rs-28047-skrillex-intro-1800-1394542867

Músicas de Skrillex aparentemente são ótimas para combater a dengue

Grupo de pesquisa descobriu que pelo menos “Scary Monsters and Nice Sprites” afeta o mosquito transmissor da doença a ponto de retardar os ataques e prejudicar sua reprodução

por Pedro Strazza

Você se lembra do dubstep? Nem parece, mas já faz nove anos desde que Skrillex botou o disco “Scary Monsters and Nice Sprits” no mercado e estourou uma grande briga sobre o futuro da música – em especial a eletrônica – ao colocar nos holofotes o tal ritmo do “drop the base” e das batidas alucinadas. Mas agora, além de fazer a galera fritar para bem e para mal, descobriram que as músicas do DJ também são ótimos para afastar mosquitos.

É isso aí: de acordo com uma reportagem publicada recentemente no jornal científico Acta Tropica, um grupo de cientistas percebeu o fenômeno ao expor a faixa título do álbum de Skrillex a um grupo de mosquitos da dengue, justamente os da espécie Aedes aegypti. De acordo com o time de pesquisadores por trás do estudo, a música foi escolhida por conta da mixagem de frequências muito altas e muito baixas que esta carrega, ao qual eles atribuem o fato dos insetos serem tão afetados a ponto de fugir do som.

O mais curioso é que “Scary Monsters and Nice Sprites” tem efeitos diferentes nos mosquitos machos e fêmeas. Enquanto os Aedes aegypti do sexo feminino se mostraram pelo menos entretidas pela canção, mas não conseguiram chupar tanto o sangue das cobaias depois de serem expostas ao som, os do sexo masculino são completamente afetados pelo dubstep de Skrillex ao ponto de não conseguirem praticar sexo: de acordo com a pesquisa, o grupo de mosquitos expostos à faixa obteve taxas agressivamente menores de reprodução que o grupo de controle, não submetido à experiência.

O que tudo isso significa? Bom, de acordo com os pesquisadores a experiência revela que o fato da canção retardar os ataques, reduzir a alimentação e afetar a reprodução indica que é possível desenvolver novas medidas de prevenção contra a disseminação da dengue à partir da música.

Em resumo: quem diria, a baladinha de dubstep é ótima para a saúde?

Compartilhe: