Clicky

B9 está na Expo Milão 2015

Feira reúne incrível número de exposições de (quase) todos os países do globo

7.set.2015
logoExpo

De todos os eventos que o B9 foi convidado para cobrir nos últimos anos, não há nenhum que se compare em tema e magnitude com a Expo 2015, sediada em Milão, Itália. Não há realmente parâmetros para entendermos o tamanho desta feira sem estar nela. Mas vamos tentar explicar um pouco do clima dela.

Primeiro, é importante contar um pouco da história das exposições universais, sediadas por cidades diversas do mundo e reunindo uma sorte de invenções e avanços industriais que transformaram a vida humana. A feira foi criada pela Inglaterra em sua Era Victoriana e teve como primeira sede a cidade de Londres, em 1851. A partir daí, diversas cidades receberam este grande evento, que tomou proporções cada vez maiores.

Das mais famosas, você já deve ter ouvido falar: as luzes que iluminaram Paris foram para a Expo de 1900. Em outro evento que cobri pelo B9, contei um pouco da história de Chicago, que foi inteiramente reconstruída após um incêndio em 1871. A cidade americana conseguiu receber o grande evento poucos anos depois, em 1893, e sediá-lo com grande louvor.

Grandes inventores estiveram entre os expositores nesses eventos. Nomes como os de Thomas Edison, Nikola Tesla e Alberto Santos-Dumont estão entre os grandes que apresentaram suas máquinas, sistemas e traquitanas ali.

Dito tudo isto, fomos conferir o clima em Milão, sede da Expo 2015. A cidade está inteiramente preparada para receber expositores de todas as partes do globo. Tal preparação se estende por outras cidades, como Roma, que já contam com equipes de apoio para esclarecer dúvidas sobre o evento em seus aeroportos. Tudo para bem atender o público que chega à feira desde que ela começou, em maio deste ano.

Para se ter uma ideia do tamanho, a infraestrutura utilizada pela feira corresponde à de uma cidade de 100.000 habitantes e os estandes são, na verdade, prédios idealizados por grandes escritórios de arquitetura e engenharia do mundo. Além disso, a feira conta com intervenções em toda a cidade, como a Expo Gate em um dos cartões-postais da cidade, o Castello Sforzesco, e acelerou o processo de recuperação do bairro chamado Navigli – em volta de canais artificiais idealizados por Leonardo Da Vinci – com a entrega de ambientes de convívio no Darsena (o encontro dos canais), ciclovias e outras melhorias na região que desponta como o point alternativo da cidade. Em outras palavras, achamos a Praça Roosevelt daqui. :)

EXPO2
a infraestrutura utilizada pela feira corresponde à de uma cidade de 100.000 habitantes

compartilhe

O Brasil não está de fora. Fomos convidados pela Enel Brasil – subsidiária de uma das maiores patrocinadoras da feira – para conhecer tanto a Expo quanto os projetos que ela apresentará. O Mupoca desta semana (que saiu depois, mas está aqui) trata sobre o assunto que será abordado pela empresa: a Casa do Futuro é a pauta do Projeto Nós Vivemos o Amanhã.

Além disso, nosso país conta com um dos estandes mais elogiados do evento, que apresenta uma navegação bem diferente e diversos aspectos culturais e econômicos canarinhos. Além disso, no dia 7 de setembro – isso mesmo, hoje – comemora-se o Dia do Brasil na Expo 2015, e estaremos lá para conferir as atrações especiais.

EXPO3

Tudo o que encontrarmos por aqui será tema de posts em mais uma cobertura disponibilizada com exclusividade pelo B9. Para isso, estamos em Milão eu e Luiz Higino, o jovem com natural talento para vídeos e fotos que ilustram e ilustrarão as publicações por aqui. Se consegui mostrar a você pelo menos um pouquinho de nossa natural empolgação por cobrir este evento, permita-me deixar também a dica: não perca o que vem por aí!

Também no B9

Comente