fbpx
3
Imagem: Divulgação

“Deserto Particular” será o representante brasileiro na corrida pelo Oscar 2022

Filme de Aly Muritiba supera o favorito "7 Prisioneiros", de Alexandre Moratto e distribuído pela Netflix

por Pedro Strazza

A Academia Brasileira de Cinema anunciou nesta sexta-feira (15) que “Deserto Particular” foi escolhido pelo comitê da organização para representar o país na corrida pelo Oscar de Melhor Filme Internacional em 2022. O longa-metragem dirigido por Aly Muritiba sucede “Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou” e “A Vida Invisível”, títulos que não conseguiram emplacar sequer uma vaga na pré-seleção da categoria.

A notícia é uma surpresa sobretudo porque entre os catorze filmes inscritos na seleção o favoritismo era de “7 Prisioneiros”, longa-metragem dirigido por Alexandre Moratto que conta com distribuição da Netflix. Mas enquanto a produção estrelada por Rodrigo Santoro tinha a seu favor a presença do serviço de streaming e as boas recepções nos festivais de Veneza e Toronto, o filme de Muritiba tem a seu favor o fato de ter vencido o prêmio do público na mostra Venice Days na mostra italiana, algo que aparentemente pesou na escolha. Veneza inclusive parece ter se tornado um fator importante dentro dos critérios do comitê: o documentário sobre Babenco de Bárbara Paz no ano passado também foi selecionado depois de levar um prêmio no evento.

A produção de Muritiba é centrada na história de um policial de Curitiba que acaba por colocar em risco sua carreira e honra ao cometer um erro. De acordo com a sinopse oficial, a partir daí ele “parte em busca de uma mulher com quem se relaciona virtualmente”. O filme ainda não tem previsão de lançamento no circuito, mas terá sessões na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Enquanto o comitê responsável pela seleção deste ano foi composto por Allan Deberton, Belisário França, Felipe Lacerda, Paula Barreto, Leonardo Edde, Virgina Cavendish e Luiz Zanin, o escolhido também superou os seguintes filmes: “A Nuvem Rosa”, “A Última Floresta”, “Cabeça de Nêgo”, “Callado”, “Carro Rei”, “Cavalo”, “Doutor Gama”, “Limiar”, “Medida Provisória”, “Meu Nome é Bagdá”, “Por Que Você Não Chora?”, “Selvagem” e “Um Dia com Jerusa”.

O Brasil não emplaca um indicado à categoria de filme estrangeiro (agora batizada de filme internacional) do Oscar desde “Central do Brasil” em 1999. Depois disso, a única esperança maior aconteceu em 2008, quando “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” chegou a ser pré-selecionado para a categoria.

O Oscar 2022 acontece no próximo dia 27 de março.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link