★ Marketing Pós Transação: uma nova via de receita para o e-commerce

★ Marketing Pós Transação: uma nova via de receita para o e-commerce

A fidelização que é sucesso na Europa e nos Estados Unidos chegou em boa hora no Brasil

Em parceria com

Imagine por um momento uma compra online como se ela estivesse sendo realizada no supermercado da sua rua. Depois de escolher o que quer levar, o consumidor se dirige até a fila do caixa para realizar o pagamento e, no ‘momento da transação’, é surpreendido com um convite singelo para voltar novamente a comprar lá em troca de benefícios que aumentarão a cada nova visita. Pois é, embora no e-commerce este ‘momento da transação’ também exista, ele na maioria dos casos se resume a um recibo e a um muito obrigado, tão somente.

Em um cenário de múltiplas plataformas e canais, eis aí uma grande oportunidade de fidelização para as marcas que atuam no universo online. É justamente disso que se ocupa o post-transaction marketing: fisgar o consumidor no final da compra com benefícios reais para que ele volte sempre em vez de apelar para a velha retórica. Em outras palavras, transformar a chamada ‘área morta’ do e-commerce em um terreno fértil para a concretização de novos negócios.

Porém, não adianta entupir de banners a área de pagamento do site. Ok, o consumidor é sensível a desconto? Trabalha-se com desconto. É sensível a frete? Trabalha-se com frete. Precisa de uma forma de pagamento específica? Oferece-se um mix de opções. Mas, para fidelizar o cliente é preciso ir além, ainda mais no comércio eletrônico, onde não há possibilidade de estabelecer um contato direto propriamente dito entre vendedor e comprador.

Mas qual é a fórmula, então? Não é de hoje que, dentro e fora do país, os programas de milhagem ganham musculatura fazendo justamente o que propõe o post-transaction marketing: volte sempre e ganhe por isso. Então, por que não se apropriar da mesma estratégia no comércio eletrônico?

Amplamente utilizado na Europa, o modelo conhecido como cashback vem se mostrando como uma excelente alternativa nesse sentido. A ideia básica é oferecer um percentual de dinheiro de volta para o consumidor comprar novamente e novamente e fazer literalmente a ‘roda girar’. No Brasil, o Compra e Volta é líder de mercado nessa modalidade e pioneiro no modelo de marketing pós transação. A cada compra realizada, ele devolve pelo menos 10%, e em alguns casos até 30% do dinheiro gasto diretamente na conta do consumidor, que pode gastá-lo como quiser. A contrapartida para quem adere ao programa é uma mensalidade de R$ 20,90.

Um consumidor frequente de livros, roupas ou dvds, por exemplo, rapidamente extrai vantagens financeiras significativas de um programa de cashback. O e-commerce, por sua vez, ganha uma nova fonte de receita. A Cnova, uma das maiores companhias globais de comércio eletrônico responsável pelas operações de venda online no Brasil de CasasBahia.com.br, Extra.com.br e PontoFrio.com, por exemplo, firmou parceria com o programa há um ano e já se beneficia de via de receita adicional com excelentes resultados.

A CNova tem o Compra e Volta como uma forma diferenciada de rentabilizar seu negócio, agregando valor e lucrando mais. A empresa foi atraída pela ideia de que o programa poderia ajudar os seus clientes e, ao mesmo tempo, rentabilizar sua página de confirmação. O Compra e Volta tem um trabalho bem próximo com seus parceiros e oferece formas para que esses parceiros ganhem mais dinheiro com soluções na plataforma de vendas, otimização da comunicação e de performance propriamente ditas.

Se interessou pelo assunto? Vale visitar: www.compraevolta.com.br

Mais informações pelo blog.compraevolta.com.br e em todas as redes sociais: www.facebook.com/compraevolta e twitter.com/compraevolta

Compartilhe:
icone de linkCopiar link