Usaram deepfake pra “trocar” os rostos de Jim e Dwight no episódio de “The Office” em que eles se fantasiam um do outro

É a versão de “A Outra Face” que os fãs da série merecem

por Pedro Strazza

Quem é fã de “The Office” provavelmente conhece muito bem o episódio “Product Recall”, o 21° episódio da terceira temporada da série que começa e termina com uma das brigas mais famosas entre os vendedores Jim (John Krasinski) e Dwight (Rainn Wilson), o “roubo” de identidade. A situação é mais ou menos simples: certo dia, Jim entra no escritório trajando roupas e um visual idêntico aos usados habitualmente por Dwight, imitando seus gestos e comportamento agressivo e sarcástico apenas para irritar o colega de trabalho; no fim do capítulo, a situação se reverte, com Dwight se “vingando” da piada copiando o estilo e gestos de Jim.

Ainda que tenha sido exibido no já longínquo ano de 2007, as duas cenas até hoje são lembradas com bastante carinho por quem viu ou está vendo a série, ao ponto de gerar recentemente um dos Funko Pop! da linha inspirada na produção. É uma das passagens mais marcantes na longa rivalidade/amizade entre os dois vendedores, que junto de Pam (Jenna Fischer) e Michael Scott (Steve Carell) são com certeza os personagens mais amados pelo público.

Foi muito provavelmente este amor à dupla que também levou o canal do YouTube especializado em deepfakes Ctrl Shift Face a usar a tecnologia pra dobrar a proposta do esquete, legitimando de vez a ideia do roubo de identidade pensado por Jim para atazanar Dwight. Assim, conheça o vídeo “The Office: Episode 01 – Identity Theft”, que reproduz as duas cenas com o twist bobo, mas divertido de imprimir o rosto de Wilson no corpo de Krasinski enquanto ele imita o personagem do colega de elenco – e vice-versa.

Lançado há três meses na plataforma, o Ctrl Shift Face é um dos vários canais do YouTube que foram criados um pouco depois da tecnologia do deepfake bombar na rede, um que vem se divertindo com o software envolvido para fazer humor com a cultura pop. A brincadeira com “The Office”, que está no ar desde meados de junho, não é nem de perto a publicação mais famosa do local, que já fez sucesso com uma paródia de “O Iluminado” estrelada por Jim Carrey e aplicações de rostos de famosos em imitações dos próprios por Bill Hader.

E pra falar a verdade, o vídeo do roubo de identidade não foi sequer a única passagem da série criado por Greg Daniels que o canal usou para fazer piada a partir da tecnologia. Além dele, o Ctrl Shift Face também usou o esquete do “Jim asiático” – em que o personagem manda um amigo ator (vivido por Randall Park) para “vivê-lo” no escritório – para um fim mais ou menos parecido.

É um uso ingênuo, claro, mas que junto daquele clipe da Charli XCX mostra um lado menos maléfico que o que levou muita gente a ficar preocupada com a tecnologia. Não que o debate sobre o deepfake não tenha grande razão de existir, ainda mais se considerar seu uso assustador para o pornô (um que causou furdunço no sindicato de atores de Hollywood) e, claro, o risco explícito dele ser direcionado para causar desinformação nas redes sociais. Como toda ferramenta, o deepfake pode ser usado para bem e para mal.

Compartilhe: