Clicky

As forças que estão moldando a criatividade, segundo a Adobe
Adobe MAX

As forças que estão moldando a criatividade, segundo a Adobe

Empresa lançou novos produtos e atualizações durante a MAX, conferência de criatividade que acontece em Las Vegas

por Carlos Merigo

LAS VEGAS – Duas vezes por ano a Adobe realiza grandes eventos – 12 mil pessoas cada – voltados para uma nuvem diferente. Em março, no Summit, a empresa mostrou sua visão de como a tecnologia está revolucionando o marketing, exibindo as inovações e integrações da Experience Cloud.

Agora, sete meses depois, o foco é a Creative Cloud. A conferência de criatividade Adobe MAX tem como protagonistas os produtos mais icônicos da empresa, como Photoshop, Illustrator, Premiere, After Affects, entre outros.

As atualizações e novos produtos permeiam todo o evento, claro, mas é importante notar quais são os aspectos que a Adobe enxerga como influência no futuro da criatividade. São três forças principais, segundo a empresa.

1. Todo mundo como storyteller, tendo capacidade para criar conteúdos, imagens e vídeos para contar uma história. É uma tendência que pode ser vista na simplificação e democratização de alguns produtos, como o novo Lightroom, e a extrema facilidade que é desenhar um post, página ou animação no Adobe Spark, por exemplo.

2. Experiências imersivas, com capacidade para libertar a criatividade das amarras do suporte, representadas principalmente pelo avanço da realidade virtual e dos vídeos 360°.

3. Inteligência artificial, gerando ferramentas que aceleram a criatividade e reduzem o trabalho pesado, liberando o usuário para focar no que mais importa.

Novos produtos

Esses três pontos foram considerados no lançamento de 5 novos aplicativos durante o MAX. São eles: Adobe Experience Design (ou simplesmente XD), Adobe Dimension, Adobe Spark, Lightroom CC e Adobe Character Animator.

O XD – antigo Project Comet – pretende oferecer uma solução completa para design de protótipos e UX/UI. Desde o início do ano em beta, a ferramenta chega agora com versões para Mac, Windows, iOS e Android, concorrendo diretamente com Sketch, e o recém lançado Studio da InVision.

Já o Dimension – antigo Project Felix – promete 3D para designers gráficos com a mesma facilidade de se trabalhar em 2D. É bastante voltado para criação de embalagens e branding, por exemplo.

O Adobe Spark, ferramenta online que oferece design intuitivo de imagens para mídias sociais, páginas e vídeos, agora também ganha uma versão paga – como parte da Creative Cloud – com recursos exclusivos.

Quem já está acostumado com o Lightroom vai poder continuar usando, mas agora ele se chama Lightroom Classic. A novidade é o lançamento do Lightroom CC, que tem usabilidade melhorada e visual simplificado. A Adobe espera deixar o uso do software bem mais intuitivo com essas mudanças, além de oferecer uma nuvem própria para hospedagem e organização de fotos em múltiplos dispositivos.

O Character Animator é bem provável que você já tenha ouvido falar, pois a Adobe demonstrou a ferramenta com ninguém menos do que Homer Simpson em março de 2016. Na época, o personagem foi animado ao vivo durante um episódio de “Os Simpsons”. O dublador de Homer, Dan Castellaneta, atuou na frente de uma camera, enquanto o Character Animator fez a mágica acontecer.

Com ele é possível criar animações em 2D da forma mais intuitiva que se pode imaginar, já que o software rastreia os movimentos do corpo, expressões faciais e voz em tempo real.

Todos os novos softwares já estão disponíveis para download para assinantes da Creative Cloud.

Atualizações

Os clássicos também ganharam atualizações. O Photoshop conta com um novo painel de aprendizado voltado para usuários de primeira viagem, oferecendo tutoriais passo a passo das ferramentas clássicas do software. Além disso, há uma nova forma de organização dos Brushes.

Premiere e After Affects oferecem nova área de trabalho, com fluxo dedicado a produção de vídeos 360° e em realidade virtual, além de biblioteca de Motion Design integrada com Adobe Stock.

Adobe Sensei, adicionado mágica ao design

Outro aspecto importante das novidades anunciadas é a integração cada vez maior dos produtos com Adobe Sensei. O framework de inteligência artificial e machine learning da empresa tem como principal função acelerar a criatividade.

Algumas vantagens vimos esse ano durante o SXSW, mas a empresa exibiu ainda mais durante o MAX. Uma delas é como o Sensei torna as buscas mais inteligentes.

Uma demonstração feita com o novo Lightroom, por exemplo, revelou a função Best Photos. É a máquina decidindo quais as melhores fotos que você tirou, baseado em uma série de critérios como enquadramento, iluminação e cores. Pareceu bem impressionante, ajudando o fotógrafo com o trabalho pesado de selecionar as imagens que se destacam no meio de milhares de cliques.

O fator WOW do Sensei ficou ainda mais claro em sua integração com o Photoshop. A inteligência artificial será capaz de eliminar horas de trabalho com o recorte de elementos, por exemplo, além de entender imediatamente a imagem e assim sugerir conteúdo relacionado e edições baseadas no estilo do usuário. Em uma das demonstrações, o Photoshop entendia quando perguntado por fotos da modelo olhando pra direita ou pra esquerda, permitindo substituições em tempo real.

Se imaginarmos o futuro da inteligência artificial nessa sintonia com ferramentas de criatividade, as possibilidades parecem ilimitadas, mas nem é preciso ir tão longe na viagem. Muitas das funções demonstradas, que impressionam e quebram um galho gigante para qualquer profissional, já estão disponíveis agora mesmo. Uma escalada da tecnologia mais rápida do que se esperava.

São mudanças que não apenas impactam o trabalho de quem já está na área, mas que devem democratizar e trazer uma porção de gente nova que nunca teve coragem de dar vazão a própria criatividade por medo da máquina. Como disse Jamie Myrold, executiva da Adobe, o futuro da Creative Cloud é tirar os softwares do caminho, deixando-os tão intuitivos que se tornarão invisíveis durante o processo de criação.

Compartilhe: