Mamilos 351 - Dormir pra quê? • B9

Dormir pra quê?

Mamilos 351

Ouvir Dormir pra quê? no Spotify
Ouvir Dormir pra quê? no Google Podcasts
Ouvir Dormir pra quê? no Apple Podcasts
Ouvir Dormir pra quê? no Pocket Casts
Ouvir Dormir pra quê? no Pocket Casts
Ouvir Dormir pra quê? no Pocket Casts
Capa - Dormir pra quê?

Diálogos de peito aberto

Mamileiros e mamiletes, vocês já pararam para pensar o que acontece se a gente não dormir, ou melhor, por que precisamos dormir?

Nos últimos anos, a sensação que dá é que dormir virou artigo de luxo. Mais da metade da população mundial enfrenta dificuldades para relaxar totalmente. E por mais diferentes que sejam em cultura e estágios de desenvolvimento, os países apresentam índices e queixas semelhantes. 

Por exemplo, no Reino Unido pré-pandemia, uma em cada seis pessoas tinha insônia. Atualmente, uma em cada quatro encontra-se nessa condição. No Brasil, segundo pesquisa da Associação Brasileira do Sono (ABS), houve diminuição na quantidade de horas de sono, de 7,12 horas diárias antes de 2020 para 6,23 horas agora.

Para desinterditar essa conversa, no episódio de hoje, Cris Bartis e Ju Wallauer têm a missão de entender qual é o papel do sono. Dá pra saber quando o tempo de sono é suficiente com base nas horas dormidas ou tem mais a ver com a qualidade do sono? Como é que a gente mede a qualidade do nosso sono? O que causam esses distúrbios do sono, como a insônia?

E pra falar desse assunto que é tão importante na nossa rotina, a gente trouxe pra mesa dois super pesquisadores do tema. Altay de Souza, psicólogo com doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo e com pós-doutorado em Engenharia da Informação pela UFABC, em Neurociência pela Universidade de Toronto e em Medicina do Sono pela UNIFESP e Lia Bittencourt, que é médica pneumologista com área de atuação em Medicina do Sono e atual pró-reitora de Pós Graduação e Pesquisa da Unifesp.

Vem com a gente que hoje o papo é pra quem dorme bem, dorme mal e pra quem quer dormir melhor!





THE CHEMIST LOOK

Sabe quando a gente tá sentindo a pele diferente, meio seca, que não consegue entender se é em função do clima ou de outro fator?

É estranho isso, né? Até temos lá nossa rotina de cuidado com a pele, mas a rotina não considera que a pele vai mudando, vai pedindo coisas diferentes a cada dia.

A primeira ideia é procurar na internet, mas sempre tem tantas opções, tantos produtos, que ficamos perdidos..

Geralmente, a melhor solução é sempre perguntar o que as pessoas próximas usaram que deu certo. Sempre aparece alguém com uma história de amor por um produtinho que mudou a vida, pra dar uma luz.

A indicação de amiga é tudo na vida, mas é importante também saber do que o produto é feito e o que tem por trás das embalagens. 

Por isso, acho que vocês vão gostar de conhecer a The Chemist Look. É uma marca de cuidados da pele que chegou ao Brasil em abril. A proposta deles é exatamente essa: unir produtos naturais, tecnologia e química para garantir uma ótima formulação no cuidado com qualquer tipo de pele.

São vários produtos que mesclam química com fórmulas sustentáveis e conscientes. Uma marca criada por uma mulher, uruguaia, química e que não estava satisfeita com o que encontrava no mercado. 

Os produtos tem vitamina C, vitamina B3, hidratantes, ácidos renovadores, booster com ácido hialurônico e outros. Para quem é super alérgico, vale a informação de que os produtos são testados dermatologicamente e não contém fragrâncias e  álcool.

Se você ficou curioso e quer saber mais da marca, então já acessa o site deles: www.thechemistlook.com.br



FALE CONOSCO

. Email: [email protected]

. Facebook: aqui

. Twitter: aqui

. Instagram: aqui

. LinkedIn: aqui

. Youtube: aqui



CONTRIBUA COM O MAMILOS

Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda participa do nosso grupo especial no Telegram. É só R$9,90 por mês! Quem assina não abre mão.

https://www.catarse.me/mamilos



Equipe Mamilos

Mamilos é uma produção do B9

A apresentação é de Cris Bartis e Ju Wallauer.

Pra ouvir todos episódios, assine nosso feed ou acesse mamilos.b9.com.br

Quem coordenou essa produção foi a Beatriz Souza.

Com a estrutura de pauta e roteiro escrito por Eduarda Esteves.

A edição foi de Mariana Leão e as trilhas sonoras, de Angie Lopez.

A capa é de Helô D’Angelo.

A coordenação digital é feita por Agê Barros, Carolina Souza e Thallini Milena.

O B9 tem direção executiva de Cris Bartis, Ju Wallauer e Carlos Merigo.

O atendimento e negócios é feito por Rachel Casmala, Camila Mazza, Greyce Lidiane e Telma Zenaro.