Clicky

Mark Zuckerberg enfim responde ao escândalo do Cambridge Analytica
mark-zuckerberg-facebook-bold-focus-impact-1920

Mark Zuckerberg enfim responde ao escândalo do Cambridge Analytica

Fundador do Facebook pede desculpas e anuncia novas medidas para aumentar a segurança sobre os dados de seus usuários

por Pedro Strazza

Desde que o New York Times e o The Guardian revelaram ao mundo o envolvimento do Facebook com a Cambridge Analytica, a rede social de Mark Zuckerberg tem encarado todo tipo de revés. A empresa marcou uma reunião de emergência com toda a sua equipe de funcionários para discutir o caso, viu suas ações caírem drasticamente no mercado e viu todo tipo de grande figura do meio pedir aos seguidores que deletassem suas contas de sua plataforma.

A verdade é que o escândalo envolvendo a agência de análise de dados é extremamente grave, pois o vazamento de informações pessoais de milhões de usuários a terceiros significa que os termos de responsabilidade da rede social não estão sendo seguidos pela própria empresa que os criou. Consciente disto, Zuckerberg postou hoje (cinco dias depois da divulgação das reportagens) em seu perfil no Facebook uma extensa declaração sobre o tema, querendo acalmar a imensa população da rede com promessas de que o assunto está sendo resolvido.

Na publicação, o fundador do Facebook assumiu a responsabilidade pelo vazamento e recontou brevemente o histórico da relação de sua empresa com a Cambridge Analytica, mas também anunciou um programa de três passos para evitar que novos casos parecidos a este aconteçam no futuro. O empresário afirma que serão realizadas extensas investigações sobre os aplicativos da plataforma que tenham acesso a essas informações – banindo quem se recusar a ser auditado e reportando ao público os apps que estão utilizando com má fé seus dados – e que o acesso a este tipo de informação será ainda mais restringido, impondo contratos com mais cláusulas e retirando o acesso deles ao usuário se este não usa seu aplicativo há três meses.

Zuckerberg também garantiu que o Facebook facilitará o acesso do usuário à ferramenta de controle de aplicativos, disponibilizando em abril um ícone no topo da linha do tempo que apresenta os aplicativos recentemente utilizados e que permite a fácil revogação dos diretos obtidos por estes apps. Vale notar, esta função já existe na página de manutenção de privacidade do usuário na plataforma – ele apenas está ganhando maior visibilidade.

Você pode conferir a declaração na íntegra abaixo. Além do post, Zuckerberg será entrevistado nesta quarta na CNN sobre o assunto.

Compartilhe: