WordPress atualiza políticas de privacidade para proteger vítimas de massacre escolar

Assim como o Facebook, o WordPress vem se posicionando contra grupos da famosa “alt-right”. Como resultado, diversos blogs foram removidos da plataforma, mesmo que não estivessem violando diretamente os termos de uso da empresa. Agora, porém, o WordPress criou uma nova regra para lidar especificamente com esses grupos extremos.

Sempre que uma postagem for enquadrada por ser uma “publicação mal-intencionada com imagens não autorizadas e que identifiquem menores”, ela será removida. Como resultado, o WordPress agora lidará diretamente com uma das mais famosas fake news dos últimos anos, a teoria absurda criada por Alex Jones que diz que o massacre de Sandy Hook, que vitimou 26 pessoas numa escola americana, foi uma manobra da esquerda para fortalecer o lobby pró-desarmamentista.

Fake news como essa vêm sendo propagadas por Jones e seu site, o InfoWars há um bom tempo, com a de Sandy Hook sendo endossada por pessoas desinformadas mundo afora. Como resultado, pais de algumas das vítimas do massacre estão processando Jones pelo desrespeito à memória dos falecidos. Leonard Pozner, por exemplo, perdeu seu filho de seis anos no massacre, e afirma ficar, todos os dias, horas de frente para o computador, tentando apagar as teorias conspiratórias sobre o falecimento do menino.

O WordPress hospeda o total de 31,6% dos sites existentes na internet. Podemos esperar, portanto, que essa atualização nos termos de uso impacte diretamente na forma como as fake news são propagadas.

A Automattic, empresa que administra o WordPress, concedeu entrevista ao The New York Times. “A dor que a família sofreu é muito real e, se ligada ao conteúdo dos sites que hospedamos, queremos ter políticas para lidar com isso” disse um porta-voz, para embasar a escolha por não permitir conteúdos como o produzido por Jones.

Utilizando como desculpa a “liberdade de expressão”, pessoas como Alex Jones vem produzindo notícias falsas e propagando discurso de ódio na internet. Como resultado, empresas como o TwitterYouTubeVimeoSpotify Apple se posicionaram contra

, o que resultou no banimento de inúmeros vídeos e podcasts do tipo.

Share
Publicador por
Matheus Fiore @matheusfiore

Recent Posts

  • Criatividade

Confira os indicados ao Emmy 2024 de Melhor Comercial

Apple, CeraVe e State Farm estão entre os principais concorrentes ao Emmy 2024 na categoria de Melhor Comercial. A Apple…

13 horas Atrás
  • Criatividade

“A vitória não é para todos”: Nike provoca ao exaltar espírito competitivo para as Olimpíadas de Paris 2024

Deixando de lado qualquer resquício de "o que importa é competir" ou "todo mundo pode", como vimos a marca trabalhar…

4 dias Atrás
  • Cultura
  • Tech

Incluindo NBA e The Weeknd, Apple anuncia uma série de conteúdos imersivos para o Vision Pro

Apple anunciou uma série de vídeos gravados em 8K e com áudio espacial para o Vision Pro, incluindo shows do…

5 dias Atrás
  • Social Media

Instagram lança comentários temporários e semi-privados

Agora, além dos status temporários, usuários poderão comentar em Reels e posts do feed no Instagram com balões que desaparecem…

5 dias Atrás
  • Criatividade
  • Cultura

Coca-Cola lança latas “abraço” para Olimpíadas de Paris 2024

Para as Olimpíadas de Paris, a Coca-Cola criou latas especiais que se "abraçam", em uma campanha que celebra o poder…

5 dias Atrás
  • Tech

Tinder lança IA que escolhe suas melhores fotos para aumentar chances de match

O Tinder anunciou uma nova funcionalidade baseada em inteligência artificial para auxiliar os usuários na escolha das melhores fotos de…

6 dias Atrás