Nova ferramenta do Facebook permite que você crie petições para causas sociais

Community Actions por enquanto só será disponibilizado pela rede social para causas menores, afim de evitar que seu uso seja deturpado para ações de ódio

por Pedro Strazza

O Facebook está lançando hoje o Community Actions, uma nova seção da plataforma que permite aos usuários criar petições online que ajudem em suas causas, sejam elas locais ou nacionais. A ferramenta debutará primeiro nos Estados Unidos, após semanas de testes em alguns mercados localizados.

De acordo com o TechCrunch, os usuários interessados poderão criar suas “ações comunitárias” em alguns poucos passos, podendo adicionar título, descrição e imagem às suas respectivas Community Actions antes de lançá-las ao mundo. À partir daí, o público poderá “viralizar” estas ações clicando no botão “Support”, chamando atenção à discussão em torno do tema em seus respectivos feeds de notícia. Além disso, cada “action” contará com uma seção de comentários própria e permitirá a criação de campanhas de arrecadação e eventos.

Na questão de privacidade, as “Community Actions” seguirão um esquema mais conservador de exibição de dados: enquanto números de apoiadores estarão disponíveis para que qualquer pessoa veja, somente amigos poderão descobrir que causas você apoia na rede social.

O interesse do Facebook com a nova ferramenta é que ela por enquanto seja usada só para questões sócio-políticas menores, ajudando pessoas a se unirem em torno de temas comunitários e que necessitem de certa pressão em governantes para serem realizados. O medo, claro, é que a seção se torne outra na plataforma que seja deturpada por ações “desonestas” e com interesse em situações maiores da esfera política, ajudando entre outros a propagar preconceitos e ações que firam os direitos de determinadas populações.

O “Community Actions” segue uma linha de novas seções de consciência cívica que o Facebook vem recentemente implementando em sua plataforma nos EUA, que incluem a maior disponibilização de informações sobre candidatos políticos, o auxílio para pessoas em situação delicada após um desastre e uma ferramenta de notícias locais intitulada “Today In”.

Compartilhe: