BrasilNegóciosSocial Media

Americanas compra Skoob, maior rede social de literatura do país

Companhia espera impulsionar vendas de livros na Lojas Americanas e no Submarino a partir da base de dados de resenhas da plataforma

por Pedro Strazza

A Americanas seguiu os passos da concorrente Magazine Luiza essa semana e comprou a Skoob, rede social nacional voltada para a leitura. A aquisição foi anunciada na última quarta-feira (15) e não teve valores oficiais divulgados, mas chega para impulsionar as vendas online da varejista no departamento de livros.

A ideia da companhia com a compra, no caso, é aproveitar as avaliações de livros na plataforma como uma alavanca de vendas para o e-commerce, com a Americanas calculando uma conversão em 40% de crescimento nos negócios tanto das Lojas Americanas quanto do Submarino. Ao Estado de São Paulo, o CEO Marcio Cruz explica que “A Skoob tem um conteúdo qualificado, das avaliações feitas pelo usuário, o que é importante para a conversão de vendas e, também por isso, tem um usuário fiel, o que traz engajamento”.

No ar desde 2009, a Skoob conta com mais de 8 milhões de usuários ativos e uma base de dados de 45 milhões de resenhas publicadas pelos mesmos, cuja esmagadora maioria se localiza na faixa de idade entre os 16 e 34 anos. Para a Americanas, esses números são ouro, em especial em tempos de pandemia e com o redirecionamento da clientela ao online – onde a companhia diz ter uma oferta de 3 milhões de livros.

Enquanto ambas as partes dizem estar negociando o acordo já há alguns meses, a compra da plataforma também acontece um mês depois da varejista anunciar a aquisição da Hortifruti Natural da Terra, rede com 73 lojas na região Sudeste, por R$ 2,1 bilhões. Tanto Lindenberg Moreira e Viviane Lordello, líderes da Skoob, seguem no comando da rede social, cuja venda não precisará passar pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica.