Clicky

Expo 2015: NO.V.A. e a Casa do Futuro

Como imaginamos onde moraremos amanhã?

16.set.2015
logoExpo

Como avisamos durante o Mupoca #034, a cobertura da Expo 2015 aqui no B9 se deu por um convite da Enel Brasil – integrante do Enel Group – para que conhecêssemos de perto um de seus projetos apresentados por aqui: os frutos obtidos por meio de uma plataforma de crowdsourcing do movimento Nós Vivemos o Amanhã, ou NO.V.A, criado para pensar e discutir a tecnologia que teremos ao nosso redor no futuro.


O primeiro projeto do movimento é a Casa NO.V.A, que contou com mais de 23.000 pessoas compartilharando 4.000 ideias e debatendo sobre cada uma delas. O intuito era pensar na casa em que poderíamos morar em 2040. Além da preocupação com o conforto e o bem-estar, a casa proposta pelos usuários da plataforma também era sustentável, auto-suficiente energeticamente e cercada pela vegetação existente em seu potencial local.

Coube ao Studio Arthur Casas transformar estes insights em um projeto arquitetônico que reunisse tais comodidades futurísticas e a preocupação cada vez maior com as soluções sustentáveis. A proposta apresentada possui técnicas mais avançadas de construção que diminuem os famosos impactos de obra e oferece soluções de reaproveitamento até do lixo para questões energéticas, fazendo com que a casa produza 105% da energia que utiliza e possa ceder o excedente à rede.

Além disso, chama a atenção o sistema geotérmico de resfriamento da casa, que mantém o ambiente a 24°C circulando um fluido entre a base da casa e uma profundidade de 20m do solo. Assim, a Casa NO.V.A. não precisará de ar-condicionado durante 70% do ano, mesmo se for localizada em uma região mais quente.

Para quem está sentindo a falta de gadgets muito loucos, o arquiteto deixou claro que a casa estará pronta para receber as telas do amanhã, sim, independente do formato em que vierem. A construção em módulos e a preparação do espaço permitirão mudanças em sua estrutura sem grandes obras.

E nós não inventamos nenhuma tecnologia. Ela já existe e pode ser aplicada” – Arthur Casas

A Casa NO.V.A. agora começa a sair do papel para se transformar em um local real. O plano é que ela já esteja aberta para visitação pública em 2016, em um terreno já escolhido em Niterói-RJ, sendo inaugurada em data próxima aos Jogos Olímpicos do Rio.

No vídeo que fizemos em Milão, conversamos também com Marcelo Llévenes, responsável pela Enel Brasil, e com Miguel Santos Silva, que foi convidado ao evento por ter sido o colaborador mais engajado na plataforma de crowdsourcing.

Outra coisa que não acaba neste projeto é a ideia de ouvir outras pessoas sobre o futuro, afinal muito pode ser discutido ainda, de transportes públicos a alimentos, de moda a saúde. Para isso, a plataforma continuará no ar e em breve deve abrir novos temas para a comunidade. Para mais informações, acesse nosvivemosoamanha.com.br.

Também no B9

Comente