Capa personalizada para o Mamilos 60, em aquarela, com as fotos de um lado de Lula e do doleiro que fez a delação que começou a Lava a Jato (você notou que eu não sei o nome dele, né?),  do outro o japa da PF e o Moro (em pose tipo Bátima, ou Capitão Nascimento, escolha o seu justiceiro) com o título: Operação Lava Jato

Mamilos 60 – Operação Lava Jato

Jornalismo de peito aberto

12.mar.2016

Tivemos uma semana em polvorosa com ouvintes suplicando em todos os canais de contato que a gente analisasse a última operação da Lava Jato.

Como pedido de ouvinte é uma ordem não só arregaçamos as mangas e nos debruçamos sobre o tema como também escalamos um time de especialistas do primeiro escalão: Sylvia Urquiza uma das melhores e mais admiradas criminalistas do país, Cristina De Luca nossa colaboradora, que é jornalista com mais de 30 anos de experiência e Flavia Penido a advogada mais amada da internet.

Juntas vamos atacar os principais pilares das críticas à Lava Jato: legalidade e exposição midiática. O programa ainda conta com participação super especial do Etienne do Lexcast para fazer um contraponto jurídico.

Se você ainda não tem opinião formada, ou tem espaço no seu coração para o contraditário, vem com a gente. Dá o play nesse Mamilos.

Download | iTunes | Feed

========

Leia o programa na íntegra
TRANSCRIÇÃO DO PROGRAMA

========

FALE CONOSCO
. Email: [email protected]
. Facebook: aqui
. Twitter e Periscope: aqui
. Pinterest: aqui
. Instagram: aqui

Crie seu pin e saiba quem perto do você ouve o Mamilos
Mapa dos Mamileiros
========

PATREON
Contribua com esse projeto
Patreon do Mamilos
========

SOM DO MAMILOS
Envie indicação de artistas brasileiros que deixam suas músicas disponíveis na internet para: [email protected]
Trilha sonora desta edição – Kalouv
Capa: A arte da capa dessa semana foi criada especialmente para o Mamilos pelo Melhor Ouvinte Robson Bravo
========

MERCHAN
Marcas que mandaram bem no dia das mulheres
TBWA
Microsoft
L’Oréal
Netflix
Estadão
Google
Turma da Mônica
Prefeitura de Salvador
Domino’s Pizza
ESPN
Avon
========

GIRO DE NOTÍCIAS

Natura é a única brasileira entre as mais éticas do mundo

Justiça nega pedidos de bancário com base em informações do Facebook

Zara entra na discussão do fim da divisão de gêneros com linha unissex
========

TETA EXTRAORDINÁRIA

Visão geral da operação lava jato

Tecnicamente, nada disso era necessário, diz professor de Direito da USP sobre condução de Lula

Nota de esclarecimento da força-tarefa Lava Jato do MPF em Curitiba

PF contrariou até ordem de Sergio Moro ao conduzir Lula coercitivamente

Tudo que sabemos sobre a 24ª fase da Operação Lava Jato

Moro deu a Lula o papel de coitadinho – Elio Gaspari

Investigação sobre Lula faz Brasil flertar com uma crise institucional

‘Caso Lula’ põe democracia brasileira à prova

Vazamento é a mãe

Os alvos da 24ª fase da Lava Jato

Brazil’s Lula detained in corruption probe; Rousseff objects

Lula detention may be last straw for Brazil’s current government
Brazil Petrobras scandal: Former president Lula defiant
========

FAROL ACESO

Ju Wallauer
Série House Of Cards

Cris Bartis
Vídeo Não é pra sair

Cristina De Luca
Filme Ponte dos Espiões

Sylvia
Site Instituto Compliance Brasil

Flávia Penido
Livro A Amiga Genial

Comente

  • Paulo Cesar Toledo

    • gandralf

      Porque sim não é uma boa resposta.

  • Sobre esse programa: Foi horrível, parecia a GloboNews.
    “Você está entrando em terreno neutro”. Neutro que pede a investigação do Governo, mas não cita as delações referentes à oposição. Neutro que logo depois considera que não existe jornalismo neutro (como a própria convidada e editora do podcast disse). Não vou escrever “textão” porque tenho mais o que fazer, mas pelo menos assumam posições. À favor ou contra impeachment, hoje, 12/03/2016? E, por quê? Por que não chamam um filiado ao PT e outro do PSDB para o debate? Não digam que algo é neutro, se apresentam apenas um lado da moeda. Se fosse pra isso, como já disse, tinha ligado na GloboNews ou comprado a Carta Capital (que pelo menos admite de que lado está).

    • Enquanto isso, a UNE é invadida, o diretório do PC do B é invadido, e a Polícia militar de SP invade sindicato e coage militantes de esquerda. Eu espero, de verdade, que daqui há 2 anos vocês do Mamilos não se arrependam do que ajudaram a criar no Brasil. A propósito, vão protestar amanhã?

    • Mariza

      Caro Wagner, tive a mesma sensação! Acabei de escutar o podcast e estou passada! Estava cada vez mais fã do “Mamilos” por venderem essa visão de debate imparcial mas hoje não senti isso. Sou de esquerda mas não tenho partido. E até que provem o contrário, não tenho nada contra o Lula ou PT. Mas debochar, rir, dizer que Folha e Carta Capital são peristas e blogueiros progressistas não buscam o contraditório é brincadeira. A maioria dos blogueiros de esquerda matam a cobra e mostram o pau, são jornalistas sérios e sem apoio de nenhuma organização. Decepção total com essas meninas. Esse podcast só serviu pra inflamar ainda mais o desejo dos ignoranantes políticos irem às ruas no dia 13/03. Estimularam o confronto. Estou triste. Bom, mas tira o mérito delas em outras temáticas… Contudo, quando o assunto é política, melhor não debater quando não existir coerência na proposta do canal: debate ouvindo os dois lados da história. Falar da Lava Jato sem questionar os vazamentos seletivos, a parcialidade em investigar apenas um partido e da condenação mediatica sem provas, deixou muito a desejar. Esse podcast de hoje matou o programa na sua própria raiz.

      • Paulo Silas

        Investigando um partido somente? Dá uma olhada no histórico da operação. A chapa petista tá envolvida até o talo pois a campanha tem grandes indícios de ter sido financiada com dinheiro das empreiteiras. E visitando blogs de esquerda (não sei por que insisto nisso) a gente vê o cego apoio a indivíduos criminosos convictos de outra época como Genoíno, Zé Dirceu, João Paulo Cunha… Não dá pra entender. O confronto é estimulado quando a liderança do partido diz que ‘vai ter confrontos nas ruas’, ‘o povo vai defender o presidente Lula á força’,’se preciso for pegaremos em armas para defender a democracia’. Isso pra mim é inflamar. Eu não vi nenhum representante do MBL coagindo os seguidores a invadir a vendida UNE ou diretórios de partidos comunistas (cito o presidente de um desses partidos, o Mauro Iasi, que citou um poema de Brecht para exemplificar seu exemplo de luta, oferecendo a direita um paredão, sem nenhum diálogo.)

        • Também há indícios que a chapa tucana também recebeu dinheiro pelas mesmas empreiteiras e já perdi as contas de quantas vezes Aécio Neves foi citado na Lava-Jato. Por que até agora, Moro não o convidou a dar explicações? E o que dizer de FHC que enviava dinheiro pra fora do país à sua namoradinha através da Brasif? Não gostei desse programa porque pretendiam falar da “Lava-Jato”, mas citaram e debateram apenas o envolvimento do PT e a parcialidade de seus militantes. Estou cansado da justiça seletiva no Brasil. E o helicóptero lotado de pasta base de cocaína? Tem um documentário sobre isso no YouTube. O dono do helicóptero não foi preso, o piloto não foi preso, NINGUÉM foi preso! Me considero de centro-esquerda e não tenho partido, mas não tenha dúvidas de que apoiaria Lula naquela sexta-feira, e apoiarei sempre até que haja PROVAS de seu envolvimento em ilicitudes, pois, defender Lula também é defender todos os projetos sociais de seu governo e sua continuidade. Existem sim dois projetos de nação totalmente diferentes, e eu fiz opção por um deles. Está na hora de todo mundo se posicionar. Que investiguem e virem de ponta cabeça todos os citados na Lava-Jato, mas infelizmente não há a mesma comoção quando os envolvidos são da oposição e não do Governo. Como sempre, o Poder Judiciário e a grande mídia estão tratando com pesos diferentes cada um deles, isso é evidente e histórico. Existe uma raiva contra a esquerda que foi criada ao longo dos anos e faz parte do senso comum. O “Mamilos 60” tentou negar isso, é uma pena.

    • Paulo André

      Exatamente, não existe imparcialidade e o Mamilos mostrou isso agora, evidenciou sua posição

    • Juliana Santos

      Fagner, esse papo de imparcialidade não me convence desde o programa em que elas queriam relativizar o xingamento de “macaco” a pessoas negras com aquela foto do carnaval.

  • Nailton Paixão

    Galera o hyperlink, quando clicado, não abre outra pagina, abre na mesma pagina do site. Enquanto ouço não consigo ir acessando outros sites, tenho de abrir duas paginas do mesmo. Obrigado!

    • W3C

      É só clicar segurando o shift ou botão direito e optar por “abrir em outra aba”.
      A escolha deve ser do usuário, não do site.

  • Icaro Nunes

    Achei o problema perfeito até a metade…

    Um Juiz que faz tudo errado (descaradamente) pra chegar a um fim, que não é corrupção o seu foco.
    Uma mídia que não esconde seu lado pra quem tem um minimo de noção. 5 minutos de Jovem Pan ou CBN é o suficiente.
    Uma oposição que usa os dois (MP e Mídia) pra paralisar o país, ja que não consegue ganhar uma eleição.

    As motivações do 3 citados a cima não tem nada haver com “estar fazendo o certo”, é tudo posição politica.
    Tudo já era assim antes da lava jato.
    O impedimento da Dilma já era assunto, na véspera da eleição.

    Um ano tentando achar UM motivo.

    O governo da Dilma é horrível. A unica desculpa dela, será que não pode trabalhar….

    Um impedimento sem UM crime imputado diretamente a ela, vai colocar fogo no país. Quem assumir vai ter todos os movimentos de esquerda, achando que foram golpeados. Terá UNE, OAB, CNBB contra.
    O país será ingovernável por anos!

    Se fizerem uma nova eleição, de PT ou PSDB, não terá governo.

    É preciso respeitar o calendário eleitoral. Melhor 4 anos de governo ruim que uma década de conflitos.

    PS: Folha de SP do lado do PT foi foda

    • Paulo Silas

      Crime de responsabilidade fiscal já era motivo pra impeachment. As investigações estão chegando na presidente, e ainda vão insistir em denominar o processo como golpe?

      • Icaro Nunes

        Se essa pedalada for crime, não vai sobrar ninguém no cargo.

        Chegando, não é chegar. Quando chegar, ai o assunto entra em pauta.

        • Paulo Silas

          Que seja. Em algum lugar deve começar. Passou da hora de se levar a sério a Lei de responsabilidade fiscal.

      • gandralf

        Não é golpe. É no máximo… uma pedalada.

        • Icaro Nunes

          hahahaha

    • Fernando Bittencourt

      O país já está ingovernável pela absoluta falta de competência administrativa da presidente que tinha AMPLA MAIORIA no congresso mas fez cagadas atrás de cagadas (a última foi nomear um ministro que não poderia ter sido nomeado) a ponto de lotear 7 pastas para o PMDB pra tentar alguma boia de salvação. O PT e aliados se enforcaram com a própria corda. Querer colocar o verdadeiro caos que estamls passanfo na conta da oposição (que oposição???? Ela é absolutamente patética), da mídia ou do MP é desonestidade.

  • Lorens Galahad

    Na introdução afirmação de comprometimento com a “neutralidade” mas, faltou compromisso coma a afirmação, incoerente.

    • DrunkCharmander

      Nesse podcast me senti várias vezes habitando uma dimensão paralela, FSP petista? E a campanha que ela patrocina até hoje desde que o Haddad assumiu? Conferi algumas vezes o cast porque achei que tinha posto pra tocar a CBN.

      PS: E esses dois sites também não existem http://desculpeanossafalha.com.br/ http://falhadespaulo.tumblr.com/

  • D’ Carvalho

    Parabéns pelo podcast, fico admirado pelo esforço de vocês em tentar ver ambos os lados.

    Discordei na parte em que vocês citaram argumentação de outro jornalista: “tudo se encaixa perfeitamente nas explicações do Lula, mas tudo é tão complicado, o simples caso do patinho -o pagamento tinha que vir de um segurança, pago com dinheiro vivo…”

    SIM. Quando não se tem provas quase que cabas (conta de Cunha na suíça é o oposto) somente através de explicações extremamente confusas para TENTAR relacionar alguém com corrupção.
    Quer uma explicação fácil para isso: Lula estava ocupado, mandou o segurança ir comprar o brinquedo, como não poderia compartilhar a senha do cartão, pediu para ele pegar dinheiro vivo com a Dona Marisa e e ir comprar…

    • Icaro Nunes

      Pensei exatamente isso na hora.

    • Fernando Bittencourt

      …e o pedalinho com nomes dos netos no sítio que não era dele, com mobília e presentes trazidos de Brasília que eram dele só me faz pensar que Lula era uma visita MUITO inconveniente. Ah, e aquela obra sacra que ficava na sala de reuniões no Palácio do Planalto e que foi parar dentro de um cofre no Bsnco do Bradil com outros presentes só pode ter sido plantado pela CIA.
      Mas é evidente que a justiça está forçando a barra.

      Que loucura…

      • D’ Carvalho

        ???
        Sério, eu não entendi bulhufas do que você escreveu.

      • Podegoso Shumy

        o que a CIA tem contra o lula para plantar provas contra ele?

      • D’ Carvalho

        Lendo na internet, entendi um pouco do seu mundo de acusações. Em relação a obra sacra. Leia essa reportagem de… 2011. Sim, 2011!!!
        http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI214549-15223,00-A+REAL+HISTORIA+DO+CRISTO+DE+LULA.html

  • D’ Carvalho

    Se Moro condenar Lula por algo parecido com “domínio do fato”, ” ESSE PAÍS VAI PEGAR FOGO!

    Ou então dizer que o aluguel de um container foi motivo para ele dar favorecimento bilionário para as empreiteiras… não vai colar!

    Eu sou um que estará na linha de frente quebrando vidraças, caso isso ocorra.

    MAS, acredite em mim, terei a humildade de reconhecer que errei ao dar apoio ao ex-presidente, caso encontrem conta na suíça, ou malas de dinheiro incompatíveis com sua renda.

    • Paulo Silas

      Olha a sua mentalidade jovem. O Lula é só mais um político que não está nem aí pra população. Só quer perpetuar seu projeto de poder como outros tantos… Se o país pegar fogo a corda vai arrebentar sempre pro lado mais fraco, e ele não é o das Forças Armadas e nem da Polícia.

      • D’ Carvalho

        Vou resumir meu comentário em uma linha, para fácil compreensão:

        “eu não vou ficar parado vendo o principal líder político do país ser preso sem provas extremamente claras de sua corrupção.”

        • Fernando Bittencourt

          Ele nunca será culpado de absolutamente nada enquqnto vc tratar a política como se trata o futebol. Não importam as provas irrefutáveis que a justiça te apresente pq no final o julgamento será seu. Com suas verdades concretas, sua paixão partidária e seu caso de amor incondicional pelo herói mecianico que veio ao mundo pra te proteger da mídia golpista e capitalismo opressor. Então, não perca tempo. Comece quebrando tudo desde AGORA. A sentença já foi dada por vc.Não espere algum engravatados vir a público mostrar coisas que vc se recusa a enxergar.

          • D’ Carvalho

            esqueceu a parte que eu citei: “domínio do fato”?
            Você não me conhece, eu citei que mudaria de opiniões com fatos.
            É fácil condenar um CORRUPTO sem utilizar essa teoria. Não tem segredo, mostre as provas e acabou.

        • Paulo Silas

          Sair pra rua pra defender um político brasileiro se compara ao povo que chorou a morte do Kim Jong Un, Kadhafi… Não por que Lula se assemelha a qualquer característica de um ditador, mas por que o culto à personalidade alcançou níveis tão absurdos, que alguns acham que o ex-presidente deveria ter foro privilegiado.

        • Patrícia

          “Principal líder político do país.”

          Caro, hoje esse é o Temer. Lula é apenas figura pública, seu talento é falar – e muito bem – pro povo. Apelo emocional. A principal figura pública deste país está manobrando em direção ao PSDB para formar uma nova coalizão e desta forma perpetuar-se no poder.

          “Provas extremamente claras”, você diz.
          O que seriam tais provas? Gravações? Confissões, talvez?
          Não há motivo algum para que as construtoras mais importantes do país fiquem pageando um “cidadão comum” (sim, é isso que ele é agora, ele não é mais presidente, lembra?), fazendo-lhe reformas da casa, pagando aluguéis, pedalinhos, compras do mês e o que mais for. Não há motivo pro Lula simplesmente não pagar as próprias contas como qualquer cidadão comum. Não há motivo pras empreiteiras mais importantes do país pagarem as contas dele, por ele (e não dando o dinheiro a ele, digamos, por palestras, e olha que também deram).

          Bem, talvez você acredite um pouquinho demais no amor. Se for esse o caso, o Lula então é muito amado, porque os empresários pelo visto se apaixonam e sustentam ele.

          Puro tesão.

          • D’ Carvalho

            Isso que você falou são suspeitas, na justiça para condenar alguém precisa provar. Pegar uma conversa telefônica mostrando que Lula favoreceu as empreiteiras, mostrar um documento relacionando o pagamento da reforma com Lula, e o Lula com algum favorecimento as empreiteiras..

            É essa a prova cabal que eu estou pedindo e que vai me fazer mudar de opinião. Entendeu?

    • gandralf

      Por dinheiro, por poder, ou por poder… mas um pouquinho de dinheiro não faz mal.
      Maluf está no primeiro caso. Frank Underwood, no segundo. Lula, provavelmente, no terceiro.

  • gandralf

    Ótimo trabalho, meninas (para variar). Sintetizaram bem e exploraram os aspectos chaves da operação, dentro dos limites da mídia e do tempo.

    Só vou dar um tequinho aqui, sobre a panela.

    Partir para bater panela sem ouvir direito o discurso seria um problema, se a comunicação não fosse dada por mais trocentos outros meios, durante anos.

    É como alguém falar que você não pode achar um livro ruim porque não leu até a última página.

    Ou como aquele péssimo funcionário, que sempre complica a vida da equipe e, em sua última pisada de bola, diz: “calma que eu tenho uma boa explicação para isso”. E justamente quando ele diz isso, a ficha cai.

    Não importa mais. Não precisa. Já deu. Aliás, já tinha dado há tempos.

  • DrunkCharmander

    Eu realmente não sei se consigo conceber que alguém seja realmente ingênuo a ponto de entender que esse circo seja uma mensagem aos partidos políticos, sinceramente isso é uma piada muito ruim.

    Esse circo gestado desde o mensalão, e parido agora por uma parte relevante da classe média alta, setores do poder judiciário, grande mídia que teve o papel importantíssimo de “fazer descer” isso (sim, eu sei como soa, ouvi onde? Na CBN claro) e oposição (seja lá o que isso significa hoje) realmente tem uma mensagem, mas não é “Cuidado que estamos de olho”. Por favor vamos voltar da “Terra do Nunca”, ela é bem clara: “Não seja do PT” que vai virar depois de atingidos seus objetivos políticos “Não levante bandeiras progressistas no Brasil, estamos bem sem elas” que é -na minha opinião- a raiz desse movimento político em deságue agora.

    É uma mensagem clara a outros partidos de “esquerda” como PSOL, REDE (esquerda?), PCdoB e por aí vai, é a versão 2016 daquelas manchetes do “O Globo” indicando para a ditadura onde estavam e quem eram os “vermelhos”. É o nosso bom e velho: “Se concorrer não ganha, se ganhar não assume, se assumir não governa” é uma mensagem clara da “Casa Grande”.

    Eu não acredito que vou recomendar isso, mas tira da Netflix e liga na TV gente, vocês estão assistindo TV de que planeta? São 24h nessa tecla única, pode estacionar um OVNI na paulista que não importa. Olha a zelotes (muito, mas muito maior que a Lava Jato, e poxa, achei que iam citar isso ao soltar o lugar comum do “maior escândalo de corrupção da história da humanidade”) a Zelotes virou (como tudo hoje) uma caçada ao Lula. Uma disputa de qual candidato a herói nacional entrega a cabeça dele primeiro. Uma investigação que começou no COAF com mega-empresas comprando figurões da RF/TCU (olha o probo TCU aí), que foi devidamente engavetada onde atingia os pagadores das festas da “Casa Grande” e mudou completamente de foco para não “dar na cara”.

    Me parece óbvio também porque ninguém da mesa pôde enumerar nenhuma conquista social da era Lula: Simplesmente porque elas não são pra vocês. Por mais que alguém já tenha citado crescimento humilde, hoje (e para a maioria na mesa acredito que sempre) a realidade é que não são para vocês, não são pra seus filhos, não são para sua família, não são para seu círculo.

    O máximo de contato que talvez tenham com elas é se por acaso um dia um filho seu ponderar que pode ser mais difícil entrar na Federal do que pensava porque metade das vagas é reservada para estudantes do ensino público. E isso se esse tipo de coisa não cair nos próximos anos, porque você não pode matar só o homem, você tem de matar o legado dele também.

    Aqui “em baixo” não é essa a música tocando não moçada, quem é mais velho nos últimos vagões desse “trem expresso” sabe o que mudou e o que não mudou. Sobre quem entrou na dança agora, uma parte está sim usando o passinho do “sou contra tudo isso que ta aí” porque pobre (assim como rico), adora socializar com quem tem mais que ele.

    Mas não se enganem, quando essa parcela dessa nova classe média de “pobres de direita” perceberem que a festa que eles ajudaram a armar convidados pela imprensa, não era pra eles comerem, esse “amortecimento” que o PT gerou com seus programas sociais entre as classes (que no final é uma forma de mediação desejável na vida de um Estado, isso claro se você não for um revolucionário) pode sim desencadear numa bela, quente, grande e macia merda. E quem nasceu na merda, sabe cagar muito melhor do que simplesmente ir pra paulista dançar uma micareta vestido de bozo junto coma PM.

    Nós ainda não vimos o que é uma manifestação violenta de verdade na Globo. Nós aqui no Brasil diferente de algumas grandes democracias não botamos fogo na “Casa Grande” nenhuma vez, e tirar a extrema direita para dançar micareta é um movimento perigoso da “Casa Grande” ao demonstrar seu ressentimento.

    É isso e não se esqueçam de comprar o encadernado da Kamala Khan que foi lançado no Brasil. Mas quem é Kamala? http://www.universohq.com/noticias/nova-miss-marvel-sera-uma-garota-adolescente-muculmana/

    • Paulo Silas

      Qual o seu ponto? As conquistas sociais do governo Lula sobrepõem qualquer tipo de investigação contra ele? Deveria Lula ter foro privilegiado por ter sido o ‘maior presidente da história desse país’?

      Vendo o documentário Winter on Fire (não desligo a Netflix nem a pau rsrs), percebi que talvez o Brasil precise desse choque, desse conflito pra mudar algo. Os políticos têm que sair da zona de conforto. E apesar de minha função constitucional (sou militar da ativa), acredito que a nação se uniria contra aqueles que deveriam nos servir, os políticos.

      • DrunkCharmander

        Não existe esse “ponto” que apontou no texto que escrevi. Acredito que tenha lido por cima e entendeu algo errado.

        E sobre a Ucrânia, é interessante se informar sobre quais são e como pensam os partidos que compões o governo lá hoje e se beneficiaram da queda do governo anterior.

        • Paulo Silas

          Claro, Maidan não deu muito certo afinal… Mas citei a Ucrânia porque talvez é o choque que a nossa nação precisa.

          • DrunkCharmander

            Pode ser que sim, mas espero que sem contagem de mortos deles e sem um partido como o deles assumindo no final.

            Desde a segunda guerra a Europa não tinha uma nação com um partido assumidamente nessa linha comandando um país.

    • Juliana Santos

      Que lucidez ! Obrigado, sinceramente, pelo seu comentário !

      • DrunkCharmander

        <3

    • Luccas Forta Vassoler

      Quer dizer, não importa que as políticas adotadas por esse governo sejam destrutivas e insustentáveis. O ganho mínimo de uma classe mais populosa, mesmo que por alguns poucos anos, vale a defesa cega e contínua desses pseudo libertários no poder.

      Não interessa que qualquer ganho de outrora possa ir por água abaixo por um mix de incompetência, crime generalizado e política financeira pífia. Interessa que alguém olhou um pouco mais para uma classe oprimida, portanto este é um herói e deve ser defendido.

      Eu entendo. Muito do que se vê acontecendo hoje com as classes mais altas (isto é, perde de poder de compra, empresas falindo, etc..), não representa 1% da dor e palhaçada a que as classes mais baixas foram submetidas por anos, e mesmo assim vemos discursos contra governo muito parecidos com aqueles do pró governo. Então, sua posição é compreensível.

      Mas o fato é que não me interessa o passado de ninguém. Não me interessa o presente de ninguém. Não me interessa a ideologia de ninguém. Interessa o que essa pessoa diz que vai fazer e o que ela, de fato, faz. De ideologia o inferno está cheio.

      Se o Moro continuar a usar medidas que invalidem qualquer processo no futuro, ele tem que se substituído. Não é esse herói que estão pintando, isso chega a ser injusto com a pessoa dele. Ser taxado de herói significa ter que manter uma posição incoerente com o próprio significado de ser humano. Por isso que nos quadrinhos todos eles usam máscaras e tem dupla personalidade.

      Desejar ver o Lula preso não significa corroborar com a divisão social. Não significa lutar pela oposição. Não significa paz de espirito. Significa ver a regra do jogo sendo aplicada para todos.

      Hoje, o spotlight está virado para o PT, mas eu acredito do fundo do meu coração, que amanhã estará para todos os outros criminosos que se vestem de terno para nos roubar.

      Discordo veementemente da sua opinião quando coloca que a mensagem para esses outros grupos de esquerda, por parte da sociedade, é de que eles serão para sempre meros peões sem poder. Lula venceu com aprovação recorde, elegeu uma sucessora e mesmo assim se tornou a mesma porcaria que domina as classes políticas do país. O problema não foi a “sociedade” injustiçar essa classe, foi o número de porcarias que ela fez.

      Enfim, acho que já estou me alongando. Mas o ponto é que, para mim, sua posição parece muito a de projetar, em um cara inescrupuloso, as injustiças sofridas por você.

      • DrunkCharmander

        “Quer dizer, não importa que as políticas adotadas por esse governo sejam destrutivas e insustentáveis. O ganho mínimo de uma classe mais populosa, mesmo que por alguns poucos anos, vale a defesa cega e contínua desses pseudo libertários no poder.”

        Não tem isso no texto.

        “Eu entendo. Muito do que se vê acontecendo hoje com as classes mais altas (isto é, perde de poder de compra, empresas falindo, etc..), não representa 1% da dor e palhaçada a que as classes mais baixas foram submetidas por anos”

        Correto

        “Mas o fato é que não me interessa o passado de ninguém. Não me interessa o presente de ninguém. Não me interessa a ideologia de ninguém. Interessa o que essa pessoa diz que vai fazer e o que ela, de fato, faz. De ideologia o inferno está cheio.”

        Obviedade

        “Desejar ver o Lula preso não significa corroborar com a divisão social. Não significa lutar pela oposição. Não significa paz de espirito. Significa ver a regra do jogo sendo aplicada para todos.”

        O correto seria: “desejar ver o Lula ser submetido ao devido processo legal, praticado com isenção e dentro da cobertura da lei… não significa corroborar com a divisão social. Não significa lutar pela oposição. ”

        Com a correção fica correto também.

        “Se o Moro continuar a usar medidas que invalidem qualquer processo no futuro, ele tem que se substituído. Não é esse herói que estão pintando, isso chega a ser injusto com a pessoa dele. ”

        Ninguém é “esse herói” nem Moro, nem Lula, nem ninguém. E “seria injusto” se ele não estivesse usando deliberadamente isso pois acredita estar beneficiando o andamento do seu processo, escute de novo o cast, preste atenção a citarem a declaração dele de estar tomando como exemplo a “mãos limpas” isso é um método, um meio. Se é correto ou não é outra seara.

        “Hoje, o spotlight está virado para o PT, mas eu acredito do fundo do meu coração, que amanhã estará para todos os outros criminosos que se vestem de terno para nos roubar.”

        Não acredito nisso, as manifestações -na minha opinião- são “midia-driven” e foram gestadas nestes 3 anos com a imprensa batendo no pt a fio, isso não ocorreu nem em termos de frequência e nem em termos da repercussão massiva com os escândalos. Eu pessoalmente tive essa percepção quando comparei a cobertura da imprensa antevendo a prescrição de alguns réus do mensalão do PT e do mensalão do PSDB, os do PT houve uma mobilização nacional, o do PSDB soltaram nota e ninguém se mexeu, acabou que o pivô, que poderia delatar os outros prescreveu o crime e agora nem sei mais a quantas anda. É esse o problema deste ponto em específico, na minha opinião claro.

        • Luccas Forta Vassoler

          Bom, eu não gosto quando se analise um texto, curto como o meu, parágrafo por parágrafo. Ele perde o sentido, pois não estou dizendo várias coisas desconexas, todas elas formam um pensamento final.

          Sobre Sérgio Moro vou sugerir aquilo que você sugeriu para mim. Ouça o cast novamente. Moro não é de acordo com a personificação do heroísmo nele, sua estratégia é que a opinião pública ajude a empurrar a operação. Justamente porque esta não é uma pessoa, é um ato. Então sim, é injustiça tanto quanto burrice essa mania brasileira de se eleger um ídolo para tudo.

          Eu acho aceitável ler que você considere as manifestações fruto de um “plano” midiático, mas pouco factível, umas vez que elas foram duramente criticadas no início. Pode até ser que hoje, uma instituição falida como é, esta esteja ajudando o “lado vencedor” (e aqui eu coloco milhares de aspas), por uma questão de sobrevivência, porém é muito mais por consequência do que qualquer outra coisa.

          Sobre o Lula ser preso… Potato Potato

          “”Não levante bandeiras progressistas no Brasil, estamos bem sem elas” que é -na minha opinião- a raiz desse movimento político em deságue agora.” – Isso indica aquilo que você diz não existir no seu texto.
          Descaracteriza a operação quando coloca que sua real intenção é para derrubar algo bom.

          Não da para continuar fechando os olhos usando a generalização. Eu apoio a lava-jato. Acho besteira o que o Moro fez com o Lula. Eu vou na manifestação e não concordo com Bolsonaro…

          • DrunkCharmander

            Sobre pegar “linha a linha” não me leve a mal, não é minha intenção “refutar ponto a ponto” ão é minha vibe, e eu até gostei da sua resposta.

            Não acho que a palavra “plano” caiba aqui, acho sim que a frequência e abrangência do noticiário, aliado ao contra ponto muito fraco ou inexistente é sim uma perna fundamental desse movimento político.

            Batata não peguei a referência.

            Vou ser mais claro, quanto á bandeira, acredito que o que ocorre com o PT é uma mensagem dos organizadores e financiadores deste movimento, um “aqui não” e que serve sim para outros movimentos progressistas no país. Qualquer um deles pode ser o próximo alvo, e esse rolo compressor mídia/judiciário passa por cima de qualquer um, derrubar o Lula significa literalmetne “qualquer um”. Essa é claro, é minha opinião, antes de uma disputa política por bandeiras, é uma mensagem. Perceba que essa é uma leitura e não isento ele de eventual culpa, é uma leitura política desse movimento.

            Não tenho como achar que uma operação de combate a corrupção seja ruim, dentro do devido processo legal, todos temos que apoiá-la.

    • Artur Brant

      Concordo muito como o DrunkCharmander, acho que se prenderam nos temas que as participantes mais eram confortáveis. Porém, deixaram muito claro uma posição do programa.
      Vários pontos foram muito esclarecedores, mas deixou diversas questões superficiais ou em comentários extremamente pessoais. Em muitos momentos soou presunçoso quase como “a verdade é essa”.

      Falar de mídia sem discutir sua regulamentação e rotulando veículos de comunicação é sempre perigoso e acho que dessa vez foi danoso à discussão, pois num momento o veículo pode sempre tender a um lado, depois ao outro, mas sabemos muito bem quem são os reais editores da maioria dos veículos de comunicação (pelo menos os de maiores acessos).

      Gostei muito da perspectiva crítica das atitudes do MP e do Moro mostrando como essas atitudes podem fragilizar as instituições penais, esse pra mim foi um dos pontos mais esclarecedores e bem argumentado.

      Um comentário que digo é que à várias maneiras de violência, a física é só uma delas e essas manifestações contra o PT/Dilma podem até não possuir, mas há uma enorme quantidade de violências simbólicas com a Presidenta (xingamentos e misoginia), pobres, negros, o envolvimento de crianças (aprendendo a xingar a Presidenta/PT) e até a violência simbólica com os moradores de rua não pode ser dita como pacífica.

      Essas passeatas são cercadas por uma parcela conservadora que promove essas atitudes nefastas e que devem ser sim expostas também seu perigo. Os Black blocks eram duramente criticados por quebrarem um banco para se fazerem ouvidos, agora essas passeatas podem fazer Black Face e colocar a representatividade de um negro sendo enforcado?

      Esse argumento de se podia antes, pode agora é o mais perigoso possível!

      Antigamente não havia qualidades de direitos de expressão individuais, agora os há. Os tempos são outros e exigem uma reformulação das práticas. Não podemos aceitar todas essas violências simbólicas mais.

      O processo de cercamento dos direitos individuais no Brasil está cada vez mais nítido, essa exposição da mídia e “escudo social” criado pelo Moro é um barril de pólvora para uma volta de Ditadura Militar, cada vez mais crescente em nosso horizonte.

      Sempre admiro o trabalho de vocês em não ter medo de comentarem sobre assuntos polêmicos, mas acho que dessa vez o programa deixou escapar um pouco a mais do que necessário da perspectiva de diálogo, sendo um pouco mais taxativo.

    • Super Suporte

      Parabens chamander bebado, sua leitura sobre a situação foi muito lucida (kkk ironia não?) Vamos acompanhando

      • DrunkCharmander

        Então, quando entra na pokebola o “efeito” passa, parece mágica, quando descobri isso foi um dos dias mais felizes da minha vida.

        • Super Suporte

          ahueahuehauaheuhaue sensacional!

  • D’ Carvalho

    Em relação aos vazamentos SELETIVOS da lava jato, leiam isso e tirem suas próprias conclusões:

    Fonte: http://ferreiramacedo.jusbrasil.com.br/artigos/187457337/consideracoes-sobre-a-operacao-mani-pulite-maos-limpas

  • Mariza

    De repente achei que estivesse ouvindo as “meninas do Jô”. Decepção total com vocês hoje. Me senti muito desrespeitada. Vederam uma coisa e ofereceram outra. Vocês vão no Domingo?

  • Paulo Silas

    Ótimo programa gurias, esclarecedor e me tirou várias dúvidas. A questão da Cris foi muito relevante, eu não acho que a investigação teria ido muito em frente se não usasse os mecanismos que usou. A mim parece que o sistema é tão engessado, que o tempo das investigações seria tão longo que as evidências se perderiam, ninguém iria testemunhar, e mais uma vez teríamos pizza.

  • Paulo André

    Desculpe, não houve um contraponto algum pra mim a posição do programa foi clara.

  • Paulo André

    O Anticast 225 foi bem melhor!

  • Outubro de 1988

    Meu deus do céu… esse sujeito do Lex Cast desenvolveu todo um raciocínio para imputar o exagero (e ilegalidade) da condução coercitiva perpetrada para, no fim, inverter completamente a lógica da presunção de inocência ao argumento, pífio, de que ”eles acharam que o Lula ia recusar”.

    Oras! Que absurdo constitucional é esse? O MP e a PF eu até posso entender que eles ACHEM alguma coisa, mas o Juízo não pode achar nada e, in dubio pro reu, deveria o mesmo ter denegado o pedido formulado ao pressuposto constitucional de presunção de inocência.

    A despeito das prerrogativas e títulos anunciados, de plano, pelo podcaster, me parece patente a falta de uma exegese constitucional do Código de Processo Penal.

    Me perdoem meninas, mas essa foi intragável de se ouvir e me senti completamente aviltado, como operador do direito que sou.

    Menos macanicismo político e mais filosofia do direito na leitura e exegese de dispositivos legais seriam cruciais para se compreender a extensão do dano que esse tipo de procedimento causa à Democracia.

    Tá louco…

    P.S.: desculpe o furor meninas… mas tá demais… eu me sinto protegido no Mamilos e, agora, minha casa foi, coercitivamente, aberta por esse raciocínio inconstitucional…

    • Anderson Santos Silva

      Meu, esse advogado explicou, voltei o som, tentei entender e não consegui a lógica de raciocínio

      • Outubro de 1988

        ahahahahahaha #TamoJunto

        • Luiza

          Idem!

    • Karla

      Sou leiga no assunto, mas no mínimo achei o comentário dele estranho. Se a idéia era apresentar um contra ponto, acho que não rolou, ele só se enrolou…

    • Saulo Dos Santos Soares

      Achei o comentário dele coerente.

      Vejam bem: eles deveriam ter convidado o Lula pra depor nessa investigação. Caso ele tivesse se recusado, ele teria tempo de planejar uma defesa e de apagar quaisquer rastros. O elemento surpresa foi fundamental para que ele falasse “a verdade” ao invés de respostas prontas aconselhadas por uma equipe de advogados.

      Lula não foi conduzido coercitivamente. Ele só seria caso se recusasse a ir naquela hora. Na prática dá no mesmo, mas na teoria não.

      Lembre-se que logo após a condução coercitiva dele o Instituto Lula limpou os arquivos e sumiu com muitos documentos! Era exatamente isso que o Moro queria evitar.

      • Outubro de 1988

        Moro e, pelo visto, o senhor são precogs (https://en.wikipedia.org/wiki/Minority_Report_(film)).

        E quanto ao Instituto Lula – há tantas provas do que você alega quanto há de qualquer outra prova além de delações e testemunhas duvidosas.

        Mas vamos nortear o Rei Moro:

        Princípio da boa fé objetiva;
        Princípio da Presunção de Inocência;
        Princípio da Legalidade;
        Princípio da Moralidade;
        Princípio da Razoabilidade;
        Princípio da Segurança Jurídica;

        Quem arma tocaia é Estado Policial.

        Em Estado de Direito se produz provas.

        Não conseguindo, decisão a favor do réu (in dubio pro reu) – seja o Lula, a Dilma, o Aécio ou o Cunha.

        • DrunkCharmander

          Meu caro Outubro, obrigado por ser advogado. Muito obrigado. Tenho ouvido absolutas barbaridades de advogados ultimamente e me pergunto como eles se formaram, e alguns passaram no exame da ordem, sem nunca ter lido a constituição, porque eu que sou leigo sei de pontos fundamentais do direito que ao que parece, eles ignoram completamente.

          Até o mínimo do mínimo que é reconhecer num colega defendendo um eventual criminoso, um colega que está de fato fazendo uma função básica para o direito, eles não reconhecem mais. Xingam advogados por advogar, e nem falo só desse caso, vários outros casos onde não se reconhece o papel fundamental do acusado de defesa, independente de quem ele esteja defendendo. Tempos obscuros estes nos quais vivemos.

          • Outubro de 1988

            Caro Charmander (de longe o melhor Pokemón :D), lisonjeado pelas palavras, mas temo que, infelizmente, você carrega somente o ideal da Advocacia, algo que na prática não existe ou existe muito pouco.

            Passar no exame da OAB não requer nenhuma habilidade especial – e não estou diminuindo quem eventualmente não consegue. A prova não avalia o conhecimento, mas tão somente se você é capaz de responder objetivamente o que se pede (ou seja, sem nenhuma postura crítica), portanto, basta decorar e ter calma.

            Creio que seu ideal, como inciei dizendo, não persiste mais ou perdura muito pouco aqui e acolá – veja as recentes manifestações de diversas Seções da OAB pelo país a favor do famigerado Impeachment, seguida pelo Conselho Federal da OAB.

            Vale salientar que a OAB apoiou o Golpe de 64 e que, certa vez, foi também chamado de impeachment https://uploads.disquscdn.com/images/9b7d1185a2243c3467fb9b774889796a855f7ebc6bf1bbe64a184ae483152385.jpg (para não parecer mentira, está no próprio site http://www.oab.org.br/historiaoab/estado_excecao.htm)

            e em sua história:

            ”No dia 7 de abril de 1964, o Conselho Federal da OAB realizou uma reunião ordinária. Era a primeira após o golpe de Estado que depusera alguns dias antes o presidente João Goulart. A euforia transborda das páginas da ata que registrou o encontro. A euforia da vitória, de estar ao lado das forças justas, vencedoras. A euforia do alívio. Alívio de salvar a nação dos inimigos, do abismo, do mal. Definindo todos os conselheiros como “cruzados valorosos do respeito à ordem jurídica e à Constituição”, o então presidente da Ordem dos Advogados do Brasil/OAB, Carlos Povina Cavalcanti, orgulhoso, se dizia ‘em paz com a nossa consciência’”. http://www.profpito.com/DeniseOAB.pdf

            Apesar disso, ainda amo a essência de ser advogado e o que ele deveria representar…

            Um dia o ideal virá para o real.

            Lutaremos.

  • Bruno Barros

    O programa nao teve neutralidade, não teve contraponto, até aí, vá lá, se posicionaram e isso é excelente, apesar de indicar outra coisa na introdução do peograma. Mas, chamar a folha de são paulo de petista é um insulto.

    http://assets.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2014/09/fichafalsa_dilma-e1410664377822.jpg

    http://tijolaco.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/11/estad.jpg (prefeito sabia de tudo – comparativo folha x estadão)

    • Marllbourou Ruéd

      O programa não chamou a Folha de petista, a Cristina de Luca chamou.

      • Bruno Barros

        Ok. Mas tive a impressão de que todo mundo concordou com a afirmação.

  • trumae

    Parabens pelo programa! Excelente discussao com varios pontos bem apresentados.

  • Leandro

    Lamentavel ver a quantidade de Ptista esquerdopata se voltando contra o Mamilos nos comentários.

    • Victor Souza

      Traduzindo: “Lamentável a quantidade de pessoas que tem a audácia de discordar de MIM!”

      • edujakel

        e vice-versa.

    • Super Suporte

      lamentável alguém se propor a ouvir um programa com posicionamento já definido e não ser capaz de enxergar q pode mudar isso

  • ²He

    Quem assume se Cunha e o Calheiros não podem, não é o presidente do STF?

    • Fernando Malta

      Exatamente. Fiquei surpreso de um hoax assim não ter sido checado no programa…

      Art. 80 da CF: Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.

  • Edmilson Junior

    Citaram São Miguel Paulista no programa. Me senti importante….

  • Terra Nova

    Alguém sabe o link do podcast do Advogado de manaus??

    • Marcus Vinicius Lima Martins

      Procura por lexcast

      • Terra Nova

        Obrigado! abs

  • Jefferson

    Agora só falta falar sobre Futebol e Religião, dai vai sobrar só a galera mente aberta mesmo, que sabe escutar, aprender e evoluir, essa galera que no futuro vai fazer realmente algo pelas outras coisas que o Mamilos luta fora da trindade intocável Política, Futebol e Religião.

  • Chico Neto

    Ju e Cris,

    Primeiramente, parabéns e obrigado pelo Mamilos. Sou ouvinte cativo desde que vocês abriram o bico. Mas, sabemos que todo 99% perfeito tem lá seu 1%. Por isso, vale questionar que, aos quarenta e cinco segundos do primeiro tempo, vocês apresentam o Mamilos, em seu sexagésimo episódio, dizendo “Você está entrando em solo neutro.” #SQN

    Como o próprio episódio sessenta aponta – precisamente, uma hora e vinte e seis minutos após o início do programa – “Editar é por si só você escolher. Então, quando você edita alguma coisa, você está tomando partindo.” Logo, e como tão bem a Cristina De Luca aponta, “quando você está editando, você está opinando”. E, concordando com a jornalista convidada, “não há nada de mais que a imprensa tome partido”.

    Portanto, compreendo que definições como neutralidade e imparcialidade – comumente usadas como predicados por diferentes atores da imprensa brasileira – são equivocadas, seja para o Mamilos ou qualquer outro veículo. Aliás, é a ausência de uma definição partidária editorial expressa que falta ao jornalismo e jornalistas no Brasil. Isso é que faz dodói ao assistir o telejornal de maior audiência de nosso país: a carinha limpinha de neutralidade e imparcialidade #pokerface

    Acredito que o Mamilos tem a preocupação em ouvir diferentes atores e dar voz a opiniões plurais, pois essa diversidade é bem-vinda e intrínseca ao propósito mamileiro. E é por isso, e pelas opiniões que vocês expõem, que amo vocês.

    Um cafuné gostoso e cheiro no quengo de vocês, da Gica, do Erik Égon, do Rafael Dourado e de toda mamilosfera e família B9. #abraçocoletivo

    Chico Neto, cearense de Fortaleza, professor do curso de Publicidade na Universidade Federal do Ceará e apaixonado por sorvete e design thinking.

  • Chico Neto

    Ju e Cris,

    Primeiramente, parabéns e obrigado pelo Mamilos. Sou ouvinte cativo desde que vocês resolveram abrir o bico. Vocês são minhas companheiras na corrida de rua, na mesa de bar e na sala de aula.

    Entretanto, sabemos que todo 99% perfeito tem lá seu 1%.

    Por isso, vale questionar que, aos quarenta e cinco segundos do primeiro tempo, vocês apresentam o Mamilos, em seu sexagésimo episódio, dizendo que “Você está entrando em solo neutro.”#SQN

    Como o próprio episódio sessenta aponta – precisamente, uma hora e vinte e seis minutos após o início do programa – “Editar é por si só você escolher. Então, quando você edita alguma coisa, você está tomando partindo.” Logo, e como tão bem a Cristina De Luca aponta, “quando você está editando, você está opinando”. E, concordando com a jornalista convidada, “não há nada de mais que a imprensa tome partido”.

    Portanto, compreendo que definições como neutralidade e imparcialidade –
    comumente usadas como predicados por diferentes atores da imprensa brasileira – são equivocadas, seja para o Mamilos ou qualquer outro veículo. Aliás, é a ausência de uma definição partidária editorial expressa que falta ao jornalismo e jornalistas no Brasil. Isso é que faz dodói ao assistir o telejornal de maior audiência ou ler a revista com maior circulação em nosso país: a carinha limpinha de neutralidade e imparcialidade #PokerFace

    Acredito que o Mamilos não é nem pode ser um território neutro. Ele, sem dúvida, tem a preocupação em ouvir diferentes atores e dar voz a opiniões plurais. Pois essa diversidade é bem-vinda e intrínseca ao propósito mamileiro. E é por esse cuidado carinhoso e pelas opiniões que vocês expõem, que amo vocês.

    Um cafuné gostoso e cheiro no quengo de vocês, da Gica Yabu, do Erik Égon, do Rafael Dourado e de toda mamilosfera e família B9. #abraçocoletivo

    Chico Neto, cearense de Fortaleza, professor do curso de Publicidade na Universidade Federal do Ceará e apaixonado por sorvete e design thinking.

    • ricardo

      Chico seu lindo! :) Uma coisa que notei durante o programa foi esqueceram o fato do lula ser somente um SUSPEITO de um crime e nao ainda CULPADO. Isso aconteceu no momento que comentaram os motivos pelos quais as pessoas estariam dando apoio a ele(lula) em frente seu prédio. Ora, se eu tenho uma pessoa que tenho carinho e que acabou de ser acusado de um crime, eu ligarei para essa pessoa para dar apoio, por mais que ele seja culpado(até porque eu ainda nao sei se é). Todos os motivos dados fazem sentido se voce nao achar que o lula ja é culpado. Nesse momento senti a opinião das mamileiras sobre o Lula, acabou a “imparcialidade” por alguns minutos.

      • Carol Campos

        Acho digno mencionar que Ju, no início da teta, ressalta sim que as escolhas de palavras são importantes e que Lula é “suspeito”.
        A discussão aqui acho que é a seguinte: se essa frase teve correspondente ao conteúdo do podcast.
        Enfim, apenas um adendozinho ;)

        • ricardo

          Concordo, ela disse isso, mas esqueceu desse detalhe. Seria melhor ter dito Logo no inicio que por mais que o lula seja suspeito, elas acham que ele eh culpado. Soh isso.

  • Patrícia

    Bom, sobre prognósticos, vou deixar esse texto do Élio Gaspari que saiu hoje sobre uma das soluções futuras que podemos enfrentar em breve pros nossos problemas: http://oglobo.globo.com/brasil/ha-um-golpe-no-forno-18864070

    Sobre “tudo isso que está aí”, eu endosso a frase de Einstein (ou Clarisse Lispector, já que a fonte é o Facebook): “Loucura é repetir a mesma experiência com os mesmos passos sempre e esperar resultados diferentes.” Mas como assim?

    Bom, olhem pro nosso congresso. Pras câmaras de vereadores nos municípios. Pro senado. Pra dificuldade que foi pra muita gente, na última eleição, escolher seus candidatos com tanta cara repetida. Se não eram “os de sempre”, eram os filhos e netos desses. Olhem pra quantidade de gente empossada aí que estava na ativa já na época da ditadura. E olhem pro brasileiro, sempre elegendo heróis, Sérgio moro é o salvador da pátria da vez (já ouço lá na frente: “Candidate-se à presidente, Sr. Moro! Nós votaremos no senhor!”

    As mesmas pessoas, nos mesmos lugares, fazendo as mesmas coisas, tendo a mesma resposta de sempre. Toda crise é uma janela de oportunidade pra enxergar. Seguimos escolhendo só um lado. Seguimos esperando por heróis. Muito que bem, não vou estranhar se o Sr. Gaspari tiver acertado.

    Bate na madeira e Isola.

  • Sergio Prando

    Olá meninas como estão, quero fugir um pouco do tema para levantar uma questão importante que esta se repetindo na internet especialmente por pessoas polarizadas, e vocês como formadoras de opinião poderiam ajudar este desrespeito ser um pouco mais recorrente.

    A exposição desnecessária para problematizar alguma coisa, como no caso do menino vestido de Aladim e agora o caso da babá empurrando um carrinho.

    Tá você tem todo direito de pegar uma imagem e expor sua metáfora, ou problematizar algum suposto problema a ser debatido, agora expor pessoas inocentes que em primeiro momento não estão fazendo nada de errado em nome da sua “luta” você passa dos limites é expor uma criança de 2 anos ao ridículo ou expor uma profissional comparando-a com uma escrava é uma atitude extremamente irresponsável.

    Custa muito ficar 15s no photoshop ou o gimp para borrar o rosto da pessoa inocente sem expo-la ao ridículo? Custa muito ter o minimo de respeito e empatia e respeitar a privacidade alheia? Acho que seria uma pauta importante para vocês debaterem oq acham?

    • Saulo Dos Santos Soares

      Muito bom.

      Essa parte elas realmente abordam pouco. Quase não tem contrapontos. Movimentos feminista, LGBT e de direitos dos negros, principalmente, tem cometido muitos exageros recentemente.

  • guilherme

    Excelente programa, top 5 mamilos.

  • Sergio Prando

    A respeito dos Super poderes do STF.. Gente eles legislam e não é de hoje, eles fizeram sem dúvidas muitas coisas boas como por exemplo o direito a união estável homoafetiva, causa mais do que justa, mas o meio foi sim incorreto, o Supremo Simplesmente decretou por meio de OJ e pronto acabou… Passou por cima do Congresso, foi uma vitória mais do que importante e ninguém ligou para o fato deles estarem legislando e passando por cima da CF.

    Agora quando eles passaram por cima da CF no caso do rito de impeachment e “reescreveram” um trecho da CF, a esquerda fez vista grossa e os direitistas ficaram alardeados. O contrário esta acontecendo agora com a Lava Jato…

    Nós estamos pagando um preço alto a dar poderes de semi-deuses ao STF e ao judiciário no geral.

    A respeito da putaria da Lava Jato, esta sendo o fim do Direito Romano, e o mais revoltante é ver pessoas fazendo memes e rindo quando seus direitos individuais estão sendo engolidos pelo judiciário.

    #OsFinsNãoJustificamOsMeios

  • Kandy Brasil

    Texto da Elaine Tavares!! Professora de jornalismo!!
    http://eteia.blogspot.com.br/2016/03/as-manifestacoes-e-o-brasil.html?m=1

    • Karla

      Ótimo texto Kandy.

  • Anderson Santos Silva

    Rapaz, quer ver assuntos que nunca vão ter uma conclusão nunca: RELIGIÃO, POLÍTICA e FUTEBOL, achei o programa esclarecedor em alguns pontos, mas acho que o contra ponto ficou meio fraco, enfim, pra resumir já que não sou fã de textão, prefiro o olho no olho e gesticular. A advogada falou uma grande verdade, em questão de democracia estamos na adolescência, só ver como as pessoas se comportam nas redes sociais. No mais é isso, sugiro um tema mais leve na próxima pra desanuviar um pouco!

    • Super Suporte

      mas jovem seus tres assuntos já foram concluídas a muito tempo RELIGIÃO = historias e fantasias q algumas pessoas decidem acreditar esperando algum retorno pessoal. FUTEBOL = organização criminosa extremamente corruptivel que serve entretenimento para massas e pessoas pouco instruidas e POLITICA = jogo que permite independente de qual lado se posicione q sempre terá um interesse maior sendo beneficiado

  • Victor Souza

    Folha de São Paulo petista foi difícil de ouvir, ou melhor, de entender como chegaram a essa conclusão bizarra. Vou pesquisar mais e olhar atentamente, mas achei essa afirmação estranhíssima. Falo isso porque já li bastante coisa sobre a história e formação desse jornal em particular, e foi o jornal que mais li até hoje, leio ele desde quando comecei a me interessar por política. A Folha é um dos jornais mais plurais na opinião, principalmente os seus jornalistas, mas a sua direção, o carro chefe, é conservador no sentido de poder político. A grande mídia não é pluralizada, o discurso principal, a artéria da comunicação no Brasil, é conservador em relação aos interesses dominantes das elites econômicas. Agora se formos nos aprofundar, o que a maioria não faz, aí o campo é rico. É no massificado que a mídia ganha poder.

  • Pernetinha

    E a alegria inesperada de ouvir que mandaram um beijo pra mim logo no início? Que coisa boa!
    Mais um programa excelente, meninas, de muita informação – e informação é o que carecemos.
    Só uma coisa: acho que houve uma pequena “escorregada”. No programa disseram que se Renan não puder assumir, Cunha não puder assumir… entraria o deputado federal mais votado. Há um tempo atrás eu li isso em algum post no facebook e fui atrás da lei do impeachment, artigo 80 da CF, e não há nenhuma alusão a isso http://www.jusbrasil.com.br/topicos/10629228/artigo-80-da-constituicao-federal-de-1988

  • Leandro França

    Parabens pelo programa, esse foi sem duvidas um dos melhores episódios. Os participantes foram muito coerentes em seus pontos de vista. Gostei muito no final quando qualificaram a folha de petista e o estadao de conservador e afirmaran que a midia esta falida e depende muito das verbas publicitarias do governo.

  • Marcus Vinicius Lima Martins

    Vocês comentaram sobre o não problema de se ter uma mídia parcial no Brasil. O problema é que declaradamente isso, não ocorre, a não ser pelos meios da esquerda, tudo é baseado em analises pessoais, por isso mesmo estamos vendo tantas pessoas discordarem da frase “A Folha de S. paulo é petista”. Se a Folha se auto-declarasse antes não haveria do que discordar.

    E outro ponto sobre a mídia que esqueceram de terem mencionados. Sempre que se toca nesse assunto, vem críticas falando sobre o aparelhamento das mídias, esquecendo que a maioria dos países com democracias mais sólidas realizaram a regulamentação, e até países em desenvolvimento o realizaram, pois a consideravam para a consolidação de um povo auto-consciente e crítico. Ainda que o programa tivesse 2 horas de duração, não há como falar 20 minutos sobre parcialidade dos meios sem mencionar a sua regulamentação.

  • Rodrigo Prata Gallo

    Boa noite Mamileiros,

    É muito difícil tratar de um assunto tão polêmica com imparcialidade, isso foi mostrado durante todo o programa. Acho que poderiam ter levar alguém do outro lado para expor os dois lados da moeda, pois do jeito que ficou só mostrou um ponto de vista.

    Em relação a se ocorrer o impeachment da Dilma, quem assume é o vice-presidente Michel Temer e caso ele seja impedido por algum problema com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por algum crime é o presidente da câmara dos deputados Eduardo Cunha, caso o presidente da câmara não possa assumir é o presidente do senado Renan Calheiros e por último é o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) que é o Ricardo Lewandowski. Isso é de acordo com o artigo 80 da constituição federal.

    Art. 80: Em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente, ou vacância dos respectivos cargos, serão sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.

    Então não existe a possibilidade do Tiririca assumir a presidência da república.

  • Daniel Gildo

    Se querem tirar a Dilma do poder, é porque querem tirar os pobres das faculdades!

  • carolina

    Ju e Cris,

    Gosto muito do Mamilos e vocês me acompanham sempre :)
    … mas esse episódio me incomodou.

    Entendo que vocês criaram uma identidade pro Mamilos e normalmente conseguem cumprir muito bem o objetivo que estabeleceram, mas, acho que seria bacana reavaliarem essa postura de “somos neutras”, afinal, a problemática disso foi tratada no próprio programa. A forma como os argumentos foram construídos e desmontados tinham um viés claro e de forma pretensiosa (me desculpem, mas o programa soou assim para mim) no final vocês “fecharam o caso”. Tipo, ouvintes queridos, estamos aqui entregando pra vocês o jeitinho certo de pensar, e eu fiquei “como assim caralho”, você quebrou meu argumento propositalmente no ponto mais fraco dele e vem me dar “apenas pare” por não ter acompanhado/concordado com o raciocínio?

    Enfim, acho legal quando vocês trazem pra jogo a opinião pessoal de vocês, mas não acho legal quando ela vem camuflada de neutralidade. O formato de argumentos e contra-argumentos fica bacana quando vocês esgotam (ou tentam) as questões, mas, nesse caso, não houve nem a tentativa, foi pura manipulação para que chegássemos onde vocês pretendiam.

    Grande abraço e beijo em vocês e obrigada por fazerem parte da minha rotina!

  • carolina

    Ju e Cris,

    Gosto muito do Mamilos e escuto sempre…
    Mas esse programa me incomodou.

    Entendo que vocês criaram uma identidade pro Mamilos e normalmente conseguem cumprir muito bem o objetivo que estabeleceram, mas, acho que seria bacana reavaliarem essa postura de “somos neutras”, afinal, a problemática disso foi tratada no próprio programa. A forma como os argumentos foram construídos e desmontados tinham um viés claro e de forma pretensiosa (me desculpem, mas o programa soou assim para mim) no final vocês “fecharam o caso”. Tipo, ouvintes queridos, estamos aqui entregando pra vocês o jeitinho certo de pensar, e eu fiquei “como assim caralho”, você quebrou meu argumento propositalmente no ponto mais fraco dele e vem me dar “apenas pare” por não ter acompanhado/concordado com o raciocínio?

    Enfim, acho legal quando vocês trazem pra jogo a opinião pessoal de vocês, mas não acho legal quando ela vem camuflada de neutralidade. O formato de argumentos e contra-argumentos fica bacana quando vocês esgotam (ou tentam) as questões, mas, nesse caso, não houve nem a tentativa, foi pura manipulação para que chegássemos onde vocês pretendiam.

    Grande abraço e beijo em vocês e obrigada por fazerem parte da minha rotina!

    • Roberto Crumbo

      Concordo em gênero, número e grau! Sempre ouvi e me considero um mamileiro nato, mas esse episódio foi um pouco difícil de ouvir. :T

  • Guilherme Jales

    Cheguei aos comentários surpreso com a repercussão do podcast. Depois de ouvir o Anticast e o excelente Salvo Melhor Juízo sobre presunção de inocência, foi possível enxergar de outra maneira o Mamilos #60. Na minha rasa visão de observador mediano do que está acontecendo, consigo ver muito de vazamento seletivo e investigação seletiva no que está acontecendo. E a mídia não tem exercido o papel de explicar, mas muito de confundir. Na cabeça do brasileiro médio, Zelotes, Lava Jato, rito do impeachment, TODOS se referem à mesma coisa. E enquanto a gente achar que entende o que está acontecendo pelo que um ou outro compartilha no Facebook (como no caso do hoax da linha de sucessão da presidência – eu tenho um carinho enorme por vcs, meninas, mas essa canelada de não lembrar que o presidente do STF é o 4º na linha de sucessão foi feia!), é fácil pecar na compreensão do que está acontecendo.

    Nem os vermelhos mais fervorosos acreditam na petistização da Folha. Compreendo a opinião da Cristina de Luca, mas não enxergo dessa maneira. E não sei se foi por já ter ouvido tanto sobre Lava Jato e afins nos podcasts que citei acima, eu não senti os problemas apontados por muita gente aqui na exposição de ideias e argumentos. Concordo que os problemas na atuação de Moro e equipe foram pincelados, ainda que de maneira superficial – mas não achei o #60 um ~podcast da CBN~. Fico curioso pra saber se quem achou isso já aguentou ver meia hora de Globo News.

    No mais, eu tô esperando MUITO um comentário da Ju e da Cris no #61 no que tange ao posicionamento nessa edição. No mais, foi bem informativa. Não tá no meu Top 5, mas está no nível de qualidade Mamilos.

  • Que absurdo! Que utopia!!

  • José Pereira

    Vim aqui morrendo de vontade de ler os comentários e foi exatamente o que esperava. A Cris Bartes mencionou no começo do programa “se você já tem opinião formada, não escute este programa!” e, aparentemente, o conselho dela não foi ouvido. Todas as participantes têm uma opinião formada e dividem conosco porque gostamos de escutá-las, então diminuir as posições falando “Parecia o podcast da CBN” ou coisa do tipo não é uma atitude muito mamileira.

    Antes de ouvir este episódio do mamilos, eu já havia escutado o NBW e a posição da Ju foi semelhante ao do Ulysses, por que tudo do Lula tem que ter pontos desconectados? Detalhe, os meninos do NBW apoiaram o Lula, o Ulysses votou na Dilma também e deixou claro que está muito insatisfeito, não lembro se ele usou a palavra “arrependimento”, mas não escondeu sua frustração. Percebe-se que temos algo parecido com a Ju, o que é algo completamente aceitável, pois o governo realmente está muito ruim.

    O comentário do cara do Lex Cast traz uma abordagem favorável à operação, mas para quem não concorda, escutem o AntiCast da Lava-Jato, lá tem uma abordagem bem científica das práticas assinadas por Sergio Moro, é bem interessante. Outra, já foi bem explicado o porquê do magistrado atuar dessa maneira, sempre lembrando que o código penal é extremamente antigo, desenhado para uma sociedade diferente, contrastante com o período atual.

    Acho legal a Cris Lobo explicar teses de aula do Jornalismo para esclarecer a lógica da cirucalação de notícias. Quando ela falou que a Folha “é petista”, no meu entendimento, não é que ela seja a Carta Capital dos jornais impressos, longe disso, mas dentro dos veículos da grande mídia, apresentam um nível de ataque menor. Aliás, a quantidade de colunistas de esquerda que escrevem para a Folha é alto, principalmente se considerarem um jornal igualmente conservador vide o Estadão. Por sinal, durante as eleições de 2014, principalmente no segundo turno, era normal encontrar ataques ao PSDB na folha, com certeza Cris levou isso em consideração para reforçar sua posição.

    Pegando o momento atual das novidades recentemente surgidas, a possibilidade de Lula se tornar um ministro oficial do governo Dilma com a desculpa escarada dele passar a liderar a “articulação política” pode ser o grande tiro no pé do governo. Colocá-lo na posição de “réu favorecido” é a prova que Moro está certo e o código penal precisa ser reformado para ontem! Lula é rico, pode pagar o advogado que quiser! Se eles não estão conseguindo defendê-lo, o problema é outro.

    O que aconteceu no Globo não é inédito e continuará sendo feito por anos e anos. Não tem como defender! Apesar da parcialidade ser aceita, é uma atitude ridícula.

    Por fim, seria legal focar no material explorado pelas meninas e discutir conforme elas apresentam. Eu já discordei de inúmeros posicionamentos delas, de alguns colaboradores ou qualquer outro participante e nem por isso eu tentei desmerecer o trabalho delas. Como falado, a Cris Lobo trabalha na CBN e tem uma carreira bastante sólida e, com certeza absoluta, o excelente podcast que ouvimos tem muita contribuição dela! Ela não é editora chefe por QI (quem indica) ou benevolência. É por competência própria. Querer diminuir o programa e os posicionamentos comparando-os com veículos de comunicação que vocês não gostam é bastante deselegante.

    Abraços e aguardemos o próximo programa! :)

    • groucho marx

      cara, gostei da tua argumentação, mas vou centrar minha resposta só num ponto mesmo, que foi o que mais me incomodou no programa:
      o comentário, no mínimo, infeliz, da cris lobo afirmando que af olha era petista.
      primeiro que ela já parte de um início arrogante (“vou dar uma aula de jornalismo agora’), claro, ela até poderia se arrogar, haja vista o tempo que ela tem de jornalimnos.
      ma, a meu ver, o contrário, justamentepor ter tampo tempo de mídia ela devia saber que essa simplificação não se sustenta, não resiste a cinco minutos de análise. mesmo nos moldes por ela colocados. a folha petista seria aquela que coloca uma foto com dinheiro ao lado de um lula encapuzado? (http://www.vermelho.org.br/ba/noticia.php?id_secao=6&id_noticia=195482) ou seria aquela que dá destaque a kimkataguri, e kingaldo azedo.
      ou então o grande petismo da foilha seja retirar nomes de tucanos de suas manchentes? (http://www.revistaforum.com.br/2015/12/03/podemos-tirar-se-achar-melhor-folha-retira-video-de-ocupacoes-de-estudantes-do-ar-apos-visita-de-alckmin/)

      sério, isso aqui não é nem parcialidade, a cris cometeu uma gafe do tamanho da lua, sendo bondoso. chamar a folha de petista não cabe nem como licença poética de um policarpo quaresma! é algo no nível de achar que o foro de são paulo quer implantar a ditadura bolivariana no país, tal o grau de surrealismo (da frase da jornalista e do argumento que o funda).

      o máximo que se pode dizer da folha é que ela não evidencia tanto seu ponto de vista, não o deixa explicito (ao contrário de carta capital e estadao que, nesse qusito, são cristalinos e, no meu entender, mais éticos)

      a folha usa de subterfúgios conhecidos da mídia, chama alguns articulistas de esquerda, coloca o ‘outro lado’ na página 06 e um desmemntido como como nota de rodapé. mas afirmar que o lado dela é mais petista beira a irresponsabilidade.

      findo o desabafo, espero que essa enxurrada sirva pras mamileiras e mamileiros fazerem autocrítica e perceberem a necessidade de posicionamento, ainda mais em tempos tão escusos.

      abraços.

      ps.: gosto muito do mamilos, mas esse comentário da cris me doeu tanto que tive de retirar o podcast de meu feed de notícias, não dá pra pactuar com uma desonestidade intelectual desse nível. (obviamente, ânimos serenados, reassinarei o podcast pois sei da postura reflexiva de quem produz o cast)

    • edujakel

      “Pegando o momento atual das novidades recentemente surgidas, a
      possibilidade de Lula se tornar um ministro oficial do governo Dilma com
      a desculpa escarada dele passar a liderar a “articulação política” pode
      ser o grande tiro no pé do governo.”
      Nostradamus é voce??

    • jaysonwcs

      Eu entendo quem reclamou do programa.

      Concordo que tem uma galera que pegou um pesado. Sobre a questão de “ter opinião formada”, não é bem isso.
      Eu tenho minha posição política e minha visão, mas muitas coisas sobre essa operação eu não tinha conhecimento suficiente, por isso ouvi. Queria me informar.

      Mas a sensação minha (veja, é apenas uma sensação, muito forte) é a de que o programa foi sim bem parcial. Senti que muitas coisas foram simplesmente ignoradas.

      Eu também votei na Dilma, também estou decepcionado, e também achei um tiro no pé o Lula ter aceitado o ministério. Mas não é essa a questão que incomoda. O que me incomoda é a forma unilateral que não só o Moro e a PF, como a mídia tem atacado.

      Eu vejo muitas notícias sobre como a mídia no geral (incluindo a Folha) pende somente para um lado. Eu já citei aqui nos comentários, mas vale lembrar: http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/certas-palavras/sergio-moro-e-o-palanque-do-pre-candidato-do-psdb/

      E além disso, temos isso: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1751302-alckmin-permitira-protesto-contra-dilma-durante-ato-do-pt-nesta-sexta.shtml.

      E isso: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/03/adolescente-e-agredido-em-protesto-contra-governo-na-paulista.html

      Eu vi fatos como estes sendo esquecidos.

      Se tudo o que está ao redor do Lula é complicado demais, levantando suspeitas (mas não há provas), da mesma forma o comportamento do Moro é muito suspeito também (também não há provas).

      Ora, se não há provas, é porque são inocentes até que se provem o contrário. Isso vale pra Lula, Moro, Aécio e etc. Acho muito perigoso acusar sem provas, e foi isso o que aconteceu no Mamilos. Me incomodou bastantes sim. E confesso que o fato de Lula ter aceitado o ministério me deixou com uma bela e gigante pulga atrás da orelha. Me parece que assinou o atestado de culpado.

      Mas não sabemos!

  • Patrícia

    “Em tempos de Lava Jato, há em Brasília um temor disseminado de que, caída a primeira leva, que seria o PT, o próximo na fila seria PMDB e, depois, um salve-se quem puder. “Temos que levar a mensagem de que o povo na rua é importante, mas sem político no Congresso não tem impeachment. Se cria um clima hostil, tem um divórcio que pode afundar o projeto do impeachment”
    http://revistapiaui.estadao.com.br/questoes-da-politica/o-numero-magico/

    —-
    Ou seja: “afundem o PT, mas não nos afundem, porque o importante é afundar somente o PT, viu gente? Preservem a gente aqui do PMDB e PSDB das investigações! Não é Impeachment que vocês querem? Então, também é o que queremos! Mas só o Impeachment, tá? Esqueçam isso de país sem corrupção e político preso.”

  • Nangil

    Ver esquerdista analisando um operação como a lava-jato é uma tristeza!! Nunca na história desse país, pessoas tão importantes, políticos, empresários foram presos, seria impossível colocar essas pessoas na cadeia se essa operação não fosse feita desse jeito!!! A lava-jato não está julgando ninguém de classe baixa, são empresas com os melhores advogados!! Não tinha como fazer essa operação de outra forma!!!

  • Luiza

    Só uma coisa, no momento em que as convidadas falaram que o povo sente no bolso a política econômica do governo e que para isso não precisa da imprensa persuadindo, isso não é motivo para Impeachment, certo?

  • Marta Brod

    Eu apenas queria dizer que ouvi o podcast duas vezes para melhor compreender a situação e tentar chegar a uma opinião e, confesso: está cada vez mais difícil. Isso não é reflexo de um episódio ruim, muito pelo contrário, as opiniões são tão bem estruturadas e a discussão tão bem pautada que realmente eu não sei em que conclusão chegar. Sou jornalista e professora universitária, todos os dias tenho vários pontos de vista e, geralmente, sempre escolho algum lado da situação. Mas, nesse caso, preferi ficar em cima do muro. Me parece que daqui consigo ter uma visão mais ampla do que acontece e me dá mais tempo de estudar e compreender os fatos. Obrigada, meninas, por esse episódio tão didático e cheio de informação. Pra mim, foi uma aula de história e contemporaneidade incrível. Mas, peço licença, pois ouvir duas vezes esse episódio não será suficiente pra eu compreender toda essa discussão. Parabéns pelo programa, suas divas do universo podcastiano :D

  • Fernando Edson de Souza

    Demorei pra escutar o Mamilos dessa semana, vou ouvir agora, mas tenho a impressão que com as últimas notícias de Lula “quase” primeiro-ministro, Mercadante no alvo e PGR para aceitar pedidos contra Aécio Neves e Dilma R. essa teta deve estar meio caída.
    Brincadeiras a parte, vamos lá, praticar a empatia e ter uma visão mais ampla e aberta da questão.

    Se “tudo der errado”, vale só pela indicação da Ju de House of Cards.
    Claire <3

  • jaysonwcs

    Boa tarde, gente. Tudo bem?

    Primeiramente, vou às críticas, vou deixar os elogios pra depois.

    Sinto que faltou um contraponto. A discussão, no final, ficou bem desequilibrada.
    Acho importante comentar sobre o fato do juiz Moro ter comparecido em eventos do candidato à prefeitura de SP, João Dória Jr.. Pra mim, ainda parece que a operação Lava a Jato escolheu um lado. Acho ótimo que políticos e empresários sejam investigados, mas que sejam investigados igualmente.

    Alguns links sobre isso (obviamente tendenciosos, mas a história pode ser conferida com outras fontes):
    http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/certas-palavras/sergio-moro-e-o-palanque-do-pre-candidato-do-psdb/

    Gostaria de comentar sobre a tendência da mídia também. Só gostaria de acrescentar que não vejo o equilibrio que a Cris disse haver. As mídias associadas mais à esquerda se popularizaram agora com a internet, mas a mídia de massa (televisão principalmente) tende para um lado só, e isso afeta muito mais pessoas.

    Outra coisa é sobre a questão da manipulação: é claro que a mídia é parcial. O problema não é ser parcial, e sim desonesto. A diferença da Folha para o Estadão é exatamente este: a Folha finge que é imparcial. A Veja também, assim como a Globo. Porque não fazem como o Estadão e a Carta Capital. Editorial servem pra isso, não é?

    De resto, o programa está mesmo muito bem embasado, muito informativo. Eu nunca tinha entendido direito sobre a questão do Lava a Jato, do Moro e até mesmo as acusações ao Lula. Confesso que graças ao programa de vocês, e ao final do programa, do qual eu discordei, me incentivaram a pesquisar mais sobre o assunto. Eu havia desistido de ler sobre política, pois estava ficando muito estressado.

    Obrigado por me forçarem à voltar a ler. =)

  • Everson

    Ótimo podcast.

    Acredito que o Moro esteja jogando com as cartas disponíveis, não vejo outro jeito de agir com esses bandidos, pois o sistema já está falido e jogar limpo contra um sistema contaminado, não tem jeito. Viver em um país onde os bandidos são beneficiados e as vitimas são punidas, fica difícil até para o senhor maracugina.

    Começando pelo foro privilegiado, no meu entendimento isso é dar a arma pro bandido tirar foto depois de ter assassinado a vitima, é um monte de Zeca Urubu de terno naquele congresso, somos uma índia tupiniquim que adoramos nossos ídolos políticos enquanto morremos de fome.

    Olha a Dilma e o Lula cuspindo na lei… e por falar, cadê a lei? Que lei? Mandou enfiar o processo no C dos responsáveis e enfiou tão profundo n o C da justiça e dos brasileiros que chegou até ficar assado.

    Cara é muita burocracia, muita sacanagem no Brasil é sempre a mesma ladainha, o mesmo blá, blá, blá, zero corrupção? Utopia da Alice in wonderland, ao menos esses escândalos estão tendo um impacto positivo, a sociedade creio eu, está mais politizada.

    Falam sempre em mudar as leis, eu ouço isso desde que me entendo por gente, nada muda uma porcaria de data vênia, vossa excelência pra gente com espirito de porco. Tu paga imposto e não recebe nem 10% em troca, e porque eu devo respeitar quem me rouba? Será que devo ser educado ponderado, exigindo que as leis sejam extremamente cumpridas nessa terra de ninguém?

    Eles adoram a vaca sagrada e comem suas vezes enquanto a vaca politica e sua maquina engordam, os adoradores morrem de fome, ideologia? Uma seita? Creio que a maioria é ignorante, simples, mas ignorantes, que por orgulho e de certa forma ofendidos com a verdade, resolvem ignorar o real e se entregam ao delírio burro do (Shrek)que num passo de mágica a fim de massagear o ego se transformou em um alazão. Dizem que o comunismo não é religião, mas porque eles acreditam em mágica?

    Mas os liberais, direitas e afins, são tão burros quanto, ninguém escapa da massagem do ego, ser intelectual, liberal e ainda sim escravo do sistema perverso. Grande mudança hein?

    Retornando ao assunto, um amigo me disse que no Brasil não existe otários, pois otário no Brasil morre de fome, eu disse a ele que o Brasil é o filme do Mad Max, são pessoas sobrevivendo no caos. Esta tudo errado! Parecer jurídico, leis no Brasil, conversa educada, ser intelectual meia boca não tem resolvido nada, as coisas no Brasil são resolvidas na pancada, e não venham me acusar de promover a anarquia, é pura história.

    Então porque hoje seria diferente? Talvez seja porque os ladrões possuem formação acadêmica, e diploma americano, alguns são formados em filosofia outros em economia, alguns analfabetos, putz. Eu nunca vi em minha vida um currículo tão diversificado e exigências malucas para poder trabalhar naquele grande e conhecido puteiro em Brasília.

    A lava jato é fruto da pressão, é a caixa de pandora brasileira que foi aberta por alguns segundos, uma chance que muita gente que se dizia desinteressada por politica não terá mais desculpas de ser omissa.

    O ladrão vem pra matar roubar e destruir, eu que não sou tão espiritualista tenho que confessar isso tem sido uma realidade dos políticos brasileira muito sinistra.

    Matar.

    Eles matam, pois o sistema carcerário é uma verdadeira fabrica de loucos, uma academia de assassinos, eles também matam as crianças de fome, matam os trabalhadores nos hospitais, matam o sonho dos brasileiros. Eles matam, mas tem foro privilegiado, Que legal e constitucional, prisão domiciliar, prisão VIP que merda de Brasil!

    Roubar.

    Roubo da educação, da cultura, roubo da dignidade do povo, roubo e lavagem de dinheiro, inclusive contribuindo para o trafico de drogas e armas, roubo na infraestrutura e desenvolvimento do pequeno, médio e grande empresário que se prove honesto. Impostos? Custo de vida? Preciso dar exemplos?

    Destruir.

    Em minha opinião, a figura do politico no Brasil, é o reflexo de que roubar e ser criminoso filho da PT vale o risco.

    Na verdade eu sempre enxerguei o congresso como um bordel, por mais que esteja havendo alguns desentendimentos entre advogados e tantos “vossa excelência” putz, o pais esta um caos, a população puxa carroça e ainda fica fazendo piada.

    Devido a essa constituição super protetora é que o Brasil hoje virou refém dessa violência, do medo e da ignorância, refém dos políticos, putz, muitos que não tem preparo, são analfabetos, palhaços, piriguetes, estou falando alguma bobeira?

    Como levar a justiça a sério em um Brasil governado por esses pentelhos, onde funk é cultura, onde legalização de drogas e ideologia de gênero são pautas principais para a salvação da humanidade. O país se deteriorando e os trouxas se mutilando por causa de futebol, carnaval e tantas outras coisas fúteis. Se continuar assim, meu Deus! Guerra civil? Se o povo continuar omisso não dou nem 20 anos para o Idiocracy Reality acontecer no Brasil.

    Aí, Já Era!…

  • Fernando Françoso

    Ótimo programa, show de bola, indiquei para todos os meus amigos coxinhas e petralhas. Queria que 10% das manifestações da minha timelime tivessem o respeito e a empatia que vocês tanto reverberam.

    Meninas, queria saber se tem como vocês pautarem um vídeo que rolou na página da CBN no Facebook dia 16/03/16 às 20:44? (Sou adepto do pensamento mamileiro desde pequeno mas só recentemente descobri o podcast, então não sei se esse é o canal de pedir que vocês se posicionassem a respeito desse vídeo que tem tudo a ver com o programa #60)

    Pra contextualizar, dia 16/03/16 o ex-presidente Lula foi nomeado ministro da casa civil e um magistrado com pretensão a heroísmo, com medo de perder a chance e o glamour de julgar a lava jato decidiu liberar os grampos telefônicos para a mídia. O Brasil parou pra ouvir e a turba se inflamou exigindo algumas cabeças.

    Até aí tudo lindo (estou tentando ser o mais imparcial possível pra não apanhar na rua ou ter minha bike roubada), até que a galera saiu mais uma vez naquele esquemão de marcha da família com Deus pela liberdade, alguns políticos jogando gasolina no incêndio e o povo estava sendo o povo (me parecia que ninguém pretendia a reforma desse modelo vil de conchavos e governabilidade, só queriam as cabeças de alguns tiranos, ok).

    Mas no mencionado vídeo um casal que tinha que passar pela turbe para ir de um lugar pro outro começou a ser hostilizado pelo simples fato de não compactuar com o pensamento daquela hegemonia. Eram 20 ou 30 caras tomando a bike do fulaninho à força e escorraçando uma menina!!!
    Pq?
    Pq a moda agora é odiar qm discorda de mim!!!

    Eu queria ser o mais apartidário possível só pra colocar essa violência absurda e desnecessária na conta de alguém:
    -Isso pode ir pra conta do “Zuckita da galera” que nos viciou numa rede social que só reafirma o nosso ponto de vista extremado e nos faz odiar o coleguinha que pensa diferente? Achei que seria leviano culpá-lo;
    -Isso pode ir pra conta do Moro que confundiu a figura de juiz com a de justiceiro ao exagerar no ativismo judiciário para ser condecorado pelo tribunal da opinião pública? Acho que não pois apesar dos pesares essa investigação pode ser capaz de FINALMENTE punir corruptos da situação;
    -Isso pode ir pra conta da mídia que inflama deliberadamente uma turba sedenta por vingança? Não né, essa já foi eliminada pq soa muito PIG;
    -Isso pode ir pra conta da presidenta que jogou com a regra embaixo do braço mas fez uma articulação vexatória pra impedir um ex-presidente de passar por um processo de punição exemplar? Aí eu já fugiria da regra apartidária…

    É isso, queria a opinião de vocês pq a galera está se batendo na rua, e alguém tem que ser responsabilizado ao menos moralmente por conduzir o povo na base do grito e da falta de empatia.

    Um abraço e parabéns pelo programa!

  • edujakel

    ansioso pelo podcast sobre ontem (16/03/2016) e hoje. Muito ansioso!!!

  • edujakel

    primeira vez que venho comentar aqui (conheci o Mamilos há uns 2 meses no max, tava tirando o atraso).
    O que percebi é que sempre discordo da maioria das posicoes que as meninas assumem (em principal da Cris..r.s).
    Como dessa vez eu concordei com quase tudo, imaginei que o clima por aqui nao estaria muito bom. E lendo os comentários, confirmei isso.
    Todo mundo com opiniao e certeza desde o comeco. Nao teve sentido ouvir o podcast pra essas pessoas.
    por isso, reforco meu comentário abaixo: ansioso pelo próximo.

  • Super Suporte

    Bem venho comentar sobre Zara, um dos assuntos que foi abordado brevemente no inicio do cast. Eu quero é ver quando vai sair um mamilos falando sobre o trabalho escravo que todo mundo sabe muito bem que existe envolvendo essa marca. Não é uma coisa escondida em pais de submundo, acontece aqui mesmo, no Brasil a luz do dia.

    Gosto muito de ouvir mamilos, mas qdo enaltecem uma marca por tal peça publicitaria que fez algo “cool”. Por favor ne, ACORDEM, realmente acham que uma empresa q usa de praticas escravista está interessada na questão de genero!? Precisam rever isso ai, pois passam a impressão de ingenuas uteis

  • Anderson Paranhos

    Acho que para o Mamilos de amanhã precisarão gravar uma atualização desse episódio, rs.
    Por favor façam isso!!!

  • jaysonwcs

    Um texto interessante para ler, sobre o resultado da operação Mãos Limpas: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160316_lavajato_dois_anos_entrevista_lab

  • Whizzer/Chuva Dourada

    A operação Lava Jato é o encontro de dois ENORMES medos do brasileiro médio: o medo dos agentes das instituicões públicas e seus “abusos de poder” escondidos no “entendimento do caso” e na “fé pública” que lhes são dadas E o medo do buraco que a economia do país e, por tabela, o bem estar social, está indo devido ao monstro que é a corrupção dentro de todos os meios públicos e a impunidade que acompanha.

    O que complica e inflama o discurso é que é MUITO difícil encontrar quem saiba discutir e tratar os dois medos de forma isolada. Dai os coxinhas defendem seu lado atacando o outro, e os petralhas idem. É como se um lado tivesse uma banana na mão e o outro uma maçã e no lugar de elevarem as qualidades de suas frutas e compartilharem as falhas, eles simplesmente atacam a fruta alheia. Mas cada um continua com sua fruta na mão. A discussão se inflama, aumenta, mas não sai do lugar, por que, na realidade, NADA está sendo discutido de fato.

    Tem problemas sérios e graves na forma como agentes públicos fazem valer as leis e defendem o estado. Tem problemas sérios e graves na forma como os politicos fazem as leis e defendem os interesses de seu dito eleitorado. E eles estão brigando. Isso é a Lava Jato.

    Dois errados não fazem um certo. A Lava Jato não é correta. Mas é o que tem pra hoje. o MPF vai ter que responder por abuso. Espero que os politicos e funcionários públicos sejam julgado e respondam.

    A única certeza que eu tenho é que: se disso tudo sairá algo positivo para o país dependerá UNICA e EXCLUSIVAMENTE da cobrança e vigilância da população. Senão, o MPF pode acabar sendo ‘capado’ pelos politicos, ou os investigados da operação podem ser ‘destruídos publicamente’ pelo MPF. Ou nada disso pode acontecer, e acabaremos como acabou a Italia: trocando 6 por meia dúzia.

    Meus 10 centavos de imparcialidade: eu acho que o MPF reconhece seus abusos e dá a cara a tapa. Eles não estão fazendo nada de diferente do que faziam… e se estão cometendo abusos, devem e irão responder. Já os investigados, dobram a realidade e se escondem em jogos de palavras, laranjas e politicagens.

  • Eu fiz a escolha de protestar dia 18/03, como a Polícia de SP vai tratar os manifestantes? https://youtu.be/9N-1DRljUP0

  • Karla
  • Pedro H. Couto

    Fiquei com tanto medo de o deputado sucessor da Dilma ser o Bolsonaro que senti um tremendo alívio ao ouvir o nome do Tiririca.

  • Henrique Vieira

    Sobre a indignação da Ju com o fato dos governistas levantarem sempre a história da manipulação da grande mídia oficial. A Lava Jato não é uma operação quem tem a cobertura da imprensa como importante pilar (como foi comentado no próprio podcast), junto com a reação popular? Considerar essa mesma cobertura como item de primeira importância é tão absurdo assim? Pra mim não parece… a midia se apresenta de forma belicosa nesse momento, justamente pq é uma arma.
    Nesse contexto também me aprece um pouco equivocado dizer que as redes sociais exercem papel par com a midia oficial. Acredito que as redes sociais são mais uma ferramenta de avaliação da reação popular.
    Enfim, não estou com isso querendo desmerecer toda a investigação, mas também não acho correto desmerecer a manipulação midiática (manipulação mesmo, escolher que verdade apresentar também pode receber esse nome).
    Mas no geral agradeço muito pelo programa! Foi bem informativo, justamente para mim que sou bem leigo em questões jurídicas.

  • emersonfn

    Poxa que episódio legal. Eu em busca de entender um pouco mais todos estes ânimos aquecidos da situação atual fiquei bem satisfeito com tudo que foi levantado. Depois de escutar tudo só posso concluir que não temos um Super Homen e que temos que ler e saber interpretar diversas fontes de informação da mídia em geral. Muito obrigado. Eu recomendei para umas 50 pessoas e insisti para que todos realmente escutassem para talvez de repente conversarmos sobre o assunto. Tomara que escutem. Adorei de verdade o episódio.

  • Moysés Lavagnoli

    Oi Ju e Cris, tudo bom? Parabéns pelo episódio 60! Foi realmente incrível! Será que seria possível em algum momento pedir pra Cristina comentar mais a fundo sobre a opinião dela a respeito do viés das publicações, em especial sobre esse petismo da folha que ela citou? De repente um mamilos mais amplo sobre o jornalismo brasileiro, o que acham? Parabéns mais uma vez, abraços!

  • Paulo Silas
  • Bruno Germano Kran

    O Mamilos 60 foi excelente, triste foi só a aparição do conteúdo do Lex Cast.

  • Makalyester Caukim

    gostei

  • Maircon

    Boa noite, meninas.

    Hoje, temos um país divido entre as cores e os pensamentos políticos. Os coxinhas, os petralhas, os que vestem vermelho ou os que usam o surrado verde e amarelo, entre pedidos de impeachment e as faixas de “não vai ter golpe”. Fico pensando em quantas brigas, conflitos, amizades desfeitas, discussões acaloradas e quantas batucadas ainda suportam os fundos das panelas.

    A história anda vagarosamente e as consequências do que está ocorrendo hoje só serão realmente sentidas quando minha filha já estiver adulta. A gente perde tanto tempo com as mesmas escolhas e discussões, mas ainda estamos aprendendo com funciona essa tal coisa de democracia ou o convívio em sociedade.

    No final tudo se resume em saber lidar com as pessoas e suas diferenças. Espero que um dia o que nos une ainda seja maior do que nos afasta e possamos viver em harmonia. A intolerância se converte em ódio e sejamos sinceros como é fácil discutir, odiar ou xingar alguém protegido pela tela de um computador. Podem acreditar seja qual for o lado “vencedor” nos sairemos perdendo, pois, nós somos o povo. Todos esses partidos e seus excelentíssimos políticos jogam o jogo do poder e o poder corrompe.

  • Anakin

    O mais engraçado é que na linha de sucessão presidencial estão todos na merda, se Dilma não cair por impedimento, ainda tem o processo rolando contra ela e Temer sobre o orçamento de campanha que não sei se é verdade, que podem cassar seus mandatos, ai entraria Cunha que já tem processo no STF que pode rodar também, e depois Renan Calheiros que se não me engano também tem coisa rolando contra ele no STF, ou seja, House of Cards é fichinha comparado com a vida real haha.

  • Bruno Lajus Dos Santos

    Olá meninas.
    Vim lhes contar que o papo de vocês nesse episodio inspirou uma breve reflexão pessoal minha sobre a questão da condução coercitiva. Postei em meu facebook:

    A “condução coercitiva” ficou famosa no país depois do episódio envolvendo Lula no início do mês.

    No meio jurídico, muito se falou sobre a legalidade, no caso, da condução do ex-presidente. Discutiu-se se houve notificação prévia do investigado, se era de fato necessária a medida, se o juiz que expediu o mandado tinha fins políticos ou até se agia com interesses pessoais, etc.. Pouco se falou, porém, sobre a bizarrice de ainda subsistir no ordenamento jurídico a possibilidade de se obrigar o investigado a comparecer perante a autoridade policial para contribuir com a investigação.

    Se a CF de 1988 consagra o direito ao silêncio (ou “direito de não produzir prova contra si”), como o Estado pode obrigar o indivíduo a se fazer presente perante o delegado? Não é fácil explicar para um leigo que há uma regra que permite que o cidadão não responda a qualquer pergunta de quem o esteja inquirindo e, ao mesmo tempo, há outra que diz que ele é obrigado a comparecer perante essa mesma pessoa, sob pena de ser “conduzido coercitivamente” por policiais. Ou seja, mesmo sabendo que você tem todo o direito de não abrir a boca, o delegado pode mandar te trazer à força, provavelmente para, pelo menos, ficar olhando para a sua cara.

    A possibilidade de condução coercitiva está prevista em alguns dispositivos do Código de Processo Penal, lei esta promulgada no ano de 1941, quando, como se sabe, o país vivia um regime de ditadura e sob uma Constituição (de 1937) inspirada em regimes fascistas.

    Não por acaso jornais de outros países se referiram à condução coercitiva de Lula como “detenção” ou “prisão” de Lula. Dada a falta de instituto jurídico equivalente, fica difícil traduzir.

    Se o Estado, que tem o monopólio da força, é quem tem a função e a obrigação (constitucional) de investigar, processar e punir, me parece evidente que o indivíduo, investigado, não pode ser obrigado a auxiliá-lo nesses fins. Trata-se, portanto, a meu ver, de mais uma flagrante violação à liberdade.

  • mstrey

    Durante o episódio foi dito que existe a remota possibilidade de o tiririca assumir como presidente da república. Essa informação está incorreta.

    Conforme e-farsas a ordem de sucessão é:
    http://www.e-farsas.com/em-caso-de-impeachment-tiririca-pode-virar-presidente.html

    1. Vice-presidente: Michel Temer
    2. presidente da Câmara dos Deputados, atualmente: Eduardo Cunha
    3. presidente do Senado Federal, atualmente: Renan Calheiros
    4. presidente do Supremo Tribunal Federal. Atualmente: Ricardo Lewandowski

    Após isso, como dito corretamente no programa:
    1) caso o impedimento seja concretizado antes da metade do mandato, uma nova eleição é convocada
    2) caso o impedimento ocorra na segunda metade do mandato, uma eleição indireta será realizada dentro da câmara.

  • Annina Barbosa

    Meninas, adoro o Mamilos, mas achei de uma inocência absurda, além de um descolamento da realidade, a tentativa de discutir os caminhos atuais da Lava-Jato apenas do ponto de vista jurídico, sem desenvolvimento das consequências políticas imediatas que surgem (tanto ações de partidos e políticos quanto da sociedade). Faltou um cientista político na mesa, na minha opinião. Beijos! =)