Clicky

Samsung vai indenizar funcionários diagnosticados com câncer gerado por trabalho em linhas de produção

Samsung vai indenizar funcionários diagnosticados com câncer gerado por trabalho em linhas de produção

Processo que durava mais de uma década termina com pedido de desculpas da empresa às vítimas

por Soraia Alves

A Samsung anunciou um acordo de indenização para os funcionários diagnosticados com câncer por conta das atividades desenvolvidas nas linhas de produção de chips e telas de LCD da empresa.

De acordo com copresidente da Samsung Kim Ki-nam, o pacote de indenização oferecerá um valor máximo de 150 milhões de won coreanos (cerca de US$ 130 mil) por doença diagnosticada. O processo com o pedido de indenização dos funcionários já rodava há mais de uma década.

Kim também se desculpou em nome da empresa coreana: “A Samsung Electronics não administrou totalmente e de forma completa os riscos potenciais à saúde em nossas linhas de produção de chips e telas de cristal líquido. Hoje, queremos expressar um sincero pedido de desculpas aos trabalhadores que sofrem de doenças, assim como suas famílias”.

O pedido de indenização, que abrange também doenças congênitas sofridas pelos filhos das vítimas, foi liderado pela SHARPS, uma organização fundada por Hwang Sang-ki depois que seu filho faleceu em decorrência de uma leucemia enquanto ainda trabalhava em uma fábrica de chips da Samsung, em 2007.

A organização estima que cerca de 200 funcionários tenham desenvolvido doenças relacionadas às linhas de produção da Samsung, dos quais 70 morreram. Embora o acordo tenha finalmente saído, para Sang-ki: “As desculpas não são suficientes para as famílias, mas as aceitaremos. Nenhum pedido de desculpa bastará para compensar todos os insultos, a dor provocada por doenças profissionais e a perda de um parente”, afirmou.

Sang-ki também afirmou que o acordo cobre apenas os trabalhadores dos segmentos de chips e LCD da Samsung, e que funcionários das divisões de TI e eletromecânica da empresa e de baterias da Samsung ficaram de fora, embora também tenham sido afetados pelo manuseio de substâncias perigosas.

Compartilhe: