CulturaTech

Cientistas criam modelo de aprendizado autônomo que prevê Espanha como campeã da Copa 2018

Alemanha, Brasil, França e Bélgica seriam os times com mais chances depois dos espanhóis

por Matheus Fiore

Estatísticos do instituto técnico Technische Universitat Dortmund, da Alemanha, construíram um modelo baseado em aprendizado autônomo que “previu” quem vencerá a Copa do Mundo da Rússia. De acordo com a previsão, que se baseou em mais de cem mil simulações do torneio, a taça ficará com a Espanha, que conquistou apenas uma vez a Copa, em 2010, na África do Sul.

Atrás da Espanha, os países com mais chances de levar a taça, de acordo com as simulações, são Alemanha, Brasil, França e Bélgica. E ainda considerando as simulações, seria uma disputa acirrada, já que os espanhóis venceram apenas com 17.8% de chance, uma diferença mínima para a segunda colocada, a Alemanha, que teve 17,1%. Já o Brasil ficou com 12,3%, França com 11,2% e a Bélgica com 10,4%.

Os pesquisadores do instituto também disseram que o modelo considera a Alemanha o time mais forte, e seria favorito para vencer caso enfrentasse diretamente a Espanha ou o Brasil. O favoritismo ficou com a Espanha porque, teoricamente, a seleção de Iniesta tem um caminho mais simples que a de Toni Kroos.

Em um esporte tão imprevisível quanto o futebol – afinal, ninguém apostaria que a seleção mandante perderia de 7×1 para os alemães em 2014 -, pesquisas de probabilidade acabam sendo mais atrativas para cimentar discussões do que para fazer prognósticos reais. Não deixa de ser divertido, porém, ver o que os números dizem sobre as seleções.