Clicky

Reebok pede categoria para treinadores físicos no Oscar

Reebok pede categoria para treinadores físicos no Oscar

Presidente da marca escreve carta reivindicando espaço não reconhecido

por Ana Roza

O marketing da Reebok está entre nós, é inegável. Em uma carta endereçada à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, John Bailey, a marca recebe o novo diretor com um pedido para que uma classe “ignorada” pelo Oscar seja valorizada na premiação, com uma categoria própria: treinadores físicos.

A carta, escrita pelo presidente da Reebok, Matt O’Toole, pede que o trabalho árduo dos preparadores fitness seja levado em consideração. Ele justifica que a função dos profissionais responsáveis por ajudar a transformar atores é tão válida quanto o trabalho de outras categorias já existentes, como Melhor Maquiagem e Melhor Figurino. Como exemplo, ele cita os esforços feitos com Henry Cavill para o “Homem de Aço”, ou até mesmo Natalie Portman em “Swan Queen“.

Com um discurso emotivo (e calculado), Matt reforça a narrativa dos heróis que não são reconhecidos, incitando a Academia a homenagear todos que, de suas garagens, ajudam a criar grandes obras do cinema.

Vamos chamar a atenção para este grupo e recompensar o seu árduo trabalho (…). Eles não serão mais os heróis desconhecidos das grandes estreias de verão, mas sim modelos para os fãs em todos os lugares.” Matt escreve.

Atualmente o Oscar tem 24 categorias divididas em prêmios principais, coadjuvantes e técnicos.

Os esforços da marca em se integrar culturalmente são claros, levando seu potencial de influência para outro nível de conversa. Suas últimas ações foram entrar na corrida espacial, rebater Trump em seus comentários misóginos e, agora, querer estar presente no futuro Oscar.

Compartilhe: