O brasileiro e a pandemia

Gente 19

Ouvir O brasileiro e a pandemia no Spotify
Ouvir O brasileiro e a pandemia no Google Podcasts
Ouvir O brasileiro e a pandemia no Apple Podcasts
Ouvir O brasileiro e a pandemia no Pocket Casts
Capa - O brasileiro e a pandemia

Medo, insegurança, fé e esperança são os sentimentos que acompanham a sociedade frente às incertezas da pandemia

O novo episódio do podcast Gente Investiga vai debater a consequência da pandemia na rotina, no momento presente, de todos os brasileiros. Para tentar dimensionar esses impactos diante tantas quebras simultâneas, Túlio Custódio recebe Giani Scarin, head da área de consumer insights da Globo.

“No início havia um pouco de medo, de dúvidas do que ia acontecer, mas ainda sim vimos as pessoas com um sentimento mais positivo. Depois começamos a ver o crescimento da incerteza e um medo mais aflorado. Logo aparecem as grandes diferenças na sociedade e o quanto cada grupo vivenciou essa pandemia de formas diferentes”, recorda Giani.

E desses grupos é possível citar as mulheres e a comunidade LGBTQI+. Ambos sofreram, e ainda sofrem, com os duros impactos do isolamento e a pressão social e mental durante todo esse período. “Não temos muitos elementos para explicar, mas talvez a hipótese seja essa convivência doméstica muito intensa e o fato de não poderem contar com algumas redes de proteção”, explica Giani.

Mesmo com a campanha de vacinação surgindo como uma luz no final do túnel, a saúde mental dos brasileiros ainda é um ponto sensível e se tornou um outro problema de saúde pública, além da Covid-19. De acordo com a pesquisa “Tracking Sintonia com a Sociedade” quase 70% dos participantes relataram que sofreram impactos psicológicos durante a pandemia. “O Brasil já era um país que tinha um dos maiores consumos de drogas psicotrópicas e desde março de 2020 isso se acelerou muito. Sete em cada dez pessoas reportaram que tiveram alguma mudança no humor, no sono, na qualidade de vida e na irritabilidade. E no momento que acabar a pandemia todo mundo se sentirá liberado, mas não sabemos o quão saudáveis estaremos lá. E o mais importante, o quanto estaremos habilitados a manter uma vida normal ou transformar, reformar a nossa vida, reconstruir talvez a nossa vida”.

Vem com a gente!




Também disponível no Deezer