Depois de apoiar extrema-direita, Morrissey é banido da loja de discos mais antiga do mundo

A loja de discos Spillers Records se diz triste com a decisão, mas que a mesma deveria ter sido tomada há tempos atrás

por Soraia Alves

A Spillers Records, loja de discos localizada em Cardiff (País de Gales), e considerada a mais antiga do mundo, está se recusando a tocar os trabalhos de Morrissey.

A decisão da loja criada em 1894 é uma resposta ao apoio cada vez mais “militante” de Morrissey aos movimentos de extrema-direita. Segundo a proprietária da Spillers, Ashli ​​Todd, a loja realmente não vai ignorar as atitudes do ex-vocalista do The Smiths: “Estou triste, mas não surpresa que a Spillers não toque os lançamentos de Morrissey. Eu só queria ter feito isso antes”, diz.

Ultimamente, Morrissey tem sido bem enfático quanto ao seu posicionamento sociopolítico. Em uma recente aparição no programa The Tonight Show With Jimmy Fallon, o cantor fez um cover de “Morning Starship”, do músico Jobriath enquanto usava um distintivo com o logotipo For For Britain, partido fundado pela polemica ativista anti-islamismo Anne Marie Waters.

O apoio de Morrissey ao partido não é exatamente novidade. Em 2018, o cantor já havia se posicionado favorável ao For For Britain durante ma entrevista: “É a primeira vez na minha vida que vou votar em um partido político. Finalmente tenho esperança. Eu acho que a mudança constante do Tory-Labor-Tory-Labor é sem sentido”, comentou na época.

Também em 2018, ele entrou em discussões controversas sobre racismo e referindo-se a Hitler como “de esquerda”.

Compartilhe: