stadia-b9

Google vai encerrar estúdio de games originais do Stadia

Alto custo de produção faz empresa voltar atrás e decidir apenas distribuir jogos de terceiros em vez de produzir seus próprios

por Matheus Fiore

O Google vai encerrar o estúdio interno de desenvolvimento de games do Stadia, informou a própria empresa em um comunicado. O plano da empresa agora é redirecionar seu foco para ser um serviço de streaming de games, distribuindo jogos de terceiros em vez de criar seus próprios.

O vice-presidente do Google e gerente do Stadia, Phil Harrison, comentou a decisão: “Criar jogos de primeira linha partindo do zero requer muitos anos de trabalho e um significativo investimento financeiro, e os custos estão subindo exponencialmente”, disse. “Dado nosso foco em desenvolver as tecnologia do Stadia, e para aprofundar nossas parcerias comerciais, decidimos que não investiremos mais em trazer conteúdo exclusivo de nossa equipe de desenvolvimento interna SG&E, além de quaisquer jogos planejados a curto prazo”, completou.

A decisão implica no fechamento dos estúdios construídos em Los Angeles e Montreal, feitos como parte do projeto em parceria com Jade Raymond – veterana da indústria dos games com passagens pela Ubisoft e pela EA, que capitaneava os projetos do estúdio Stadia Games and Entertainment. O Stadia continuará existindo, com sua assinatura mensal de US$ 9,99, mas sem projetos de games originais – pelo menos por ora.

O Stadia foi o grande projeto do Google para entrar na indústria dos games – hoje, mais rentável do que a cinematográfica e a musical, para se ter noção do crescimento do mercado gamer no mundo. Concorrentes como o Apple Arcade disputam esse nicho ainda em formação do streaming de games, mas a tendência, por ora, é que este segmento continue focado apenas na distribuição de jogos de terceiros – com ou sem exclusividade.

A médio ou longo prazo, porém, é difícil não imaginar que Stadia, Apple Arcade ou outros serviços não voltem seus esforços para desenvolver seus próprios títulos. Afinal, parece um caminho natural, como aconteceu no streaming de filmes e séries (Netflix, Disney + e Prime Video, por exemplo, têm suas obras originais como grande diferencial no mercado.

Compartilhe: