jaguar-i-pace-concept-2016-los-angeles-auto-show_100580739_h

Jaguar planeja ser marca 100% elétrica a partir de 2025

Fabricante deve gastar 2,5 bilhões de euros na nova estratégia, que prevê também a oferta de variantes elétricas a todos os modelos atuais até 2030

por Pedro Strazza

A Jaguar planeja ser uma marca de carros completamente elétrica até 2025. A meta foi anunciada nesta segunda (15) e faz parte da estratégia geral “Reimagine” da divisão da Land Rover pros próximos anos, que prevê ainda a oferta de variantes elétricas para todo o seu catálogo em 2030 e seis novos modelos lançados entre 2024 e 2029.

De acordo com o comunicado oficial, o plano também inclui a Land Rover em si, que busca ter 60% de suas vendas baseadas no formato até 2030. Para tanto, serão usadas três plataformas elétricas: a EMA (arquitetura elétrica modular) para os veículos elétricos da Land Rover, o MLA (arquitetura longitudinal modular) para os híbridos da companhia e uma arquitetura “puramente elétrica” para todos os carros da Jaguar.

Enquanto a Land Rover não confirma qual dos seus três núcleos de produção – a Range Rover, o Discovery e a Defender – deve receber a atualização de tecnologia, a Jaguar já confirmou que a mudança de estratégia envolve o fim do desenvolvimento atual da limusine XJ, que deixará de ser lançada este ano “conforme a marca procura materializar o seu potencial único” – ou seja, só o nome fica. Embora não exista confirmação no anúncio, outros modelos como o XE, o XF e o E-Pace devem ganhar variantes elétricas no futuro próximo.

Em termos financeiros, a Jaguar deve gastar em torno de 2,5 bilhões de euros na estratégia, com 35 milhões a mais separados para pagar multas por não conseguir cumprir com as metas de emissão de carbono da União Europeia.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link