Extensão do Chrome promete impedir que acusados de assédio sejam esquecidos

Uncover Harassers marca com vermelho nomes como os de Harvey Weinstein e Kevin Spacey, que foram acusados no passado de assédio sexual

por Matheus Fiore

Desde o escândalo envolvendo Harvey Weinstein e a ascensão do movimento #MeToo, toda a indústria cultural tem sido influenciada pela descoberta de novos casos de assédio ou violência sexual. Carreiras como as do comediante Louis C.K. e do ator Kevin Spacey, por exemplo, foram interrompidas após inúmeras denúncias de assédio.

Uma nova extensão do Google Chrome promete ajudar o público a jamais se esquecer dos nomes daqueles artistas que possuem um histórico de abuso ou assédio. Criado por Sarim Haque, o plugin Uncover Harassers (algo como “Descubra os Assediadores”) identifica celebridades com tal histórico e marca seus nomes em vermelho. O plugin também tem outras funcionalidades, como apresentar um balão que apresenta o histórico da celebridade ao passarmos o cursos por cima de seu nome.

De acordo com Haque, o objetivo da extensão é prevenir as pessoas de darem apoio ao trabalho de celebridades condenadas ou acusadas de assédio. Apesar de destacar com um chamativo vermelho os nomes de figuras como Weinstein e Spacey, o plugin não bloqueia ou oculta nenhuma informação, apenas sinaliza que tais pessoas possuem sérias acusações em sua bagagem.

Para manter o plugin sempre atualizado, há um formulário que pode ser preenchido para sugerir nomes a serem destacados. Antes de os nomes serem selecionados, haverá uma checagem para saber se as acusações são reais.

Compartilhe: