Dias depois do banimento do TikTok, Instagram começa a testar Reels na Índia

Aplicativos indianos também relatam aumento significativo no tráfego depois da saída temporária da rede social chinesa, indicando uma corrida para ocupar o vácuo deixado no mercado

por Pedro Strazza

O TikTok tomou um golpe duríssimo na semana passada ao se ver banido da Índia, país responsável por nada menos que 30% dos mais de 2 bilhões de downloads acumulados pela rede social. A remoção da plataforma – que se deu ao lado de outros 58 aplicativos de origem chinesa – aconteceu por questões de privacidade, mas também afetou uma porção significativa da base de usuários do app, então era apenas questão de tempo até o Instagram aproveitar o momento para tentar “roubar” a clientela.

De acordo com o Business Insider, a companhia de maneira silenciosa começou a testar na última sexta (3) o Reels, a ferramenta de edição de vídeos da plataforma que é virtualmente uma cópia de todas as funções da rival possuída pela ByteDance. A atualização do aplicativo com a seção já se deu em alguns usuários do Instagram no país, enquanto o próprio Facebook já confirmou por meio de porta-vozes a estratégia de expandir o recurso de forma mais ampla para este e outros territórios.

“Nós estamos planejando começar os testes de uma versão atualizada do Reels em mais países” escreve o porta-voz no comentário oficial; “O Reels é uma forma divertida e criativa das pessoas se expressar e se entreter. Nós estamos animados de trazer esta nova versão para mais pessoas de nossa comunidade global. Ainda não há planos de divulgar datas de lançamento para outros países por enquanto”.

O mais fascinante, porém, é que o Facebook recentemente fechou uma parceria com Saregama, popular selo musical indiano que agora vai fornecer ao Reels sua biblioteca de conteúdo para os usuários reutilizarem o material na produção de vídeos – o que indica que o Instagram de fato está buscando ativamente ocupar o espaço deixado pelo TikTok no país enquanto a questão do banimento não é resolvida.

O Instagram não é o único que tomou medidas. Ainda segundo a Business Insider, desde a saída do TikTok do mercado indiano vários aplicativos nacionais e similares como o Chingari, Roposo, Khabri e Bolo Indya começaram a relatar um aumento significativo do tráfego e ampliaram as opções de customização do vídeo. A rede social da ByteDance, por sua vez, respondeu ao caso oficialmente afirmando que “está comprometida em trabalhar com o governo” para demonstrar que busca garantir a segurança do usuário e de seus dados – justamente as causas alegadas pelo Ministério de Eletrônicos e Tecnologia da Informação para banir o app.

Compartilhe: