ROP_5780
Imagem: Mariani Campos/Veja SP

Com menos de um ano de vida, Loading encerra programação ao vivo e demite 60 pessoas

Razão seria a desistência do investimento da Kalunga, principal patrocinadora do programa; ponto já foi negociado para novo dono

por Pedro Strazza

O canal de televisão Loading surpreendeu os próprios funcionários nesta quinta (27) com o anúncio de encerramento das operações na produção de conteúdo exclusivo. Lançado em dezembro, o veículo deixará de produzir conteúdo ao vivo e inédito para se concentrar na transmissão de reprises de animes. Do dia para a noite, todos os quase 60 empregados da emissora perderam o emprego.

De acordo com o NaTelinha, o executivo Anderson Abraços justificou a manobra alegando que a Kalunga desistiu do patrocínio do canal, depois de passar os últimos seis meses servindo como principal investidora. A decisão é imediata: desde a tarde de hoje o Loading deixou de exibir sua programação e passou a exibir conteúdos de terceiros.

Ainda não há posicionamento oficial, mas fontes confirmam ao B9 que o ponto de TV 32 UHF e o espaço de produção, localizado no prédio da antiga MTV Brasil em São Paulo, já foi negociado para novo dono. Os funcionários, por sua vez, não receberam ofertas do novo dono do prédio e ainda não receberam qualquer informação sobre as cláusulas do rompimento tão súbito do contrato de trabalho – a paralisação do trabalho foi instantânea.

Lançado sob a promessa de ser a “nova MTV”, o Loading vinha obtendo bons números na televisão nos últimos meses. Depois de perder uma equipe de programa inteira, formada por 16 jornalistas, uma semana depois da estreia, o canal chegou a anunciar a marca de 10 milhões de audiência em fevereiro e vinha obtendo alto engajamento nas redes sociais. Ainda não se sabe o destino de todo o conteúdo produzido, veiculado em redes sociais como o YouTube.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link