Bug no atendimento eletrônico do McDonald’s permite que pessoas comam hambúrguer de graça

Vídeo mostra como erro de taxação no serviço nos Estados Unidos gera um crédito negativo que pode ser usado a favor do cliente

por Pedro Strazza

Poucas coisas no mundo provocam um sorriso imediato no rosto de qualquer pessoas que comida grátis. Não precisar pagar ou prestar serviço para ser alimentado é um tipo de luxo um tanto subestimado hoje, mas ele ainda mostra ter seu valor entre as pessoas – especialmente quando em situações um tanto fora do comum.

É o caso de um vídeo publicado neste fim de semana no YouTube que mostra um jeito bizarramente simples de comer de graça no McDonald’s dos Estados Unidos. Feita pelo usuário Hamburglar Bourne, a publicação em dois minutos apresenta um problema meio grave do atendimento eletrônico da rede e demonstra como ele pode ser usado para obter um hambúrguer sem qualquer custo financeiro – para o cliente, porque para a lanchonete rola um desperdício de ingredientes notável.

O que é assustador (e, portanto, tão fantástico) no vídeo é justo o nível básico do problema do totem eletrônico: com cada hambúrguer custando um dólar e o sistema retirando $1,10 do preço quando removido o hambúrguer, o atendimento acaba dando brecha para que o usuário ganhe um “crédito” de dez centavos de dólar a cada pedido que na prática é pão, picles e mostarda – que também vem a preço de nada. Peça dez “burguers virgens” e pronto, você ganha um hambúrguer inteiro de graça.

Se você já deu uma animada por aí ao ficar sabendo deste método glorioso de refeição grátis de uma das maiores marcas de fast food do planeta e já quer testar na unidade mais próxima de você, é sempre bom lembrar que o truque funciona nos Estados Unidos por conta da tabela de preços, então talvez isso não role direito nas lanchonetes da rede no Brasil. Mas se for tentar por aí, comenta com a gente depois se deu certo – e corra, porque conhecendo o McDonald’s é bem provável que o bug seja corrigido nos próximos dias.

Compartilhe: