Jump-Uber

Uber compra a Jump, startup de bicicletas compartilhadas

Acordo dá à Uber acesso às 12 mil bicicletas da Jump, espalhadas por 40 cidades de seis países

por Soraia Alves

Depois de passar dois meses fazendo um teste ao lado da startup Jump, a Uber fechou o negócio e comprou a empresa hype que trabalha com o compartilhamento de bicicletas.

O valor oficial da negociação não foi informado, mas, segundo o TechCrunch informou na semana passada, a Jump teria pedido US$ 100 milhões aos interessados, e a Uber foi quem levou.

Segundo o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, a aquisição ajudará a “reunir vários modos de transporte dentro do aplicativo Uber – para que você possa escolher o caminho mais rápido ou mais acessível para chegar aonde deseja, seja em um Uber, em uma bicicleta, no metrô, ou mais“.

A Jump é uma startup de e-bike criada em 2010, com sede em Nova York e que já estava trabalhando com a Uber há dois meses, em um piloto para integrar opções de compartilhamento de bicicletas no app. Aparentemente, esse teste correu bem, o que teria feito a Uber efetivar a compra da startup.

Com o acordo, a Uber terá acesso às 12 mil bicicletas da Jump, espalhadas por 40 cidades de seis países.

Dentro do aplicativo, a Uber passará a oferecer a opção “bicicleta” no canto superior esquerdo da tela inicial. O aplicativo deve mostrar as bicicletas disponíveis nas proximidades que podem ser reservadas.

Depois que o usuário termina de usar a bike, ela precisa ser deixada em um ponto de parada público na “zona de bicicleta” indicada no mapa do aplicativo.

A aquisição da Jump pela Uber deve aumentar ainda mais o interesse do público em adotar as bicicletas como meio e transporte no dia a dia.

Compartilhe: