Netflix mantém média de encerrar suas séries após 2 ou 3 temporadas

Com catálogo de produções originais em constante expansão, serviço de streaming não hesita em acabar a trajetória de seriados após três anos

por Matheus Fiore

O Business Insider analisou todo o catálogo de séries originais da Netflix. O objetivo? Encontrar um padrão para a duração das obras feitas pelo principal serviço de streaming do mercado. O resultado é desanimador: os fãs dos seriados originais da empresa podem se acostumar com a ideia de que, provavelmente, muitas de suas séries favoritas não chegarão à quarta temporada.

Para fazer a análise, o Business Insider descartou minisséries, obras licenciadas como “Better Call Saul” (que pertence à AMC) e programas que foram comprados após seu lançamento original em outras plataformas, como “Lúcifer”. Entram na conta, porém, produções de peso como “Bojack Horseman”, “Stranger Things”, “House of Cards”, “Sense8” e as séries da parceria com a Marvel.

A maioria das séries durou apenas duas temporadas, como as séries adaptadas de personagens da Marvel (“Jessica Jones”, “Luke Cage” e “Punho de Ferro”). Outros programas que não chegaram ao seu terceiro ano foram “Sense8” e “The OA”, dois grandes sucessos que acabaram não se estendendo pelo tempo imaginado pelo público.

Ao todo, 44 obras foram analisadas. Entre elas, oito só tiveram uma temporada, treze tiveram duas e doze tiveram três. A partir da terceira temporada, porém, há uma enorme queda nas estatísticas. Apenas onze ultrapassaram o terceiro ano, sendo, dessas onze, seis séries de quatro temporadas, uma de cinco temporadas, duas com seis e duas com sete.

Um padrão também interessante de se analisar é o que a Netflix faz a partir do encerramento das séries, já que nem todas as obras acabam pelos mesmos motivos. “Sense8”, por exemplo, teve como justificativa os altos custos de investimento, pelo fato de a trama percorrer diversos países e ter um grande elenco.

Muitas dessas séries são simplesmente esquecidas, mas algumas ganham substitutos que, para muitos, parecem até mesmo genéricos das obras canceladas. “BoJack Horseman”, por exemplo, está acabando em sua sexta temporada, mas já possui uma série “substituta”, que também é uma animação destinada ao público adulto: “Tuca & Bertie”. Até aqui, a série mais duradoura da empresa chegou a 94 episódios e sete temporadas: “Grace and Frakie”, que recentemente foi cancelada pela empresa.

Com as reciclagens, a Netflix mantém um catálogo vasto de conteúdo original, mesmo que curto na duração das obras. Para a companhia, parece ser mais interessante possuir duas séries similares de três temporadas do que uma de seis, já que, assim, alcança-se um público maior e encorpa mais seu catálogo.

A medida é, mesmo que triste pelo fim precoce de tantas obras, compreensível, visto que a Netflix precisará investir pesado nos próximos anos para manter-se no topo da briga dos streaming, diante da chegada de concorrentes fortes como o Disney+ e o HBO Max, da WarnerMedia.

Compartilhe: