peeple-app

Peeple, aplicativo para avaliar pessoas, é lançado com algumas modificações

Programa passou a ser opt-in para usuários

7.mar.2016

Em outubro do ano passado uma dupla de empreendedoras criou o Peeple, um aplicativo que serviria para avaliar pessoas. Desnecessário dizer que esse conceito por si só não criou muitos fãs do aplicativo, mas a dupla perseverou – e recebeu até um certo volume de investimentos. Neste domingo (6) o aplicativo foi finalmente lançado, com algumas profundas modificações.

A primeira grande diferença, e que foi a que fez o programa ser tão odiado, é que o Peeple passou a ser opt-in e não opt-out. Isso quer dizer que as pessoas precisam voluntariamente se cadastrar para fazer parte do aplicativo, não apenas ser indicadas por amigos. Outra modificação motivada pela publicidade negativa que o aplicativo teve foi o sistema de avaliação de pessoas – agora cada usuário precisa aprovar as avaliações que recebe, e pode escolher esconder as avaliações negativas.

A dupla, no entanto, parece não ter aprendido a lição sobre disponibilizar dados sem o consentimento dos usuários. Segundo elas, o Peeple terá no futuro uma opção paga chamada “Licença da Verdade” que permitirá que qualquer assinante veja todas as avaliações de qualquer pessoa, até as que ela decidiu não exibir. É possível ver o resultado dessa declaração nas avaliações do aplicativo, que não passou das 3 estrelas.

O programa é gratuito e por enquanto está disponível apenas para iPhone por esse link. É necessário ter uma conta no Facebook e um número de telefone para que ela seja confirmada. Saiba mais no site oficial. E use por sua própria conta e risco.

Comente

  • Maiara Lizandra