Google afirma que conquistou “supremacia quântica”

Empresa garante que seu computador quântico precisou de apenas 200 segundos para resolver um problema matemático, que o supercomputador mais rápido do mundo levaria 10 mil anos para concluir

por Soraia Alves

O Google confirmou que chegou à supremacia quântica. Explicando: a empresa garante que seu computador quântico precisou de apenas 200 segundos para resolver um problema matemático que, segundo os cientistas do Google, o supercomputador mais rápido do mundo levaria 10 mil anos para ser concluído.

Nem todo mundo está concordando com a informação. Para a IBMInternational Business Machines Corporation, por exemplo, a comparação está incorreta, embora mesmo assim o marco seja importante.

A equipe do Google executou o algoritmo pela primeira vez no segundo semestre deste ano, usando um processador de 54 bits chamado Sycamore. Embora a conquista seja chamada de “supremacia quântica”, isso não significa que os computadores quânticos estão prontos para tomarem o mercado, uma vez que o modelo do Google só atingiu o feito em um único problema altamente artificial.

Os computadores quânticos são um novo tipo de dispositivo de computação capaz de, algum dia, resolverem problemas que os computadores clássicos não conseguem. Em vez de séries de transistores ligados entre si, representando bits de duas opções, como em computadores clássicos, sua unidade base é o bit quântico, ou qubit, um pedaço de hardware que imita o comportamento de uma partícula subatômica. Os Qubits se comunicam através da teoria da mecânica quântica baseada em probabilidades, em vez das regras regulares da lógica. Ainda são sistemas de escolhas que emitem código binário, mas chegar à resposta incorpora uma nova arquitetura de matemáticas quânticas.

Os cientistas do Google garantem que executaram o experimento repetidamente. Sua principal aplicação é que ele pode produzir números verdadeiramente aleatórios, algo útil em vários campos da ciência, criptografia e até na arte.

Compartilhe: