Clicky

Novo projeto VR do Google permite explorar música em diversas camadas

Novo projeto VR do Google permite explorar música em diversas camadas

Usuários ainda podem fazer suas próprias versões das músicas

por Agnes Guimarães Cruz

Se parar no tempo ainda não é possível, nesta terça-feira (5) o Google passou a oferecer uma proposta similar: parar por tempo indeterminado naquela cifra ou trecho preferido de qualquer música. Isso agora é possível por meio do Inside Music, iniciativa que a empresa define “não como um produto, mas como um experimento”.

O Google fez uso de seu WebVR Experiment, projeto que desde 2009 realiza trabalhos sonoros com a ajuda da tecnologia de algoritmos, com uma perspectiva de trabalho open-source, ou seja, qualquer um pode contribuir com códigos ou fazer uso daqueles disponibilizados pela plataforma.

O experimento também contou com a parceria do Song Exploder, site em que os artistas entrevistados contam os detalhes de cada trecho de suas composições. Por enquanto, é possível explorar a ideia do Google por meio de canções de 6 projetos musicais de gêneros e nacionalidades distintos, todos eles já entrevistados pelo Song Exploder: Nathalia Lafourcade é uma cantora mexicana que já tem um Latin Grammy no currículo; a banda de rock francesa Phoenix contribuiu com uma música do seu último album, “Ti Amo”; Perfume Genius é um projeto de pop indie do artista americano Mike Hadreas, Alarm Will sound é uma banda que flerta com a música clássica contemporânea, enquanto Clipping se define como uma banda de hip hop experimental. Por fim, o projeto também conta com uma música do cd de estreia das irmãs de origem franco-cubana do duo Ibeyil.

E para quem entende de programação, o vídeo que introduz o projeto avisa: é possível criar suas próprias composições. O Google criou uma conta no Gihtub, plataforma de open-source para programadores. Por ela, é possível isolar os trechos das músicas decompostas pelo experimento, e transformá-las em composições individuais para baixá-las ou compartilhá-las via redes sociais.

Assista ao vídeo do projeto e comece a viagem aqui.

Compartilhe: