eddie-murphy-delirious

Por U$ 70 milhões, Netflix vai financiar volta de Eddie Murphy ao stand up

Serviço de streaming não confirmou os valores da negociação, que em teoria seria o maior cachê pago pela empresa a um comediante

por Pedro Strazza

Antes de se tornar a estrela da comédia hollywoodiana que é hoje, Eddie Murphy fazia muito sucesso nos Estados Unidos com seus shows de stand up. O comediante, porém, já há tempos se aposentou dos palcos e nos últimos vive uma vida reclusa, até mesmo aceitando poucos projetos no cinema – este ano, por exemplo, Murphy só deve trabalhar em “Dolemite Is My Name”, além de estar envolvido na pré-produção da sequência de “Um Princípe em Nova York”.

O artista, porém, aparentemente está disposto a voltar pela quantia certa de dinheiro. De acordo com o TMZ, Murphy teria fechado um acordo multimilionário com ninguém menos que a Netflix para produzir mais um show de stand up para o serviço de streaming. O mais impressionante, entretanto, é o valor do cheque que o comediante receberá para sair da aposentadoria, pois as fontes do site alegam que a plataforma estaria pagando algo em torno de 70 milhões de dólares para trazer Murphy aos palcos mais uma vez.

Ainda que o TMZ declare que não tem como confirmar esta última informação, o valor bate com a tabela de gastos da empresa nos seus especiais de comédia e o tamanho do artista envolvido nesta transação. Os supostos 70 milhões de dólares de Murphy não são muito diferentes por exemplo dos 40 milhões que o serviço transferiu a Chris Rock para produzir “Tamborine” ou cada um dos três pagamentos de 20 milhões a Dave Chapelle por seus especiais de comédia.

A informação do cachê também faz sentido porque além de todo o lado do retorno aos palcos (um que o próprio Murphy já vem ensaiando há tempos em diversas entrevistas para programas como o “Comedians in Cars Getting Coffee”) a figura do comediante para a história do humor nos Estados Unidos é muito marcante, em especial entre os comediantes negros que passaram a ganhar espaço maior na cena depois que ele lançou os famosos especiais “Delirious” e “Raw”. Enquanto Murphy estava ganhando milhões por estas produções, os próprios Rock e Chappelle estavam ainda tentando achar o caminho rumo ao estrelato em comédias B de estúdio.

Questionada por diferentes veículos, a Netflix declarou que não comenta os valores envolvidos em suas negociações.

Compartilhe: