Imagem: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Vasco vai permitir que associados trans usem nomes sociais nas carteirinhas do clube

Clube celebra o Dia Internacional da Visibilidade Trans honrando sua tradição de luta por grupos socialmente desfavorecidos

por Matheus Fiore

Dia 31 de março é marcado como o Dia Internacional da Visibilidade Trans, e o Vasco da Gama aproveitou a oportunidade para lançar uma ação simples, mas muito importante para a comunidade trans brasileira. O clube carioca anunciou que permitirá que seus associados transexuais utilizem seus nomes sociais no registro da carteirinha de sócio-torcedor ou sócio-estatutário da instituição.

O Departamento de Responsabilidade Social e História do clube tem trabalhado para manter uma política progressista quanto às questões sociais, o que inclui manifestações e mudanças institucionais que visem respeitar e incluir membros da comunidade LGBTQIA+. Vários clubes da primeira divisão aproveitaram o dia 31 de março para fazer postagens em redes sociais, mas o Vasco preferiu dar um passo além e anunciar a novidade.

O projeto de sócio-torcedor, vale lembrar, é um dos principais métodos de fidelização de torcedores e lucro dos clubes de futebol brasileiros. A atual novidade nas carteirinhas foi planejada pelo Departamento de Responsabilidade em parceria com a Vice-Presidência de Comunicação do Vasco, e o coloca à frente de boa parte de seus rivais em questões sociais relacionadas à comunidade LGBTQIA+.

O Vasco, vale lembrar, é um clube historicamente engajado com causas sociais. Desde sua fundação, o time carioca ostenta uma bela trajetória de apoio a negros e operários, mesmo em períodos nos quais o racismo ainda era institucionalizado no país, o que chegou a fazer o clube sofrer boicote no começo do século XIX. Por isso, a novidade, mesmo que simples, beneficia pessoas trans e honra a história da instituição de luta por classes socialmente desfavorecidas.

Compartilhe: