App usa inteligência artificial para criar nudes de mulheres

Aplicativo é capaz de criar nudes APENAS de mulheres. Mesmo usando a foto de um homem, ainda assim o app adiciona peitos à imagem

por Soraia Alves

Como já mostramos algumas vezes aqui no B9, nem sempre o uso de tecnologias como a inteligência artificial se dá para o bem. O exemplo mais recente disso é o aplicativo DeepNude, software com tecnologia IA que cria nudes realistas de mulheres através de fotos das mesmas usando roupas.

O app está disponível para download gratuito no Windows, e traz também uma versão premium por US$ 99,00. As duas versões permitem criar as nudes, a única diferença é que na opção paga as imagens têm uma resolução melhor.

Ambas versões também adicionam marcas d’água às fotos, identificando-as como “falsas”. Mas essa marca d’água é fácil de remover com editores de imagem, ou seja, não adianta muita coisa. Até porque, o problema já está no ato de criar as nudes no app.

As fotos, obviamente, apresentam traços que são identificáveis como fake, o que ainda é típico de programas que usam IA para a criação de imagens. Mas, novamente, isso não diminui o problema, principalmente porque o app é capaz de criar nudes APENAS de mulheres.

Em teste, ao subir a foto de um homem, ainda assim o app adiciona peitos e vagina.

O criador do aplicativo DeepNude, que se identifica como “Alberto”, diz ter se inspirado em “memórias de revistas em quadrinhos para especificações de raios-X, que prometem ser usadas para ver as roupas das pessoas”, e que suas motivações são a “curiosidade e o entusiasmo pela IA”.

Perguntado sobre os danos que o software pode causar às mulheres, o criador diz que até considerou os danos, mas acabou decidindo que isso não era um problema: “Eu também disse a mim mesmo: a tecnologia está pronta (ao alcance de todos). Então, se alguém tem más intenções, o DeepNude não muda muito… Se eu não fizer isso, alguém vai fazer isso em um ano”.

A única preocupação de Alberto é a possível repercussão legal que o app pode ter. Em seu contrato de licença, a especificação é que o DeepNude se trata de um serviço de entretenimento que “não promove imagens sexualmente explícitas”, o que é uma afirmação falsa.

Isso é o que pode fazer o app ser retirado do ar: a falsa especificação no contrato. E não exatamente a criação de falsos nudes de mulheres, já que a legislação da maioria dos países ainda não tem um posicionamento oficial sobre como lidar com deepfakes.

Compartilhe: