TechTransporte

Viagem em túnel de alta velocidade custará 1 dólar

Elon Musk quer acabar com o trânsito de Los Angeles

por Ana Roza

Depois de chegar atrasado em sua própria reunião, Musk está decidido a acabar com o trânsito de Los Angeles. O empresário deixou claro que está fazendo sua parte para melhorar a engenharia urbana da cidade, e para os moradores, o benefício é bem claro: passagens para seu túnel de alta velocidade por 1 dólar.

O preço foi anunciado na quinta (17), em reunião entre os membros da Boring Company, em LA. Conversando sobre o desenvolvimento do trem subterrâneo de alta velocidade (Loop) da companhia, Musk afirmou que será possível manter as passagens mais baratas que uma volta de ônibus. A ideia é utilizar o transporte em massa, onde cada vagão terá a capacidade de 16 pessoas e conseguirá chegar no valor de 1 dólar por transporte.

As imagens divulgadas ainda soam como pretensão, mas se depender de Musk, esse futuro será viabilizado logo. A conversa também funcionou como um tranquilizante para quem estava preocupados com o impacto que um túnel como esse pode ter na cidade. O projeto atual desenha quilômetros de pistas subterrâneas por LA, ligando pontos específicos por mini-estações, parecidas com vagas de estacionamento. A partir delas, os passageiros embarcam em cápsulas de alta velocidade e entram no túnel. A promessa é que uma volta entre o aeroporto de LA e o Dodger Stadium leve 8 minutos e custe 1 dólar.

Esse mesmo sistema de estações seria o responsável pelo transporte de mais pessoas em vagões, sem incomodar a comunidade ao redor. Segundo Musk, por estar tão abaixo da terra, ninguém ia sequer notar seu crescimento – diferente de um “carro voador”, afirma o CEO.

“Você não pode pilotar um helicóptero, por mas silencioso que seja, sem incomodar as pessoas”, afirma Elon Musk

Apesar da boa vontade de Musk em melhorar o trânsito, as autoridades regionais não acompanham seu entusiasmo acelerado. Por isso, a reunião voltou a explicar o funcionamento básico do Hyperloop através de motores elétricos e baterias, além do descarte de sujeira. Parte dela será destinada para a construção de tijolos sísmicos, por exemplo.

O primeiro passo foi feito. Essa semana, Musk também confirmou parceria com o sistema de metros de LA. Para os testes iniciais, foram liberados 4 km de pista.

Você pode conferir a reunião completa abaixo.