Empresa dona do TikTok planeja lançar seu próprio modelo de smartphone
Imagem: PARIS, FRANCE – MARCH 05: In this photo illustration, the social media application logo, Tik Tok is displayed on the screen of an iPhone on March 05, 2019 in Paris, France. The social network broke the rules for the protection of children’s online privacy (COPPA) and was fined $ 5.7 million. The fact TikTok criticized is quite serious in the United States, the platform, which currently has more than 500 million users worldwide, collected data that should not have asked minors. TikTok, also known as Douyin in China, is a media app for creating and sharing short videos. Owned by ByteDance, Tik Tok is a leading video platform in Asia, United States, and other parts of the world. In 2018, the application gained popularity and became the most downloaded app in the U.S. in October 2018. (Photo by Chesnot/Getty Images)

Empresa dona do TikTok planeja lançar seu próprio modelo de smartphone

ByteDance estaria considerando o mercado de celulares para ajudar com suas vendas, que não atingiram a meta em 2018

por Pedro Strazza

O TikTok pode ser o aplicativo que mais cresce hoje, mas isso aparentemente não basta para a ByteDance, empresa chinesa que é dona do aplicativo e no momento uma das startups mais valiosas do mercado. Depois de lançar inúmeras iniciativas para o desenvolvimento de novos apps de sucesso, a companhia agora pelo visto está desenvolvendo um smartphone próprio.

A informação vem de fontes do Financial Times, que reporta que a medida, na prática uma forma de vender celulares com apps pré-instalados, não chega a ser uma surpresa dado que ela vem sido bastante usada por outra empresas na China para aumentar o seu tamanho. No caso específico da ByteDance, a entrada no setor de hardwares viria bem a calhar também porque a startup sofreu um revés recente ao não atingir sua meta de vendas em 2018.

Se a startup enveredar pelo mercado de smartphones, ela seguirá o mesmo caminho de firmas como a Meitu, que depois de desenvolver aparelhos com seu editor de fotos pré-instalado chegou a vender sua linha para a Xiaomi; a WeChat, cuja dona Tencent firmou parceria com a Razor; e a Alibaba, que chegou a investir 590 milhões de dólares na Meizu em 2016 para desenvolver um sistema operacional próprio.

A ByteDance ainda não emitiu nenhum comunicado oficial sobre o assunto.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link