Nvidia supera Intel e pela primeira vez é a fabricante de chips de computador mais valiosa dos EUA

Ações da Nvidia subiram 2,3% esta semana e levaram empresa à avaliação de 248 bilhões de dólares, 2 bilhões à mais que a concorrente

por Pedro Strazza

A Nvidia pela primeira vez na história superou a Intel e se tornou a fabricante de chips de computador mais valiosa do mercado estadunidense. As ações da companhia subiram 2,3% na última quarta (10) e chegaram a 404 dólares por unidade, o que por sua vez fez o valor da empresa alcançar os 248 bilhões de dólares e ultrapassar os 246 bilhões atuais da concorrente. O feito se deu na última quarta-feira, 8 de julho.

O resultado é fruto de um aumento recorrente das ações da Nvidia, que registraram crescimento de 68% só em 2020 – as da Intel, por outro lado, caíram 3%. Esse cenário foi possível porque a empresa passou a investir em áreas além da fabricação de chips de computador, incluindo centrais de dados, automóveis e até mesmo inteligências artificiais – e a Intel sofre para fazer o mesmo com seu negócio. Os investidores inclusive alegam que a tendência agora é que a companhia continue a se valorizar na bolsa, em especial por conta da mudança do trabalho para o regime de home office com a pandemia.

No caso específico da rival, ajudou bastante a Nvidia o fato de que a Intel não apenas não soube aproveitar a alta do mercado que acontece desde março como sofreu com acirramento da concorrência internacional dos últimos anos, incluindo ainda a entrada de gigantes como a Samsung. De acordo com a Reuters, a companhia ainda apanhou nesta fase inicial da pandemia, vendo os custos aumentarem no desenvolvimento de novos processadores e na manutenção de sua rede.

Vale acrescentar, porém, que a Nvidia ainda tem muito chão pela frente quando o assunto é alcançar as vendas da Intel. Enquanto a previsão da Refinitiv para este ano crava a Nvidia com uma receita de US$ 14,6 bilhões após um crescimento de 34%, a Intel mesmo com um aumento pequeno de 2,5% nas vendas ainda deve gerar um volume financeiro de US$ 73,8 bilhões à companhia.

Compartilhe: