Clicky

Fisher-Price imagina o futuro dos brinquedos

Praticamente sem telas, marca apresenta conceitos para 2025

23.mar.2016

Desde os tempos em que você passava muito tempo assistindo desenhos animados na TV ou jogando videogame, que a tecnologia já era mal vista pelas famílias. Com a invasão de todo tipo de tela nas nossas vidas, entre smartphones e tablets, o debate ficou ainda mais complexo.

Uma criança deve brincar com aplicativos de celular? Por quanto tempo? Pode ter brinquedos eletrônicos ou só os educativos de madeira?



Com o vídeo acima, a Fisher-Price imagina um futuro em que as coisas serão misturadas. Muita tecnologia, sem abrir mão de brincadeiras imaginativas, sensoriais e físicas. E o conceitos não são exclusivos para brinquedos, mas também em ideias para monitoramento de sono, fralda e registro de crescimento.

Feito em parceria com a agência Continuum, o pensamento é explicado em mais detalhes nesse estudo. A proposta da Fisher-Price é criar experiências digitais, mas sempre intimamente ligada a humanidade da paternidade.

Comente