Sem aplausos: Medium vai passar a compensar escritores baseado no tempo de leitura

Plataforma de postagem e leitura de textos afirma que já recompensou mais de trinta mil escritores com um total de seis milhões de dólares

por Matheus Fiore

O Medium, plataforma online para escritores divulgarem textos, anunciou algumas novidades para seu Partner Program, sistema no qual assinantes pagam por ter conteúdo exclusivo e o dinheiro é dividido entre o próprio Medium e o autor do texto.

A principal novidade é que a receita será calculada baseada no tempo de leitura e não mais nas tradicionais “palmas”, um sistema introduzido pelo Medium em 2017 que permitia ao usuário aplaudir o texto se este fosse de seu agrado, em um sistema muito semelhante ao de curtidas nas redes sociais.

Autora do Medium, Emma Smith afirma em uma publicação no site que tempo de leitura é uma medida mais próxima da qualidade e da ressonância do texto com seus leitores. O argumento é que o tempo de leitura reflete o comportamento, e não apenas a visita.

O tempo de leitura consiste basicamente no tempo em que o usuário investe lendo o texto postado. Se um texto exige quatro minutos de leitura e os leitores passam, em média, apenas alguns segundos no site, o fato de este texto ter muitas palmas acaba não tendo nenhum valor efetivo, a não ser as visualizações.

De acordo com Smith, o Medium já pagou mais de seis milhões de dólares para um total de trinta mil escritores da plataforma. Com a decisão, a plataforma segue uma tendência de redes que priorizam engajamento, se distanciando de sites que valorizam apenas números frios. A plataforma tenta se posicionar mais claramente como um espaço onde a qualidade da leitura e a conexão entre texto e leitor tenham mais relevância do que acessos ou palmas.

Compartilhe: