Shutterstock recria a campanha do Fyre Festival usando apenas imagens do seu acervo

Empresa aproveitou o burburinho do documentário lançado pela Netflix sobre o festival para mostrar que a campanha poderia ter saído bem mais barata

por Soraia Alves

O documentário “Fyre: The Greatest Party that Never Happened”, lançado há poucos dias pela Netflix, tem causado barulho entre produtores, celebridades e frequentadores de festivais. O filme mostra os bastidores do festival que prometeu ser um evento de luxo nas Bahamas, mas que de fato nunca aconteceu, deixando para trás um rastro de flop e muitos profissionais locais endividados.

A Shutterstock aproveitou o burburinho do documentário e lançou o vídeo “That Overhyped Festival”, que recria a campanha de marketing do Fyre Festival usando apenas imagens de sua própria biblioteca, mostrando que enquanto o festival contratou modelos profissionais, uma ilha particular e uma equipe de filmagem inteira para criar a “campanha fake”, a Shutterstock conseguiu o mesmo gastando muito menos.

O vídeo de mostra destinos paradisíacos, modelos reais e até porcos nadando, mas em vez de um festival, a promessa é de acesso a clipes impressionantes sem gastar demais. Compare com o vídeo original do Fyre Festival.

Segundo Lou Weiss, diretor de marketing da Shutterstock, a empresa sabia que poderia criar a mesma campanha usando seu próprio acervo: “Achamos que seria uma ótima maneira de mostrar aos profissionais de marketing e às equipes de criação que você pode realmente criar o que quiser com nossos 12 milhões de videoclipes e dezenas de milhares de músicas”, explicou.

Compartilhe: