App de armazenamento de fotos usa snaps privados dos usuários para treinar reconhecimento facial

Usuários do Ever não foram informados sobre o uso de suas fotos e vídeos em ofertas de reconhecimento facial

por Soraia Alves

O Ever é um aplicativo de armazenamento de fotos que oferece aos usuários “um backup privado ilimitado e gratuito de todas as memórias da sua vida”, segundo a própria descrição do app. Porém, o que o serviço não conta é que ele está secretamente usando snaps privados de seus clientes para treinar e vender softwares de reconhecimento facial.

Conforme detalhado em um relatório da NBC News, a startup Ever, criada em 2013, era uma empresa focada no armazenamento em nuvem simples, mas, desde 2017, a startup se tornou uma espécie de fornecedor de tecnologia de reconhecimento depois de perceber que um app de foto não dá exatamente o retorno que eles esperavam para o negócio.

Os usuários do Ever, no entanto, não foram informados sobre essa mudança, muito menos sobre como suas fotos e vídeos estão sendo usados ​pela empresa agora.

A política de privacidade original do app chega a mencionar que o reconhecimento facial ajudou a “organizar” os arquivos de seus usuários, permitindo que eles agrupassem imagens do mesmo indivíduo. A única indicação de que esses dados também são usados ​​para treinar Inteligência Artificial aparece em uma linha bem escondida: “Seus arquivos podem ser usados ​​para ajudar a melhorar e treinar nossos produtos e essas tecnologias”.

Depois que a empresa foi contatada pela NBC News, a mesma atualizou sua política de privacidade, acrescentando uma explicação sobre produto incluir “ofertas de reconhecimento facial”. Mesmo assim, os especialistas dizem que a empresa claramente violou a privacidade dos usuários ao não informar como seus dados pessoais estão sendo usados.

A Ever garante que não mostra dados pessoais dos usuários para seus clientes, que inclui, entre outras empresas, a fabricante de robôs SoftBank Robotics.

Compartilhe: