CulturaSocial Media

Oscar não muda regras e Netflix e outros serviços de streaming ainda poderão competir no prêmio

Categorias de Filme Estrangeiro e Maquiagem ganharam novidades, porém

por Pedro Strazza

A relação entre o Oscar e o streaming é tensa desde a última edição da premiação. Depois da Netflix ter enfim chegado forte no prêmio e saído da cerimônia com três estatuetas no bolso graças a “Roma”, o incômodo de alguns votantes com a campanha da companhia com o filme de Alfonso Cuarón – além da própria inevitabilidade da guerra do streaming nos próximos meses – fez com que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas decidisse realizar uma reunião para definir se as regras de admissão da estatueta deveriam ou não contemplar também as produções destes serviços.

Esta reunião se deu ontem (24), no caso, e a Academia já divulgou que pelo menos nesta questão nada muda. Os líderes de cada “braço” de membros da entidade votou pela manutenção das atuais regras, que preveem que um filme está automaticamente classificado para o Oscar a partir do momento que ele tiver uma passagem de sete dias e com pelo menos três exibições diárias no circuito de cinemas de Los Angeles. A medida que poderia banir o streaming da competição – de se criar uma janela de 1 mês de exclusividade nas telonas antes de sair nos serviços – foi descartada pela instituição.

“Nós apoiamos a experiência cinematográfica como parte fundamental da arte dos filmes, e isto pesou bastante em nossas discussões.” declarou o presidente John Bailey no anúncio oficial; “Nossas atuais regras pedem a exibição no circuito, mas também permitem que uma ampla seleção de filmes sejam submetidas à consideração do Oscar”.

Enquanto a decisão praticamente anula os intensos rumores de atrito dentro da Academia sobre o tema – além de terem desmentido o “racha” entre a Netflix e Steven Spielberg, um dos principais nomes em defesa do circuito e que vinha sendo injustamente taxado de “contra o streaming” – o Oscar também aproveitou a ocasião para divulgar novas regras relacionadas a outras de suas categorias.

A mais importante envolve o prêmio de Filme Estrangeiro, que agora passa a ser chamado de Melhor Filme Internacional após a Academia percebers o valor “ultrapassado” que o nome anterior transmitia à comunidade global da entidade, segundo os responsáveis pelo comitê responsável pela estatueta. Melhor Maquiagem também ganhou novidades, enfim deixando de ter apenas três indicados para contar com as cinco nomeações tradicionais de todas as outras estatuetas.

Por fim, a Academia confirmou que a 92° edição do Oscar será mais cedo que o habitual, acontecendo no próximo dia 9 de fevereiro de 2020 – muito possivelmente com filmes de streaming competindo.