Clicky

Pouco Pixel 71 – O velho é o novo novo

Make video games great again

14.nov.2016

Algo aconteceu e video games antigos de repente viraram a onda do momento. Adriano Brandão e Danilo Silvestre tentam descobrir o que está levando multidões a formar filas para comprar um novo Nintendinho, produtores a filmar documentários sobre a história dos video games e estúdios a criar plataformas oficiais de emulação. Nostalgia, hipsterismo, descontentamento com o cenário atual de games ou a descoberta natural da qualidade dos jogos velhos? O que os game designers podem aprender com essa moda? Mario é mais cool e descolado que Kratos?

Download | iTunes | AndroidFeed

00:02:45 – O velho é o novo novo
00:51:46 – Debate de bolso
01:20:12 – Cartinhas

Os famosos links no post

Jogos mencionados: “Super Mario Bros.“, “Superman“, “Sonic
Os sites oficiais do NES Classic Edition e do Mega Drive Edição Limitada
O Nintendinhozinho aberto e destrinchado: processador ARM Cortex A7 de quatro núcleos, 256 MB de RAM e memória flash de 512 MB. É praticamente uma versão simplificada do Raspberry Pi 2
A fixação brasileira pelo Mega Drive chama a atenção da imprensa americana
O documentário “Paralelos“, sobre os primeiros passos do video game no Brasil (e a influência da pirataria)
As séries de livros Dossiê OLD!GamerWarpZone
As cidades romanas de Pompeia e Herculano foram destruídas pelo Vesúvio no ano 74 e redescobertas, intactas, no final do século 18
O “Contrato de Trump com o eleitor americano” e sua lista de ações para os 100 primeiros dias de governo (compare com a “Carta ao povo brasileiro“)
Walmart: The High Cost of Low Price“, documentário sobre o impacto do Walmart sobre a economia das cidades médias e pequenas dos EUA
A tira “Dinâmica de Bruto“, de Bruno Maron
Dwarf Fortress“, o jogo que nunca será finalizado

Groselhas

Não, o processador do Nintendinhozinho não supera o do Wii U; mas é melhor que o do Wii e que o do 3DS
O Mega Drive não vende sozinho mais de 150 mil unidades/ano no Brasil. Esse volume só é atingido se considerarmos também as vendas do Master System. Falha do Gizmodo americano, que entendeu errado a matéria do Atlas Obscura que usou de fonte. Aliás, o próprio Atlas Obscura se baseou em uma reportagem de 2012 do UOL – quer dizer, é bem provável que esse número não corresponda mais à realidade

O som do episódio

Duck Tales!

Mande cartinhas!

Aqui nos comentários, no nosso Twitter, no nosso Facebook ou por e-mail, direto no nosso site. Valeu!

Comente