5d36cc27100a243e6d77ab07

Depois de aprovação de lei, Uber passa a oferecer escolha de motoristas e tabela variável de preços na Califórnia

Motoristas no estado também terão acesso a informações como distância e tempo de viagem antes de aceitar corridas, num esforço da companhia em escapar da obrigação em conceder benefícios

por Pedro Strazza

Tramita desde setembro nos órgãos da Califórnia uma lei estadual que busca regulamentar o trabalho de motoristas de serviços de transporte de aplicativos como o Uber e o Lyft, mas agora que a AB5 enfim está para ser implementada no estado essas companhias enfim começaram a se mexer para se adequar às novas regras na região. Nesta quarta-feira, o Uber enviou um comunicado geral a todos os usuários avisando de mudanças importantes para a plataforma na região.

Na mensagem, enviada a mais de 150 mil motoristas do app e os milhões de passageiros cadastrados, o Uber confirmou entre outras coisas que vai passar a cobrar uma tabela de preços variável e permitir que usuários selecionem os motoristas com os quais desejam viajar. São opções de customização que segundo o The Verge servem para tornar o serviço da companhia ainda mais transparente e autônomo, algo que em teoria torna o trabalho dos motoristas mais independentes do Uber e logo previne a empresa de precisar contemplar os funcionários com direitos de trabalho – o ponto da AB5, afinal, é justamente de permitir que os trabalhadores sejam enquadrados como funcionários mesmo quando nesta dinâmica de bicos, recebendo benefícios fundamentais como seguro-desemprego e plano de saúde.

Há alterações tanto para motoristas quanto passageiros. Enquanto os últimos poderão agora criar uma lista de “motoristas favoritos” e deixarão de serem cobrados por um tabelamento fixo (apenas o Uber Pool continua disponibilizando o preço antes da confirmação da viagem), os trabalhadores agora poderão ver informações adicionais na hora de aceitar ou não a viagem, incluindo tempo, distância, destino e preço da corrida. Algumas recompensas do Uber Rewards também foram descontinuadas na Califórnia, incluindo garantia do preço fixo em rotas pré-determinadas e cancelamentos de viagem mais flexíveis.

Em meio a tudo isso, o Uber e outras empresas continuam lutando para derrubar a AB5. Se no anúncio das mudanças um porta-voz diz que a lei “ameaça restringir ou eliminar oportunidades a trabalhadores independentes por todo o espectro de indústrias”, o Uber junto do serviço de delivery Postmates no mês passado entraram na Justiça do estado com um processo que busca criar uma injunção para bloqueio da regulamentação nova, além de declararem ao lado do Lyft e da DoorDash que vão gastar até 90 milhões de dólares para criar uma nova categoria de trabalho que comporte seu esquema de negócios.

Compartilhe: