Nike, mais uma vez, se posiciona contra o racismo com declaração corajosa

Marca incentiva e se coloca ao lado da população revoltada pela morte de George Floyd nos EUA

por Carlos Merigo

Poucas marcas tem coragem de tomar partido no debate público, ainda mais com tamanha rapidez. Para a Nike, porém, falta de posicionamento nunca foi um problema. Basta lembrar da briga que a empresa comprou com o caso de Colin Kaepernick em 2018. Alvo de protestos por parte dos consumidores e até do presidente dos EUA, Donald Trump, a iniciativa acabou alçada aos clássicos da publicidade, rendendo prêmios, milhões de dólares em exposição e aumento das vendas.

Agora, em 2020, a Nike novamente se posiciona contra o racismo. Uma peça que não apenas se coloca ao lado da população revoltada pela morte de George Floyd, homem negro morto por sufocamento por um policial branco, em Minneapolis, mas que também incentiva os protestos.

Trata-se de um comercial all-type, de 60 segundos, chamado “For Once, Don’t Do It”. Criado pela Wieden + Kennedy Portland, o vídeo faz uma declaração poderosa:

“Não finja que não há um problema na América.
Não dê as costas ao racismo.
Não aceite vidas inocentes sendo tiradas de nós.
Não dê mais desculpas.
Não se sente e fique em silêncio.”

Segundo um porta-voz da marca, “a Nike tem uma longa história de posicionamento contra intolerância, ódio e desigualdade em todas as formas”. A intenção do comercial é servir de catalisador para inspirar ações contra uma questão profunda na sociedade, mas que também não deve vir sem polêmica.

Por enquanto, as reações ao vídeo nas redes sociais são positivas, em sua maioria. Mas não dá pra garantir que vá continuar assim. Infelizmente, nem todo mundo enxerga o momento de quebrar o silêncio ou vê problema no racismo escancarado diante dos nossos olhos.

Compartilhe: