Tinha que separar mesmo.

      • Retorno do Satanico Comunista

        De outro país tentando ser a Alemanha

  • Tecnossauro

    Gosto do método Hemingway: “Escreva bêbado, revise sóbrio.”
    Óbvio que essa frase é o máximo que eu li de Hemingway até hoje…

    • Retorno do Satanico Comunista

      Melhor método

      • Chá Carioca

        de estudar ou de aprender sobre outros escritores?

  • Retorno do Satanico Comunista

    Se vcs acham seus métodos de estudo
    Vou lhes contar que meus livros são ou em turco ou em inglês
    Então papai tem que se fuder mais e mais para entender como os malucos fazem uns prédio loco

    • Jung Justice

      vc ganha pra estudar. n reclama!

      • Retorno do Satanico Comunista

        Só que com o que eu ganho eu nao consigo pagar nem uma noite com a sua mãe

        • Jung Justice

          Ninguém mandou vc ser POBRE! E nem diga que as rodadas de bolsa da sua não foram suficientes pra pagar seus estudos.

          • Retorno do Satanico Comunista

            Nunca são cara nunca são

    • Não aceito mais argumentos seus sobre a Turquia até ver uma IBAGEM sua com um livro do Marx dentro da Hagia Sophia. Vlw flws

      • Fiodóro Ariano, antifumo

        ..

      • Fiodóro Ariano, antifumo

        Skill design -1

      • Jung Justice

        CHUPA!

      • Retorno do Satanico Comunista

        Burda askim
        #semfiltro
        #marxyok

  • Safatle piadista

    Tem um livro do Schopenhauer com comentários do Olavão quem sabe ele não faz com o Existe Design.

  • Pra qual santo o Beccari fez a promessa para conseguir parar de fumar? Let’s the zueira begin!

  • Leandro Mendes

    aguardando esse show

    • Jung Justice

      Professor fodão conta uma piada e já sai rindo. Os alunos riem junto forçadamente.

  • Beccari Fichado Total

    .
    Mais um best seller… número 12 na lista da Veja.
    .

    • Parabéns!, kkkkkkkk

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      Quase cuspi lasanha quando ouvi sobre a “Tese do Stephen King”.

  • Luiza Beck Arigoni

    E eu achava que tinha rituais… Seguem algumas “maniazinhas”:
    – Não consigo começar a estudar/escrever antes de estar em pelo menos 1/3 do café. Uso a medida da caneca como prazo: “Acabou o café, acabou a desculpa”.

    – Escrever à mão é uma necessidade inicial. Há um tempo eu precisava fazer trabalhos inteiros assim e depois digitar. Hoje é algo que faço para as ideias engrenarem: Nem que seja apenas um parágrafo.

    – Apesar de ter tendências ecochatas, minhas leituras não fluem tanto no computador. Quando posso, imprimo folhas e mais folhas de pdf. Tem coisas que só entram na cabeça depois de serem rabiscadas!

    – Dificilmente rendo sem música. No início da escrita, preciso baixar o volume algumas vezes para pensar ou reler, depois de um tempo rola até de cantar e batucar na mesa. Por incrível que pareça, isso acontece quando estou mais empolgada e concentrada no trabalho.

    P.S.: Deus abençoe os banhos por motivos acadêmicos!

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      “Deus abençoe o pecado, digo, banho”

  • Eu estava tentando conciliar estudo com artes marciais (no meu caso, o Kung Fu), mas como não consegui, dei prioridade para os estudos. Agora vamos aos resultados: Consegui ler a biografia do Iron Maiden, Até o Fim da Queda e atualmente lendo um livro que se chama “A Magia do Vodu” e quando chego em casa me forço a estudas várias vertentes do design (esse seria o tempo que eu não estava sedentário). Já engordei 5 kg e tudo isso em mais ou menos 3 meses. E agora, o que compensa mais??? Isso é o que dá querer ser alguém na vida??? O pior de tudo é que eu não consigo ler livro físico quando estou em casa, só quando saio de casa, vou trabalhar, etc. T-T

    • Chá Carioca

      Esse leão está pintado numa manga?

      • Não. É a tattoo que eu tenho atrás do ombro direito! Coloquei uns efeitos loucos na foto hahahaha.

  • Fernando Henrique

    Só deixo essa imagem…

    • BlackBloc Neoliberal Comunista

      E assim, sem querer, Jared Leto se tornou um dos maiores photobombers de todos os tempos…

      • Jung Justice

        Jared Leto? Respeita Gezus, seu herege!

  • Alessandro Valentim

    Muita ousadia dizes que rede é ruim.

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      Esse pessoal de Curitiba…

  • sohsacaro

    Sobre Ivan não gostar de métodos tradicionais da academia

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      Métodos não tradicionais -> Bomba!

  • Paulo
  • Fellipe

    Estava escrevendo um extenso comentário sobre metodologias de estudo acadêmico quando me deparei com o simples fato de que na verdade não passo de um hater de academia.

    E ano passado assisti de canto de olho todas as temporadas de Stargate SG-1 enquanto ilustrava 66 cartas para um projeto específico sobre a Era de Ouro holandesa, logo aprovo o método. Ele funciona.

    • Ancara “o capitalista”

      Ta aí um cara que sabe das cosias. Jack O’Neil se sente orgulhoso

      • Fellipe

        “Indeed!”

  • Guilherme Paes

    Lá pela psico, muita gente se incomoda muito com o Safatle ler nas aulas. Às vezes é chato mesmo hahaha, mas, ainda assim, as aulas são fodas!

  • thiago exterkotter

    tentar comparar algo com a stephania é sacanagem. ela é tipo DEUS!

  • Matuto

    ALGUÉM ME AJUDE, SOU BURRO::

    “No almoxarifado de certa repartição publica ha tres lotes de pastas iguais: o primeiro com 60, o segundo com 105 e o terceiro com 135 pastas. Um funcionario deve empilha-las, colocando cada lote de modo que, ao final de seu trabalho, ele tenha obtido pilhas com igual quantidades de pastas, nestas condições, o menor numero de pilhas que ele poderá obter é?”

    Muito bem: O QUE DIABOS ELE QUER AFINAL? As pastas são todas iguais, não é? faz uma pilha só porra, pra que mdc? Juro que não entendo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Beccari Fichado Total

      É claramente uma pegadinha… a respota é ZERO.
      Funcionário de repartição pública não empilharia nada.

      • CH3COOH-Against the Skepticism

        Nunca foi num fórum né?

  • Muito boa a discussão!

    Sobre a questão do Safatle, essa é uma tradição da filosofia da Usp, por causa dos professores franceses que definiram o método estruturalista de estudar filosofia. Alguns professores não seguem esse estilo estrito, mas em geral há essa tradição de escrever cada aula e lê-la.

    Estou dando um curso de história da música em minha cidade, dentro daqueles cursos Pronatec, e resolvi escrever cada aula para ver como é. Não gosto de ler a aula para os alunos, mas durante a escrita ocorrem insights interessantes que me ajudam a preparar melhor a aula. É trabalhoso, mas interessante.

    Eu gosto de escrever a lápis em livro – a não ser que tenha capa dura ou o projeto gráfico é meio chamativo. Costumo anotar nos livros a estrutura do raciocínio, comentários meus, significado de alguma palavra e grifo frases importantes. Não gosto de escrever fichamentos, pois tenho o fetiche de ao citar um texto abrir o livro para reler o contexto da citação. Mesmo que trecho escrito em fichamento, quero abrir o livro para verificar se não anotei errado, ou seja, uma mistura de insegurança e necessidade de cheirar livros…

    Música tem que ser algo que não me tire o foco da escrita, pois senão acabou a escrita ou ela fica muito mais lenta. Tem momentos que faço o ritual de colocar música do século do autor, tipo, ler Rousseau ouvindo Rameau… Ás vezes, escuto podcast com pegada humorada. Também tenho o costume peripatético de sair andando enquanto escrevo algo, em certos momentos gesticulando e até falando em voz alta.

    No tcc da faculdade tive a sorte de ser artigo, acho mais interessante que monografia e abre a possibilidade de você publicá-lo, depois, em congresso ou revista, o que além de ser parte das convenções do meio acadêmico para conseguir vaga em mestrado e doutorado, faz bem ao “ego”…

    Não obstante, toda a reflexão tecida em torno do processo de criação, abarcando o desenho e mesmo música, foi interessante escutar e ficar pensando na relação de criação em meio a convenções específicas. Não tem como não pensar no conceito de criação de Deleuze, no que se refere a arte, enquanto um “ato de resistência”. Mesmo para música o processo é complicado, extenuante, ritualístico e só funciona se tiver num fluxo, como o Ancara falou, com pitadas de obsessão por fazê-lo.

    Nesse aspecto, o processo de composição musical e de escrita acadêmica tem grandes semelhanças mesmo.

    Tudo de bom!

    • Beccari Fichado Total

      Caraca… música do século do autor?
      isso sim é o que eu chamo de ladeira cerebral.
      Quando o cérebro não tá pegando no tranco joga na ladeira.

  • Trágico Quércia

    A voz do Daniel Portugal é tão sexy

    • CH3COOH-Against the Skepticism

      Dá pra ele então!

  • Trágico Quércia

    Quando eu vim para esse mundo,
    Eu não acreditava em nada
    Hoje eu sou Beccari
    Beccari, iê… Príncipe trágico!
    Eu estudo assim, eu faço fichamento assim,
    Tenho meus cadernos assim, vou ser sempre assim:
    Beccari, sempre Príncipe trágico!
    Quem me orientou, quem me criticou,
    Pouco me importou, é assim que eu sou
    Beccari, sempre Príncipe trágico!
    Não sou sempre igual, não acredito no mal
    Não acredito no natural, etc e tal.
    Beccari, sempre Príncipe trágico!
    Eu estudo assim, eu faço fichamento assim,
    Tenho meus cadernos assim, vou ser sempre assim:
    Beccari, sempre Príncipe trágico!
    Quem me orientou, quem me criticou,
    Pouco me importou, é assim que eu sou
    Beccari, sempre Príncipe trágico!

    • Trágico Quércia

      Modinha para Beccari

    • Fiodóro Ariano, antifumo

      ..

  • Fiodóro Ariano, antifumo

    Café e coca é fundamental, estou com tanto vício que até livros de ficção eu preciso ler bebendo algo, minha memória apaga em minutos sem os dois. Geralmente eu leio um livro acadêmico e um livro de fantasia, dou prioridade ao primeiro, mas como não vejo TV, acredito aproveitar o tempo podendo ler outras coisas.

    Minhas melhores ideias acontecem na academia, geralmente levantando peso, quando o artigo ou o conto/história que estou escrevendo não vai pra frente, a solução é ir na academia que a mágica acontece, levo caderninhos também, uma vez parei um exercício para escrever um monte de coisa sobre o Lacan que não tinha entendido.

    Eu leio sentado no chão, não acho desconfortável, mas quando minhas costas reclamam eu começo andar pela casa lendo, não consigo ler no sofá ou em cadeiras, porém, livros de literatura eu leio em cadeiras, mas precisam ter apoio para os braços, se não tiver o chão é melhor.

    Preciso de música para escrever, mas a porta precisa estar fechada e as janela também, escrevo em qualquer momento ou lugar que eu sentar e colocar músicas bem estranhas, por exemplo, uma banda norueguesa; Wardruna, tem um compositor da Suiça chamado Adrian von Ziegler, Black e Death Metal também ajudam. Outras músicas me dão sono.

    Não tenho muito o que falar sobre os problemas do TCC, mestrado e doutorado, ainda não cheguei lá, faltam uns três anos… mas vocês reclamaram tanto que agradeço por me deixarem preocupado e nervoso sobre o futuro…

    • Chá Carioca

      Cara você tem que conhecer o mm´s de amendoim,um pacote de 200g de pura mágica.

    • Friedrich

      Café e coco cola, um vortex surgira é sua barriga.

  • Tecnossauro

    Sobre o estado de fluxo, ou flow, que o Ancara citou, tem essa apresentação do criador dessa teoria no TED Talks:

    http://www.ted.com/talks/mihaly_csikszentmihalyi_on_flow?language=pt-br#t-12547

    Apesar do TED ser superficial e essa apresentação ter uma cara de auto-ajuda a pesquisa e o estudo do cara nesse tema foram bem bacanas. Faltou ele desenvolver teorias de como atingir esse estado.
    Os game designers abordam bastante essa teoria porque ela justificaria o motivo das pessoas se dedicarem e gostarem de jogar.

    • Luiza Beck Arigoni

      . .

    • Ancara “o capitalista”

      NO FLOW

    • Ancara “o capitalista”

      É o Csikszentmihalyi mas jamais ia lembrar o nome desse cidadão. É ela é bem forte em game design, mas tive o contato com ela sendo aplicada em design de animações instrucionais.

      • Tecnossauro

        Citar esse autor em trabalho acadêmico deve ser um terror, com um nome desses

      • Tecnossauro

        • CH3COOH-Against the Skepticism

          Eu-dopado Eu-envio-dopado.

  • Leandro Kruszielski

    Para fichamentos: Evernote.
    Para organizar e citar pdfs: Mendeley
    Para escrever texto acadêmico: chimarrão (tem mais cafeína do que o café) + um barulho do tipo ruído branco (gosto do som de água caindo) para neutralizar os estímulos distratores do ambiente

    Obrigado. De nada.

    • Ancara “o capitalista”

      Cara, invejo quem consegue usar o Mendeley. Tentei e fracassei miseravelmente

      • já tentou o Zotero?

        • Ancara “o capitalista”

          Po não, é mais simples?

          • No início do mestrado, testei ambos em paralelo. Achei o Zotero mais simples e flexível.

          • Leandro Kruszielski

            Zotero é bom para quem já usa o Firefox, pois depende dele para funcionar. O Mendeley além de fazer as citações, organiza seus pdfs.

  • Chá Carioca

    Só faltava pintar o cabelo do cara pra ficar igualzinho ao Beccari

  • Wanderson

    Essa discussão pode até parecer simples e sem fundamento num primeiro momento mas não é. Eu tive e estou tendo uma série de dificuldades com isso agora no mestrado. Um deles é que como tenho formação em jornalismo, minha prática de produção textual e até mesmo reflexão é totalmente “viciada” pelas técnicas jornalisticas. Acabo encarando os autores como “entrevistados” e deixando a reflexão um pouco diluída ( a tal da ilusão da objetividade jornalística). Assim meus textos estão muito mais pra uma reportagem do que pra uma redação científica decente.

    • Wanderson

      Ah,seria bacana também um anticast sobre filosofia da ciência!
      Abraços!

    • Entendo perfeitamente sua posição, Wanderson. Eu tive problema similar quando deixei de trabalhar em escritório de advocacia (sou bacharel e mestre em Direito). Na hora de fazer pesquisa, inicialmente os cacoetes de ficar “defendendo teses” e de escrever de forma a induzir o interlocutor me atrapalharam muito.

      Hoje, tenho muito problema com método de estudo. Quando sento para escrever algo, falta-me uma rotina que me dê mais eficiência. E isso sempre gera mais procrastinação, pois dá aquela preguiça pra dar os primeiros passos.

  • CH3COOH-Against the Skepticism

    Avisem quando o Beccari começar sua tentativa de parar de fumar, vou gerenciar as apostas.

  • Descobri o Anticast em 2013, pouco depois de começar meu mestrado. Como o curso era em uma cidade diferente (BH), umas manias que desenvolvi foi a de, após longas horas de estudo, sair andando sem rumo pelas ruas ouvindo podcasts. Ouvi muitos anticasts dessa maneira.

  • Dr. Rodney Meneghell

    Achei que era o MDM, não pera!

  • Beccari Fichado Total
    • Beccari Fichado Total

      e ainda por cima ele foi novamente elogiado no episódio seguinte… agora aguenta a arrogância… #IvanArroganteLives

  • Estudar bebendo vinho não é ser chique, porra. É alcoolismo. Eu passei por isso no final do mestrado. Só conseguia estudar bebendo. E o pior é que também bebia sem estudar. Então, eu bebia muito do mais do que estudava. O resultado é sua saúde ir pras caralhas. Mas rola um papo aí de que o álcool ajuda na criatividade e café, no foco. Meu roteiro era tomar umas duas long necks pra dar um gás na criatividade e depois tacar cafeína pra dentro e dar um boost. Assim, o álcool ajudava a pegar no tranco.

    Além dessa jogada de andar pela casa falando sozinho, eu ainda tenho outra mania bizarra, que é escrever na janela que fica ao lado do meu computador. Pego aquelas canetas de escrever em vidro e vou organizando meus pensamentos ali. De quebra, fico me sentindo o Russel Crowe no Uma Mente Brilhante.

    Agora vai um conjuntinho de dicas que dá bilhão:
    – Para fazer fichamento, uso o Evernote. Costumo utilizar caderninhos à Beccari, mas tá ficando caro. Com o Evernote, fica tudo na nuvem e posso não só criar uma pasta sobre um livro, como fazer subpastas com temas dentro desses livros. Além disso, o sistema de tags facilita para indexar temas, o que pode ser bacana para quem vai se perder em um emaranhado de fichamentos. Depois, fica bem fácil fazer a pesquisa por temas, tags ou mesmo termos.
    – Tem uma galera que usa para fichar uns programas aí. Ouvi falar do Mendeley e parece que é bacana, pois ele vai registrando a sua biblioteca, inclusive com metadados dos livros e artigos que você tiver. E ele faz isso automaticamente para alguns casos, basta ter o ISSN ou o ISBN, tal. Além disso, ele quebra um galho para quem vai escrever artigo, permitindo que você instale um plugin no Word que te dá a possibilidade de inserir referências com uns dois cliques apenas.
    – Por fim, recomendo dois livros que me ajudaram muito a aprender a organizar um projeto de estudos. Um deles é o “Como se faz uma tese”, do Umberto Eco, que tem umas coisas defasadas por ser muito antigo, mas ainda ajuda bastante e é divertido. Outro é o “Carta de uma orientadora: o primeiro projeto de pesquisa”, da Debora Diniz, que é uma pesquisadora fantabulástica, cujo currículo (http://lattes.cnpq.br/3865117791041119 ) tem uma cacetada de prêmios e uma ofensa infundada proferida pelo Reinaldo Azevedo (o que considero uma coisa boa).

    • Retorno do Satanico Comunista

      Eu como o Beccari faço o trampo a base de cigarro e café
      E como tenho um companheiro de quarto
      Estudo na sacada pra não matar o coitado com inanição de O2
      Ela também ajuda no calor do verão e junto com o café e várias cobertas fica gostoso no inverno

    • Leandro Kruszielski

      Reforço as dicas acima e me interessei pelo livro da Debora Diniz.

      Sobre o livro do Umberto Eco, o melhor é a frase “Fazer uma tese significa divertir-se, e a tese é como um porco: nada se desperdiça.”

      Concordo com a parte do porco.

      • A parte do porco é fundamental. Feijoada é a prova.

        Nesse livro, também é foda o Umberto Eco tirando onda. O cara vai pra uma cidadezinha do interior da Itália que nem biblioteca tem, só pra mostrar como o método dele funciona até para pesquisar um tema que é novo pra ele.

        Epic Eco is epic.

  • Alessandro Valentim

    Pessoal,

    O Ivan foi para um podcast dar entrevista e pagar de estrela. Onde está a ZUERA que não foi atras dele entupir a zona de comentários do referente podcast ?

    http://iradex.net/4921/ph-santos-show-07-ivan-mizanzuk-projetos-e-crowley

    • Retorno do Satanico Comunista

      Estou no trabalho e o b9 está muito estável
      Vou pra lá dar uma relaxada
      Boa recomendação

      • Alessandro Valentim

        Ótimo.

      • Retorno do Satanico Comunista

        Estável digo
        Mais lerdo que minha mãe subindo uma montanha carregando o dobro do seu peso

    • Joao Gustavo

      E esse não foi o primeiro o Ivan ta fazendo o tour das estrelas http://www.mitografias.com.br/2015/02/papo-lendario-115-ate-o-fim-da-queda/

  • natanielmetz

    Sou arquiteto e estou em um curso de pós graduação. Como deve bem saber o Ivan, não se escreve muito durante a graduação em arquitetura, então na sexta-feira passada tivemos uma aula sobre ‘como escrever uma monografia’.
    A aula foi muito boa e elucidativa, mas o melhor foi poder usar o que escutei no anticast para parecer mais inteligente. A professora e o resto todo da turma ficaram impressionados.
    Obrigado pessoal por me ajudar a enganar a todos fazendo com que eu parecesse mais esperto perante minha turma. Anticast 171, o número casou muito bem com a situação.

  • Chorei no Ancara falando baixinho aos 1:27:21…

  • Mateus Capssa

    Sobre a sugestão que surgiu na leitura de comentários: um cast sobre Filosofia da Ciência é uma ideia bem bacana. Mas seria legal ter um convidado mais popperiano participando também para fazer o contraponto.

  • Leandro Lfdo

    Sempre que ouço o anticast da semana fico puto por não conseguir ter essa disciplina nescessária para ler e escrever.
    Eu adorei todas as matérias teóricas da minha graduação e sinto falta dessa pitada de academia na minha vida, até porque tem muita coisa que eu gostaria de ler e outras tantas que eu gostaria de escrever.

    Já pensei em fazer o workshop literário de vocês, mas eu sequer consigo ler, quem dirá escrever.
    Meu problema é o foco, atenção, dispersão, etc.. uma mosca voando e já era todo o parágrafo.

    No final do podcast vocês falaram sobre rituais: deixar tv ligada no mudo, tomar café, usar a madrugada.

    Fica minha sugestão e pedido de um podcast sobre métodos de concentração e criação de habito de leitura.
    Como preparar um ambiente, técnicas de concentração, rituais.
    Explicar como iniciantes podem criar uma rotina/habito de leitura.

    Abraço!

  • Glória Hefzibá

    Eu achei interessante que vocês chamaram de “moral protestante” o tentar “ganhar o favor divino”, quando na verdade foi justamente a Reforma Protestante o maior movimento cristão a afirmar que o *não é possível ganhar o favor divino*, por isso mesmo todo aquele debate sobre “justificação” (a justiça de Cristo é imputada ao fiel, já que ele por si só não pode agradar a Deus…). Enfim.

    Quanto ao episódio, muita identificação xD

  • Cassiano Gazzoni

    Alguém pode me informar um bom livro sobre iniciação cientifica ?
    Obrigado.

  • agamemnonas

    “Não existe verdade, só a intenção do autor, nem nas exatas existe, esse computador e os aviões voando são ilusões”

    Meça seus relativismos, parça. Larga esses pós-estruturalistas embusteiros, que insistem em nos empurrar para uma idade das trevas de sofismo e anti-filosofia, e deixe a razão te conquistar. Essa conversa mole da total predominância do texto, que nega a possibilidade de uma verdade objetiva, quando fica no terreno infirme e pantanoso das humanidades, ainda engana alguém, agora relativizar as exatas, propor múltiplas verdades e a ideia de que as exatas são apenas um tipo de discurso, um autor e sua intenção, com aviões voando, celulares chamando e usinas nucleares produzindo eletricidade objetivamente por aí é espantoso.